Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Geografia

Reciclagem

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 22/7/2019

Introdução

reciclagem é o processo utilizado na transformação de resíduos sólidos e inorgânicos em produtos de potencial utilidade. Em outras palavras, a reciclagem diz respeito à transformação de materiais em produtos que podem ser novamente utilizados. 

Por exemplo, a reciclagem  de objetos de vidro que podem ser transformados em embalagens de produtos, vasos de plantas ou utensílios domésticos como pratos e vasilhames.

O ciclo de reaproveitamento, recuperação e revalorização de potenciais matérias primas descartadas que após a reciclagem transformam-se e retornam ao ciclo de produção, principalmente a produção industrial, é uma das principais características do processo de reciclagem.

O processo de transformação de materiais é de extrema importância ambiental, uma vez que a quantidade de água energia usadas na reciclagem é bem menor do que os recursos despendidos na produção dos materiais. Além disso, a quantidade de poluentes emitidos no processo de reciclagem também é menor.

Lixo e Reciclagem

questão da reciclagem de materiais, do descarte correto de lixo e dejetos, tanto orgânicos quanto inorgânicos não é recente. Estudos e pesquisas realizadas na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) entre os anos de 2016 e 2017 apontam que no período da Antiguidade os povos romanos e hindus já possuíam um sistema de esgoto para o descarte de dejetos orgânicos.

Após surtos de doenças durante a Idade Média, algumas cidades italianas, alemãs, inglesas e francesas estabeleceram a proibição de lixo nas ruas bem como do abandono de corpos de animais mortos. Foi durante a segunda metade da Idade Média que surgiram os primeiros serviços particulares de coleta de lixo. 

Na passagem do século XVIII para o século XIX, com a Revolução Industrial, a quantidade de lixo produzida aumentou consideravelmente em todo mundo e não havia preocupação extrema com o destino do lixo industrial.

Foi apenas no século XX que o destino do lixo industrial passou a ser uma questão efetivamente preocupante. Ambientalistas, biólogos e estudiosos passaram a pensar em meios de descartar de forma melhor os materiais descartados durante o processo industrial. 

Algumas ideias de reciclagem surgiram como alternativa ao descarte de materiais diretamente na natureza, poluindo o ambiente e colocando em risco a vida de plantas e animais.

Foi no final do século XX, no entanto, que foram pensadas e postas em prática técnicas de aprimoramento da  reciclagem. Foi nesse período que houve também o aumento de políticas de conscientização, o estímulo ao ato da separação do lixo e a realização de coletas seletivas em várias regiões do Brasil.

Houve também o crescimento no número de locais de descarte correto de materiais, principalmente os eletrônicos. Hoje em dia, o hábito de separação do lixo e consumo de materiais e produtos produzidos a partir da reciclagem já faz parte do cotidiano de boa parte das famílias brasileiras.

Lixeiras coloridas para a separação de embalagens e materiais

O símbolo da reciclagem

O símbolo internacional da reciclagem foi desenhado em 1971 pelo arquiteto e designer Gary Anderson quando ele ainda era estudante da Universidade do Sul da Califórnia. No símbolo três setas em sentido horário formam um triângulo. Cada uma das setas representa um dos envolvidos no processo de reciclagem.

Uma delas representa a indústria, produtora de garrafas pet, vidros e latas de alumínio, por exemplo. A segunda seta representa o consumidor daquilo que a indústria produz. A terceira seta representa a reciclagem que permite que a matéria prima retorne a indústria e seja novamente consumida. A imagem representa, portanto, o ciclo da reciclagem.

Símbolo da reciclagem

As etapas da reciclagem

Para que o processo de reciclagem ocorra é preciso que três etapas aconteçam. São elas:

  • Recuperação e Reaproveitamento: Nessa primeira etapa o consumidor participa de maneira ativa limpando e separando as embalagens e produtos que serão encaminhados para a coleta seletiva. Embora seja necessária a participação do consumidor, muitas vezes os produtos não são higienizados ou separados de maneira correta, por isso os recicladores, muitas vezes refazem a limpeza e separação dos materiais.
  • Revalorização: O processo de revalorização é a transformação do material a ser reciclado em  matéria prima e varia de acordo com o produto que está sendo processado. Por exemplo, o papel é triturado e misturado com água até virar uma pasta, as garrafas moídas e os metais e vidros, que devem ser separados por cor, são derretidos e fundidos.
  • Transformação: A partir das matérias primas produzidas no processo de revalorização novos produtos são feitos de forma mais barata, mais ecológica e menos poluente.

Essas três etapas mostram o ciclo da reciclagem representado pelas três setas de Anderson. A recuperação representa o consumidor, a revalorização a reciclagem e por fim, a transformação representa a indústria.


Exercícios

Exercício 1
(ENEM/2012-adaptado)

Para diminuir o acúmulo de lixo e o desperdício de materiais de valor econômico e, assim, reduzir a exploração de recursos naturais, adotou-se, em escala internacional, a política dos três erres: Redução, Reutilização e Reciclagem.

Um exemplo de reciclagem é a utilização de:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...