Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Redação

Tipos de argumentos

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 15/10/2018

Introdução

A dissertação é, sem dúvidas, um dos gêneros textuais mais cobrados em exames e vestibulares do Brasil. Grandes exames e vestibulares, bem como processos seletivos de diversos tipos, solicitam ao candidato a elaboração de um texto do gênero dissertativo-argumentativo.

Para construir esse tipo de texto, é importante relembrar do que significa cada um dos elementos que compõem sua nomenclatura: a ação de dissertar e de argumentar.

Dissertar significa falar sobre algo, expor um assunto de maneira abrangente e aprofundada. Apenas falar sobre um tema, no entanto, não basta: deve-se ir além da exposição de informações e argumentar sobre a temática abordada. 

Argumentar significa apresentar dados, ideias, provas que fundamentem um ponto de vista sobre o tema, ou seja, defender uma tese.

Em resumo, o texto dissertativo-argumentativo deve falar sobre um tema a partir de um ponto de vista crítico e, além disso, é necessário comprovar a validade desse posicionamento por meio de uma argumentação bem fundamentada, ou seja, que utilize, por exemplo, dados estatísticos, citações, entre outros recursos possíveis.

Para construir uma boa argumentação, é importante, portanto, conhecer quais são osrecursos que podem ser utilizados no intuito de defender uma tese. Além disso, é necessário aprender a utilizá-los de modo pertinente dentro da construção textual.

📝 Você quer garantir sua nota mil na Redação do Enem? Baixe gratuitamente o Guia Completo sobre a Redação do Enem! 📝

Tipos de argumentos

Há diversas maneiras de construir uma argumentação. A depender das informações a que se tem acesso, deve-se refletir sobre qual tipo de argumento será mais adequado e pertinente para fundamentar a ideia.

Lembre-se que o objetivo da argumentação é convencer o leitor sobre um ponto de vista, ou seja, persuadi-lo. Para que isso seja feito de modo eficaz, é importante formular argumentos consistentes, capazes de fazer o leitor concordar com as ideias apresentadas em seu texto.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Argumento de autoridades

O argumento de autoridade é aquele que se baseia na citação de uma fonte confiável, como um especialista no assunto que está sendo debatido. Em um debate sobre educação, por exemplo, Paulo Freire, como educador e pedagogo reconhecido internacionalmente, poderia ser citado como meio de fundamentar uma ideia apresentada na fala.

A citação da fonte pode ser feita tanto de forma direta – quando há a transcrição da citação, utilizando, em geral, as aspas – quanto de forma indireta, quando se reescreve aquilo que foi dito pela autoridade escolhida.

Argumento por evidência (ou por comprovação)

Esse tipo de argumento se baseia em uma evidência que possa levar o leitor a admitir e aceitar uma tese. Essa evidência pode ser, por exemplo, formada por dados estatísticos ou por pesquisas de diversos tipos, desde que a fonte esteja explícita. Ainda é possível utilizar esse tipo de argumento a partir de fatos notórios, ou seja, que são de domínio público.

Argumento por comparação (ou por analogia)

A argumentação por comparação ou analogia é aquela em que se estabelece relação de semelhança ou diferença entre a tese defendida e algum tipo de dado a fim de comprovar o ponto de vista defendido. Nesse caso, é possível construir analogias com obras de ficção, por exemplo, tais como romances e séries de televisão.

Argumento por causa e consequência

Esse tipo de recurso argumentativo busca comprovar a tese defendida a partir da exploração das relações de causa e consequência associadas ao tema debatido. Ao explicar os porquês e as consequências da temática em questão, pode-se confirmaras ideias expressas pela tese.

Argumento por ilustração (ou exemplificação)

Quando se tem um tema, ou mesmo uma tese, de caráter muito teórico, uma das maneiras mais interessantes de fundamentar o ponto de vista adotado é por meio da ilustração ou exemplificação. Esse recurso argumentativo se constrói a partir da elaboração de uma breve narrativa, que pode ser real ou fictícia, com o intuito de tornar mais concreto aquilo que está sendo defendido pelo texto.

Guia completo: Redação do Enem

Ainda não sabe escrever uma redação para o Enem? Neste guia, você aprende como deve ser o formato da redação, quais são os critérios de avaliação e vê exemplos de redações de sucesso e dicas de quem tirou nota 1.000 e é especialista no assunto. Para baixar o Guia completo sobre a Redação do Enem gratuitamente é só clicar aqui.


Exercícios

Exercício 1
(UFG)

Leia o texto de Paul Horowitz, físico da Universidade de Harvard.

Existe vida inteligente fora da terra? “No Universo? Garantido. Na nossa galáxia? Extremamente provável. Por que não encontramos aliens ainda? Talvez nossos equipamentos não tenham sensibilidade suficiente. Ou não sintonizamos o sinal de rádio correto”.

(SUPERINTERESSANTE. São Paulo: Editora Abril, n. 224, mar. 2006, p. 42.)

Tendo em vista os argumentos utilizados por Paul Horowitz, pode-se inferir que ele:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...