logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Vestibular e Enem

Redação do Enem: como conseguir a nota máxima na competência 3?

por Isabela Giordan em 23/06/20

Se você busca garantir uma ótima nota da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), é preciso gabaritar (ou quase isso) as cinco competências avaliadas na prova. 

Para ajudar os estudantes, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio de Teixeira (Inep), divulgou cartilhas com os critérios de correção da redação do Enem. Esse documento é uma cópia do manual de correção enviado anualmente aos corretores oficiais da prova.

E, para te ajudar, a Revista Quero fará uma série de cinco matérias com o resumo do conteúdo divulgado em cada uma das cartilhas.

Confira o que você precisa saber para conseguir a nota máxima na competência 3:


O que é avaliado na competência 3 da redação do Enem?

Para garantir a nota máxima, é preciso que o texto mostre que o participante sabe "selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista."

Isto é, a construção da produção textual precisa mostrar que o estudante é capaz selecionar os melhores argumentos, relacionando-os e organizando-os de forma estratégica, a fim de desenvolver um ponto de vista crível e praticável.

Veja o significado de cada uma das habilidades avaliadas:

  • Selecionar: a partir do repertório disponibilizado pelos textos motivadores e/ou de seu próprio repertório, escolher informações, fatos, opiniões e argumentos relacionados ao tema proposto e ao seu ponto de vista.
  • Relacionar: saber, estrategicamente, encadear as ideias de forma progressiva, deixando claro o caminho que percorreu, com o objetivo de alcançar seu ponto de vista sobre o tema.
  • Organizar: hieraquizar os argumentos para definir a estratégia para apresentá-los, considerando o gênero textual dissertativo-argumentativo.
  • Interpretar: é preciso que o estudante saiba contextualizar os fatos e argumentos em relação ao tema e ao seu ponto de vista.

Para Thiago Braga, coordenador de Redação e Língua Portuguesa do Colégio pH, a melhor forma de realizar a organização dos argumentos é usar o método de causa e consequência, em que para buscar as causas de um "problema" é preciso chegar às consequências, a fim de promover um reflexão sobre o tema.


"A maioria das redações nota mil do Enem são textos que trabalham com o método de causa e consequência na argumentação. Uma outra dica para esse ponto é começar com o argumento mais fraco, menos expressivo e chegar a um argumento mais forte, criando aquilo que a gente chama de clímax argumentativo", reforça.


O que é considerado na avaliação da competência 3?

De acordo com a cartilha, para avaliar essa competência, é analisado se a redação possui direção, projeto de texto e desenvolvimento

O que é um texto com direção?

A redação com direção é aquela que possui informações, fatos e opiniões articuladas. Ou seja, os argumentos possuem conexão entre si e é possível indicar o que está sendo defendido pelo estudante em seu texto.

Texto sem direção: esse tipo de redação apresenta ideias, fatos e opiniões de forma desconexa e que não "conversam" entre si, não sendo possível entender qual é o ponto de vista defendido pelo participante.

O que é um projeto de texto?

Segundo a cartilha, o projeto de texto é "um esquema geral da estrutura de um texto, no qual se estabelecem os principais pontos pelos quais deve passar a argumentação a ser desenvolvida", isto é, um planejamento prévio que se deixa perceber pela organização dos argumentos presentes no texto final.

"O projeto do texto deve ser iniciado por meio de um roteiro antes do aluno escrever qualquer coisa na folha de redação. Esse roteiro deve conter os tópicos introdução, desenvolvimento 1, desenvolvimento 2 e conclusão", explica Thiago.

Nesse projeto, o estudante deve definir o que vai entrar em cada parte do texto, seja a tese na introdução ou os argumentos que irão defender o ponto de vista. 

"A partir da construção desse roteiro, com o planejamento desses itens, é que o aluno vai criar as conexões necessárias e demonstrar para o corretor que todo aquele texto estava pensado antes de ser efetivamente escrito. O que caracteriza a autoria no Enem é a boa relação entre as partes do texto."

O que é autoria? De acordo com a cartilha, o Inep considera autoria "aquele em que o participante apresenta um projeto de texto estratégico e consegue cumprir com êxito, de maneira organizada e consistente, o que foi programado nesse projeto." 

Ou seja, uma tese que é precisa e sustentada pelos argumentos, uma conclusão que retoma a tese, proposta de intervenção que retomam os argumentos diretamente e tratam de problemas que foram citados anteriormente, além de uma conversa entre as referências. 

Um exemplo citado pelo professor é se o aluno faz uma aluno faz uma referência histórica na introdução e ele a retoma na conclusão, isso demonstra que esse projeto/roteiro foi construído.

O que é o desenvolvimento?

O desenvolvimento é a fundamentação dos argumentos escolhidos para defender a tese apresentada na introdução, explicando as relações que existem entre os fatos e dados apresentados e o ponto de vista do estudante.

Alguns recursos que podem auxiliar o estudante no desenvolvimento é o uso de definições, comparações, exemplos, informações estatísticas, ilustrações, analogias, entre outros recursos que convençam o leitor sobre o seu ponto de vista.

"Para atingir o nível máximo na Competência III, o importante não é apenas o que o participante mobiliza para a escrita de seu texto, mas como ele mobiliza (seleciona, relaciona, organiza e interpreta) aquilo que apresenta. [...] Entenderemos autoria como o resultado de uma boa organização e de um bom desenvolvimento do texto", aponta a cartilha divulgada pelo Inep.

Guia completo: Redação do Enem

Ainda não sabe escrever uma redação para o Enem? Neste guia, você aprende como deve ser o formato da redação, quais são os critérios de avaliação e vê exemplos de redações de sucesso e dicas de quem tirou nota 1.000 e é especialista no assunto. 

Baixar Guia sobre Redação

Consultoria: Thiago Braga, Coordenador de Redação e Língua Portuguesa do Colégio pH

banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54