Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Geografia

Terremoto

Matheus Lemes
Publicado por Matheus Lemes
Última atualização: 9/8/2019

Introdução

Introdução

Você provavelmente já deve estar acostumado a ouvir sobre notícias de terremotos e os desastres e danos que eles causam. Porém, já se perguntou de onde vem esse fenômeno e porquê ele é tão intenso

O terremoto, ou abalo sísmico, é gerado pela movimentação das placas tectônicas presentes na Terra, as quais se acomodam sobre o magma distribuído pelas camadas mais interiores do planeta. Quando essas placas se chocamvibrações são propagadas para a superfície terrestre ou para o fundo do oceano, provocando diversos prejuízos, como perdas de vida e destruição de patrimônios.

Note, então, que os terremotos são mais frequentes em regiões de encontro de placas tectônicas, como Chile e Japão. Isso explica o porquê de o Brasil não possuir muitos terremotos, uma vez que nosso país se localiza no meio de uma placa!

Vale ressaltar, também, que caso as vibrações sejam refletidas no fundo do oceano, ocorrerá um fenômeno conhecido como maremoto (ou tsunami), já que estas vibrações causarão grandes ondas e perturbações.

O hipocentro e o epicentro

Na definição de terremoto explicada acima, foi mencionado que o terremoto é gerado no ponto de choque das placas tectônicas. Esse local, onde as vibrações surgem, é chamado de hipocentro. Por outro lado, o lugar da superfície onde o abalo sísmico se mostra mais intenso é denominado de epicentro.

Figura 1 - O hipocentro e o epicentro de um terremoto.

A escala Richter

Criada pelos sismólogos Charles Francis Richter e Beno Gutenberg, a escala Richter é utilizada com o objetivo de quantificar a intensidade de um sismo (ou seja, sua magnitude). Sua principal característica é ser uma escala logarítmica de base 10, assim, um terremoto de magnitude 4 provoca 10 vezes mais impactos que um de magnitude 3.

Prejuízos para a sociedade

Não é todo abalo sísmico que causa destruições. Muitos dos terremotos na Terra, na verdade, possuem vibrações tão baixas que as vezes nem conseguimos sentir o seu impacto. Nesse sentido, o poder destruidor desse fenômeno varia com base em quatro critérios:

  • intensidade original das vibrações no hipocentro;
  • distância entre o hipocentro e o epicentro;
  • distância do local a ser analisado e o epicentro;
  • intensidade de ocupação deste local.

Portanto, quanto mais pessoas ocuparem determinado lugar, quanto mais este lugar está próximo do epicentro e quanto mais o epicentro está próximo do hipocentro, piores serão as consequências deste abalo.

Referências

Apostila Poliedro de geografia nível vestibular.


Exercícios

Exercício 1
(Fatec/007)

O tsunami que matou, em dezembro de 2004, muitos milhares de habitantes de países banhados pelo Oceano Índico já estava quase esquecido quando, no final de maio de 2006, um forte tremor de terras na ilha de Java (Indonésia) fez novas vítimas, que chegam a cerca de 5 mil mortos.

Os dois fenômenos, tsunamis e terremotos:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...