Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Geografia

Petróleo

Angelo Carvalho
Publicado por Angelo Carvalho
Última atualização: 24/4/2019

Introdução

O petróleo é um óleo inflamável, cuja base de composição é o hidrocarboneto, substância feita de carbono e hidrogênio à qual podem se agrupar átomos de nitrogênio, enxofre e oxigênio, além de íons metálicos, como o níquel e o vanádio.

É originado a partir da decomposição de matéria orgânica, como plantas, animais marinhos e vegetação típica das regiões alagadiças. Ao longo de milhões de anos, essa decomposição foi se acumulando no fundo dos oceanos, mares e lagos e, pressionada pelos movimentos da crosta terrestre, transformou-se na substância oleosa a qual conhecemos hoje.

O petróleo pode ser encontrado somente em bacias sedimentares, estruturas formadas por camadas de minério ou lençóis porosos de areia, arenitos ou calcários. Para encontrar esses terrenos, utilizam-se três métodos diferentes.

Primeiro, examina-se fotos tiradas por satélites, que mostram as configurações gerais do terreno e os limites de uma bacia.

Em seguida, realiza-se o estudo do terreno por gravimetria, uma análise que permite saber o campo gravitacional da Terra em uma determinada área. Uma vez que as rochas sedimentares têm menos densidade que as maciças, nas regiões com grandes concentrações de sedimentos, a força da gravidade da Terra é ligeiramente menor.

Entretanto, a presença de uma bacia sedimentar não basta. Para que o Petróleo se acumule na região, é necessário haver rochas porosas capazes de absorvê-lo e, essas rochas, por sua vez, devem estar cercadas de rochas impermeáveis, para que a substância não escape.

Por isso, em seguida, realiza-se o método mais importante, que é o estudo sísmico. Neste estudo, simulam-se pequenos terremotos e captam-se os ecos vindos das profundezas por meio de microfones especiais enterrados no solo.

Como cada rocha reflete uma vibração diferente, a partir dos sinais captados é possível produzir uma imagem da composição do subsolo a quilômetros de profundidade. No solo, utilizam-se tratores para realizar vibrações em frequência pré-determinada. No mar, um navio atira bolhas de ar para o fundo com o auxílio de um canhão de ar comprimido.

Aplicações do petróleo e produção de energia elétrica

Em seu estado puro, o petróleo não possui aplicação direta. Para sua utilização, faz-se necessário o processo de refino, no qual obtém-se os derivados que são distribuídos a um mercado consumidor fragmentado e diversificado.

Os derivados, como gasolina e óleo diesel, são utilizados como combustível para os meios de transporte, o que fez com que o petróleo se tornasse a principal fonte da matriz energética mundial.

Outros derivados, como a nafta, são aplicados na fabricação de produtos bastante variados, como embalagens, fertilizantes, plásticos, materiais de construção, batons, tecidos sintéticos, embalagens, gomas de mascar, tintas e fármacos.

A geração de energia elétrica por meio do petróleo se dá a partir de seus derivados e ocorre por meio da queima desses combustíveis em caldeiras, turbinas, motores de combustão interna e geradores.

O material é transportado até a usina, estocado e, posteriormente, é queimado em uma câmara de combustão. O calor adquirido nesse processo é utilizado para aquecer e aumentar a pressão da água, que passa a ser vapor. Este vapor movimenta as turbinas, que transformam a energia térmica em energia mecânica. O gerador por sua vez, transforma energia mecânica em elétrica.

Entretanto, a queima desses derivados se mostra muito prejudicial ao meio ambiente, uma vez que emite grande quantidade de gases nocivos à atmosfera terrestre.

Reserva e consumo do petróleo

Durante um longo período de tempo, o Petróleo foi o grande propulsor da economia internacional, chegando a representar, na década de 1970, quase 50% do consumo mundial de energia primária.

Ainda que seu uso tenha diminuído ao longo dos anos, sua parcela nesse consumo ainda tem grande representatividade, cerca de 43% e, segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), o consumo do petróleo se manterá expressivo durante várias décadas.

Em relação à reservas, o Oriente Médio lidera o ranking mundial, com 61% do total, além de liderar, também, o ranking de produtor

Já em relação ao consumo, os países industrializados se encontram entre os líderes do ranking mundial. Entretanto, nos últimos anos, os países em desenvolvimento econômico acelerado começaram a ganhar destaque nessa lista

Em 2011, os Estados Unidos mantiveram a liderança do ranking dos maiores consumidores, com 18,8 milhões de barris por dia. Em seguida, encontram-se os países em desenvolvimento econômico acelerado, os BRICS (Brasil, Rússia, Índia e China). 

A China ocupou o segundo lugar, com 9,75 milhões de barris por dia; a Índia, o quarto; e a Rússia, o quinto. O Brasil aparece na sétima posição na lista de consumo dessa substância.


Exercícios

Exercício 1
(ENEM/2000)

Para compreender o processo de exploração e o consumo dos recursos petrolíferos, é fundamental conhecer a gênese e o processo de formação do petróleo descritos no texto abaixo. 

“O petróleo é um combustível fóssil, originado provavelmente de restos de vida aquática acumulados no fundo dos oceanos primitivos cobertos por sedimentos. O tempo e a pressão do sedimento sobre o material depositado no fundo do mar transformaram esses restos em massas viscosas de coloração negra denominadas jazidas de petróleo”. 

(Adaptado de TUNDISI. Usos de energia. São Paulo: Atual Editora, 1991).

As informações do texto permitem afirmar que:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...