Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Geografia

Megacidades

Angelo Carvalho
Publicado por Angelo Carvalho
Última atualização: 19/10/2018

Introdução

Megacidades são aglomerações urbanas muito grandes em termos de população, desconsiderando outros fatores desses centros urbanos. Portanto, esse termo expressa estritamente um aspecto qualitativo.

O termo megacidade surgiu na década de 1990 e, conforme a definição da Organização das Nações Unidas (ONU), uma megacidade é toda e qualquer área urbana com população igual ou superior a 10 milhões de habitantes.

Há 60 anos, haviam apenas duas megacidades no mundo. Atualmente, entretanto, existem 47 megacidades, concebidas a partir de um conjunto de fatores, como crescimento populacional, desenvolvimento econômico, globalização e entre outros, num contexto de crescente urbanização.

A maior parte das megacidades existentes atualmente são encontradas na China ou em outros países da Ásia. Abaixo, apresenta-se o ranking das 20 maiores megacidades e suas respectivas populações:

  • Tóquio (Japão) - 38.140.000 habitantes;
  • Xangai (China) - 34.000.000 habitantes;
  • Jacarta (Indonésia) - 31.500.000 habitantes;
  • Déli (Índia) - 27.200.000 habitantes;
  • Seul (Coréia do Sul) - 25.600.000 habitantes;
  • Cantão (China) - 25.000.000 habitantes;
  • Pequim (China) - 24.900.000 habitantes;
  • Manila (Filipinas) - 24.100.000 habitantes;
  • Mumbai (Índia) - 23.900.000 habitantes;
  • Nova Iorque (EUA) - 23.876.155 habitantes;
  • Shenzhen (China) - 23.300.000 habitantes;
  • São Paulo (Brasil) - 21.242.939 habitantes;
  • Cidade do México (México) - 21.157.000 habitantes;
  • Lagos (Nigéria) - 21.000.000 habitantes;
  • Keihanshin (Japão) - 20.337.000 habitantes;
  • Cairo (Egito) - 19.128.000 habitantes;
  • Wuhan (China) - 19.000.000 habitantes;
  • Los Angeles (EUA) - 18.788.800 habitantes;
  • Daca (Bangladesh) - 18.237.000 habitantes;
  • Chengdu (China) - 18.100.000 habitantes;

Tóquio, maior megacidade do mundo, com mais de 38 milhões de habitantes.Tóquio, maior megacidade do mundo, com mais de 38 milhões de habitantes.

Características

A formação das megacidades e sua propagação pelo mundo ocorre com base em alguns aspectos principais: a intensa urbanização das cidades, principalmente no século XX, devido ao processo acelerado da industrialização.

Devido a isso, essas áreas se tornaram centros de oportunidades de emprego e moradia, atraindo grande quantidade de pessoas para tais regiões.

Por abrigar milhões de habitantes, as megacidades caracterizam-se por possuir grande diversidade demográfica. Nessas aglomerações urbanas, é possível encontrar grupos de várias etnias e comunidades com diferentes raízes culturais e estilos de vida.

Devido a essa alta concentração de capital humano, as megacidades são verdadeiras incubadoras de crescimento e inovação. Elas são o centro da globalização, bem como os motores do desenvolvimento da economia global. Conectam, de forma eficiente, o fluxo de mercadorias, os indivíduos, suas culturas e conhecimentos.

Qualidade de vida

As megacidades possuem, portanto, um grande potencial para concentrar habilidades e recursos técnicos de ponta, que podem trazer melhor qualidade de vida àqueles que os alcançam.

No entanto, as megacidades também possuem muitas deficiências. Essas estruturas urbanas também se caracterizam por abrigarem casos de pobreza extrema, desigualdades sociais e degradação ambiental.

As megacidades também enfrentam outros enormes desafios, como:

  • poluição;
  • congestionamentos;
  • epidemias;
  • violência;
  • insegurança;
  • inadequação de serviços básicos - como distribuição de energia, saneamento e atendimento à saúde;
  • escassez de habitações - devido ao peso da demanda excessiva.

A qualidade de vida nas megacidades depende das percepções, das atitudes, das aspirações e dos valores de cada indivíduo. Esses fatores geralmente variam de acordo com a idade, a etnia, a cultura e a religião, bem como com os estilos de vida, a educação e o passado cultural.

Entretanto, para muitos habitantes das megacidades, sejam eles ricos ou pobres, a qualidade de vida é geralmente reduzida.

A poluição do ar, da água e dos solos, as deficiências nos abastecimentos de água e de energia, o congestionamento do tráfego, os problemas de saúde ambiental e a redução dos espaços verdes, a pobreza e a má nutrição, a segurança social e os problemas de segurança pública acarretam em várias preocupações e restrições aos moradores das megacidades.


Exercícios

Exercício 1
(UNIFESP/2009)

Megacidades são aglomerações urbanas que: 

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...