Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Geografia

Solo - Tipos de Solo

Angelo Carvalho
Publicado por Angelo Carvalho
Última atualização: 15/10/2018

Introdução

O solo é entendido como sendo o material solto e macio que cobre a camada superficial da crosta terrestre, como uma casca cobre uma laranja. Ao contrário da casca, que tem uma superfície relativamente uniforme quando observada a olho nu, os solos variam muito na superfície da Terra, em diversos aspectos.

Os solos são constituídos de partículas minerais, material orgânico (vivo, na forma de microorganismos, ou em processo de decomposição), ar e água (estes últimos, presentes nos espaços entre as partículas sólidas).

Os solos são de vital importância a manutenção da vida na Terra e possuem cinco papéis básicos ou funções no nosso ambiente:

  • O solo sustenta o crescimento da flora, principalmente fornecendo a estrutura necessária para a sua existência.
  • As características dos solos determinam o destino da água na superfície da Terra, essencial para a sobrevivência.
  • O solo desempenha um papel essencial na reciclagem de nutrientes e no destino que se dá aos corpos de animais (incluindo o homem) e restos de plantas que morrem na superfície da Terra.
  • O solo é o habitat, a casa de muitos organismos.
  • Os solos são capazes de fornecer material para construção de casas e edifícios, além de proporcionar a fundação para essas construções.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Formação do solo

Os solos são formados pela decomposição das rochas. Essa alteração é feita por meio do intemperismo, que é um dos responsáveis pelo desgaste das áreas mais altas e mais inclinadas da crosta terrestre. Esse processo pode ser classificado. principalmente, em dois tipos:

Intemperismo Físico

O intemperismo físico é responsável pela desagregação da rocha, ou melhor, ele a quebra em pedaços menores sem alterar a composição química de cada pedaço. Com esse processo, grãos de tamanho relativamente grandes são gerados, como grãos de areia grossa.

Intemperismo Químico

O intemperismo químico é responsável pela decomposição dos pedaços de rocha gerados pelo processo anterior. Esse tipo de intemperismo é ligado à ação da água e das altas temperaturas, que, conjuntamente, provocam reações químicas com os minerais que constituem os grãos de areia, alterando-os de forma mais intensa, gerando, assim, grãos de argila.

No entanto, existem outros fatores de formação dos solos, além do intemperismo das rochas, que são responsáveis pelos diferentes tipos de solos que vemos hoje nos locais por onde passamos. Esses fatores são:

Clima

As características do clima de um lugar são as que mais têm importância na determinação do intemperismo. O intemperismo químico (fator essencial na transformação da rocha em solo) é mais intenso em climas quentes e úmidos, uma vez que o calor serve como acelerador de reações químicas e a água é o seu principal meio.

Biosfera

Este fator é capaz de causar intemperismo químico nas rochas devido às alterações químicas que as raízes das plantas promovem na água em seu entorno. Além disso, o metabolismo vegetal faz com que a água presente no solo se torne mais ácida, colaborando para o aumento do intemperismo químico.

Declividade

Denomina-se declividade como a inclinação de um terreno. Esse fator determina o comportamento da água em relação à rocha. A inclinação da área pode favorecer a ocorrência de processos erosivos (áreas muito inclinadas) ou do intemperismo químico (áreas baixas).

Tempo

Uma vez que o intemperismo é um processo de alteração, seu resultado sópode ser observado com o passar do tempo. Entretanto, não é possível definir um padrão de tempo, ou uma velocidade do intemperismo, dado o fato de que esse tempo e essa velocidade são determinados pelos demais fatores citados. Quanto menos resistente a rocha, mais quente e úmido o clima, mais adequado o relevo, e a maior presença de seres vivos, maior será a velocidade do intemperismo.

🎓 Você ainda não sabe qual curso fazer? Tire suas dúvidas com o Teste Vocacional Grátis do Quero Bolsa 🎓

A estruturação do solo

Para que seja formado um solo, não basta apenas a transformação da rocha em minerais decompostos. Esses minerais sofrem um rearranjo, uma estruturação, dando origem às camadas, ou horizontes de solo.

Os principais agentes que colaboram nesse processo de reorganização dos horizontes dos solos são a água e a fauna. A água tem o papel de dissolver minerais e levá-los para horizontes mais profundos. A fauna, os vermes, as formigas, os cupins e alguns invertebrados colaboram nesse processo de transporte.

Também é fundamental o papel dos microorganismos que decompõem a matéria orgânica fornecida pela vegetação presente na superfície. Com essa reorganização, tem-se as seguintes camadas:

Horizonte O

É uma camada composta exclusivamente de matéria orgânicaem decomposição vinda da biosfera exterior ao solo.

Horizonte A

Camada formada por minerais originados do processo de decomposição da rocha, mas também por muita matéria orgânica fornecida pelo horizonte O. Devido à presença desse material orgânico, essa camada apresenta coloração escura.

Horizonte B

Camada na qual se acumulam material argiloso e minerais de ferro e zinco. Geralmente apresenta coloração amarelada ou avermelhada.

Horizonte C

Camada formada pela rocha original em estado de degradação, também conhecida como subsolo.

Esquema representando os horizontes do solo.Esquema representando os horizontes do solo.

Tipos de Solo

Existem diversos sistemas de classificação de solos no mundo. Em relação à textura, pode-se classificar o solo em três grandes grupos:

Solo Arenoso

Nesse tipo de solo, grande parte de suas partículas são classificadas como areia. É formado, principalmente, por cristais de quartzo e minerais primários. Devido à sua composição, o solo arenoso possui permeabilidade e porosidade alta, não sendo indicado para a agricultura.

Solo Argiloso

O solo argiloso tem grande parte de suas partículas classificadas como argila, que é mais fina do que a areia e mais compactada. Por ter essas características, o solo argiloso não deixa espaço entre os grãos de areia, e por isso se torna impermeável. É um solo muito rico em nutrientes e, por isso, pode ser muito bom para a prática de atividades agrícolas.

Solo Humífero/Orgânico

Também conhecido como terra preta, o solo humífero é muito fértil, uma vez que é constituído, em sua grande parte, de matéria orgânica em decomposição, que funciona como um adubo para as plantas. Esse é o solo mais recomendado para a prática da agricultura.

No Brasil, temos o Sistema Brasileiro de Classificação de Solos, publicado originalmente pela Embrapa, em 1999, mas que está em constante atualização. Nessa classificação, a Embrapa classificou, descreveu e mapeou 13 tipos de solos brasileiros:

  • Argissolos
  • Cambissolos
  • Chernossolo
  • Espodossolos
  • Gleissolos
  • Latossolos
  • Luvissolos
  • Neossolos
  • Nitossolos
  • Organossolos
  • Planossolos
  • Plintossolos
  • Vertissolos

Exercícios

Exercício 1
(UNICAMP/2012)

) Solo é a camada superior da superfície terrestre, onde se fixam as plantas, que dependem de seu suporte físico, água e nutrientes. Um perfil de solo é representado na figura abaixo. Sobre o perfil apresentado é correto afirmar que:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...