logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Vestibular e Enem

Redação do Enem: tudo o que você precisa saber

por Camilla Freitas em 30/05/22

A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é muito temida pelos estudantes, afinal ela compõe 20% da nota final dos candidatos. Além disso, se o participante for bem na prova, a média geral no exame aumenta.

Encontre bolsas de estudo de até 80%

E é claro que para ir bem na redação é necessário conhecer a prova e se dedicar. Mas não se desespere! Para te ajudar, a Revista Quero vai te explicar o que você precisa saber sobre a redação do Enem e te dar dicas para arrasar na prova.


O que é um texto dissertativo-argumentativo?

De forma geral, o texto dissertativo-argumentativo é aquele em que os candidatos devem utilizar argumentos para defender um ponto de vista, ou seja, para defender uma tese, de acordo com o tema de redação.

"Daí a dupla natureza desse tipo textual: é argumentativo porque defende uma tese, uma opinião, e é dissertativo porque utiliza explicações para justificá-la." - Redação do Enem - Cartilha do Participante

A estrutura do texto é forma pela introdução, em que a tese deve estar presente; pelo desenvolvimento, formado pelos argumentos; e pela conclusão, que no caso do Enem, deve conter uma proposta de intervenção.

Saiba mais: + Como fazer uma redação dissertativa-argumentativa?
Como escrever uma tese para redação do Enem?
Saiba a principal diferença entre texto expositivo e argumentativo

Textos motivadores da redação do Enem

Os textos motivadores, conhecido também como coletânea, são trechos de reportagens, músicas, poemas e de diversos gêneros que a banca fornece aos candidatos para auxiliar na escrita da redação. Com os materiais o candidato refletir sobre do tema proposto, desenvolver a tese e os argumentos para sustentar o ponto de vista.

textos motivadores redação enem 2021
Textos Motivadores da redação do Enem 2021

Mas cuidado! A coletânea é apenas uma maneira de auxiliar os candidatos. Por isso, o participante não deve copiar trechos dos textos motivadores. 

De acordo com a cartilha de correção da redação do Enem, o candidato pode zerar a redação caso copie algum trecho.

Veja também: + Redação do Enem: como utilizar os textos motivadores corretamente?

Eixos temáticos na redação do Enem

O eixo temático nada mais é do que um conjunto de temas amplos que podem aparecer na prova do Enem e que possuem recortes mais específicos.

Está confuso? Então veja exemplos de alguns eixos e recortes temáticos:

Meio Ambiente

Recorte: A má gestão do lixo e os impactos ambientais.

5 propostas com o tema meio ambiente

Saúde Pública

Recorte: Pandemia e os impactos na saúde mental

5 propostas com o tema saúde pública

Educação

Recorte: A valorização do professor.

5 propostas com o tema educação

Economia e Desenvolvimento

Recorte: A importância de políticas públicas no Brasil.

Linguagens e comunicação

Recorte: Analfabetismo funcional no Brasil.

Acessibilidade

Recorte: Inclusão dos PCD’s no mercado de trabalho.

Cultura, lazer e comportamento

Recorte: O esporte como ferramenta de formação do indivíduo.

5 propostas com o tema cultura

Segurança

Recorte: A crise no sistema carcerário brasileiro. 

5 propostas com o tema segurança

Como é muito difícil adivinhar o tema da redação do Enem, estudar e produzir textos de cada eixo é uma ótima maneira para se preparar e se tornar capaz de desenvolver uma redação sobre qualquer assunto.


Veja mais: + 5 propostas com o tema sociedade
5 propostas com o tema tecnologia
5 propostas com o tema transporte e mobilidade urbana

A redação do Enem precisa ter título?

A reposta é não! O título da redação do Enem é opcional, mas saiba que se você usar, ele será contado como uma linha. Além disso, se conter algum elemento de identificação, desenho ou impropério, a redação poderá ser anulada.

Como fazer uma introdução na redação do Enem?

A introdução é o parágrafo em que o candidato deve contextualizar o tema da redação e apresentar a tese, a ideia principal a ser defendida ao longo do texto. 

A contextualização é a apresentação do tema. O participante pode fazer referência a algum acontecimento recente, definir algum conceito ou até mesmo usar alguma alusão histórica.

Já a tese é a sua opinião sobre o tema, porém ela deve ser sustentada com fatos e argumentos.

Confira: + Redação Enem: como fazer uma boa introdução
9 formas de fazer a introdução da redação do Enem e de outros vestibulares
10 alusões históricas coringas para usar na redação do Enem

Como fazer uma proposta de intervenção na redação do Enem?

A proposta de intervenção é a conclusão do seu texto. Os candidatos devem, em um parágrafo, apresentar soluções para os problemas apresentados ao longo da redação.

Os candidatos devem apresentar propostas concretas que respeitem os Direitos Humanos e que estejam relacionada ao tema e à tese apresentada. Em resumo, é necessário apresentar uma ação, indicar quem deve executá-la, o meio de execução, o efeito ou a finalidade.

De acordo com a cartilha de redação do Enem, cinco perguntas podem ajudar a escrever uma boa proposta de intervenção, são elas:

  1. O que é possível apresentar como solução para o problema?
  2. Quem deve executá-la?
  3. Como viabilizar essa solução?
  4. Qual efeito ela pode alcançar?
  5. Que outra informação pode ser acrescentada para detalhar a proposta?

Como a redação do Enem é avaliada?

O texto é corrigida por dois professores formados em Letras ou Linguística e que não se conhecem. Cada um dos avaliadores atribui uma nota entre 0 e 200 pontos em cinco competências, de acordo com critérios específicos.

Por isso, a redação é a única prova em que os candidatos podem atingir nota máxima, mil pontos. O resultado final é composto pela média aritmética das notas totais distribuídas por cada professor.

5 competências avaliadas na Redação do Enem

Competência 1

Avalia o domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.

Redação do Enem: como conseguir a nota máxima na competência 1?

Competência 2

Avalia se o participante compreende a proposta de redação e aplica conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.

Redação do Enem: como conseguir a nota máxima na competência 2?

Competência 3

Avalia se o candidato é capaz de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Redação do Enem: como conseguir a nota máxima na competência 3?

Competência 4

Avalia se o participante é capaz de demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Redação do Enem: como conseguir a nota máxima na competência 4?

Competência 5

Avalia a capacidade de elaborar uma proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Redação do Enem: como conseguir a nota máxima na competência 5?

Motivos que zeram a redação do Enem

Com certeza nenhum candidato quer tirar zero na redação, não é mesmo!? Mas isso infelizmente acontece.

O participante pode ter a redação zerada quando:

  • Fugir do tema;
  • Escrever um texto que não respeite o tipo dissertativo-argumentativo;
  • Estender o texto em até sete linhas ou até dez linhas escritas no sistema Braille;
  • Copiar textos da Prova de Redação e/ou do Caderno de Questões sem que haja pelo menos 8 linhas de produção própria;
  • Utilizar impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, em qualquer parte da folha de redação;
  • Utilizar números ou sinais gráficos sem função clara em qualquer parte do texto ou da folha de redação; 
  • Houver parte deliberadamente desconectada do tema proposto; 
  • Houver assinatura, nome, iniciais, apelido, codinome ou rubrica fora do local devidamente designado para a assinatura do participante; 
  • O texto for escrito predominante ou integralmente escrito em língua estrangeira;
  • Deixar a folha de redação em branco, mesmo que haja texto escrito na folha de rascunho;
  • O texto for ilegível, ou seja, que impossibilite a leitura pelos avaliadores.
Veja: + Em quais competências os estudantes mais erram na redação do Enem?

Dicas para tirar mil na redação do Enem


Tirar nota mil na redação do Enem é o desejo de todo candidato, mas para isso é necessário muita dedicação e treino. Por isso, confira algumas dicas para você se sair bem na prova:


  • Entenda o que é o texto dissertativo-argumentativo e o que é esperado do candidato em cada competência de avaliação;
  • Veja as redações nota 1000 das edições passadas;
  • Amplie o seu repertório sociocultural: leia livros, assista filmes, séries, documentários, jornais, escute podcasts e esteja sempre atualizado;
  • Pratique! Com a prática você vai se familiarizar com a estrutura de texto e criar estratégias para escrever sem perder tempo.

Leia mais: + Veja mais dicas para tirar nota 1000 na redação do Enem
15 dicas de redação de quem tirou nota 1000 no Enem

Exemplos de redação nota mil

Ler textos de candidatos que atingiram nota máxima edições é essencial para a preparação. Por isso, veja um exemplo de redação nota 1000 da edição mais recente do Enem:

Tema de redação: "Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil"

  •  Autora: Fernanda Quaresma

Em “Vidas secas”, obra literária do modernista Graciliano Ramos, Fabiano e sua família vivem uma situação degradante marcada pela miséria. Na trama, os filhos do protagonista não recebem nomes, sendo chamados apenas como o “mais velho” e o “mais novo”, recurso usado pelo autor para evidenciar a desumanização do indivíduo. Ao sair da ficção, sem desconsiderar o contexto histórico da obra, nota-se que a problemática apresentada ainda percorre a atualidade: a não garantia de cidadania pela invisibilidade da falta de registro civil. A partir desse contexto, não se pode hesitar – é imprescindível compreender os impactos gerados pela falta de identificação oficial da população.

Com efeito, é nítido que o deficitário registro civil repercute, sem dúvida, na persistente falta de pertencimento como cidadão brasileiro. Isso acontece, porque, como já estudado pelo historiador José Murilo de Carvalho, para que haja uma cidadania completa no Brasil é necessária a coexistência dos direitos sociais, políticos e civis. Sob essa ótica, percebe-se que, quando o pilar civil não é garantido – em outras palavras, a não efetivação do direito devido à falta do registro em cartório –, não é possível fazer com que a cidadania seja alcançada na sociedade. Dessa forma, da mesma maneira que o “mais novo” e o “mais velho” de Graciliano Ramos, quase 3 milhões de brasileiros continuam por ser invisibilizados: sem nome oficial, sem reconhecimento pelo Estado e, por fim, sem a dignidade de um cidadão.

Além disso, a falta do sentimento de cidadania na população não registrada reflete, também, na manutenção de uma sociedade historicamente excludente. Tal questão ocorre, pois, de acordo com a análise da antropóloga brasileira Lilia Schwarcz, desde a Independência do Brasil, não há a formação de um ideal de coletividade – ou seja, de uma “Nação” ao invés de, meramente, um “Estado”. Com isso, o caráter de desigualdade social e exclusão do diferente se mantém, sobretudo, no que diz respeito às pessoas que não tiveram acesso ao registro oficial, as quais, frequentemente, são obrigadas a lidar com situações humilhantes por parte do restante da sociedade: das mais diversas discriminações até o fato de não poderem ter qualquer outro documento se, antes, não tiverem sua identificação oficial.

Portanto, ao entender que a falta de cidadania gerada pela invisibilidade do não registro está diretamente ligada à exclusão social, é tempo de combater esse grave problema. Assim, cabe ao Poder Executivo Federal, mais especificamente o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, ampliar o acesso aos cartórios de registro civil. Tal ação deverá ocorrer por meio da implantação de um Projeto Nacional de Incentivo à Identidade Civil, o qual irá articular, junto aos gestores dos municípios brasileiros, campanhas, divulgadas pela mídia socialmente engajada, que expliquem sobre a importância do registro oficial para garantia da cidadania, além de instruções para realizar o processo, a fim de mitigar as desigualdades geradas pela falta dessa documentação. Afinal, assim como os meninos em “Vidas secas”, toda a população merece ter a garantia e o reconhecimento do seu nome e identidade.

Modelos de redação nota 1000 do Enem desde 2009

Temas de redação do Enem

Saiba quais foram os últimos 5 temas da redação do Enem:

2019Democratização do acesso ao cinema no Brasil.

2018Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet.

2017 Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil. Para a segunda aplicação, Consequências da busca por padrões de beleza idealizados.

Confira: + Redação do Enem 2022: confira 5 possíveis temas
Veja todos os temas de Redação do Enem desde 1998
Como é escolhido o tema da redação do Enem?

Citações para a redação do Enem

As citações são importantes na redação porque demonstra que o candidato possui repertório sociocultural, que está ligado à competência 2 de avaliação.

Para te ajudar a aumentar o repertório, veja, a seguir, algumas citações sobre diversos temas que podem ser cobrados na redação do Enem:

Plano de Estudo Enem de Boa

Além da redação, a prova do Enem é composta por questões de Linguagens, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática. Se você ainda não sabe por onde começar a estudar ou precisa de uma ajuda extra nos estudos, baixe o Plano de Estudo Enem de Boa.

O material é gratuito e foi organizado pela Quero Bolsa em parceria com o professor Sérgio Vinícius Côrrea, que trabalha com escolas e cursos pré-vestibulares desde 2009.

Com o plano você pode acompanhar as matérias mais cobradas no Enem, além de ter acesso a um cronograma de estudos organizado por semanas.

Plano de Estudo Enem de Boa

banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54