logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Vestibular e Enem

Redação do Enem: como conseguir a nota máxima na competência 4?

por Isabela Giordan em 26/06/20

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é considerado o maior vestibular do Brasil. Afinal, essa prova seleciona anualmente milhares de estudantes por meio dos programas do governo de inclusão ao Ensino Superior. 

Por isso, garantir uma boa nota do exame é a porta de entrada para diversas universidades e faculdades, sejam elas públicas ou privadas. 

Uma parte muito importante do Enem é a redação! Afinal, a produção textual equivale a um quinto da nota final do estudante. Para auxiliar os estudants, Inep, órgão do governo responsável pela prova, divulgou cartilhas com os critérios de correção da redação do Enem

E, para te ajudar, a Revista Quero fará uma série de cinco matérias com o resumo do conteúdo divulgado em cada uma das cartilhas.

Veja o que você precisa saber para conseguir a nota máxima na competência 4:

competência 4 redação do Enem

O que é avaliado na competência 4?

A competência 4 avalia se o candidato consegue "demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construição da argumentação". Isto é, os corretores avaliam se o candidato utilizada dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação, desenvolvendo uma redação coesa e coerente.

Saiba mais: O que é coesão e coerência na redação?

Coesão referencial e coesão sequencial

Para avaliar a coesão de uma redação, os corretores do Enem tomam como base dois tipos de recursos: coesão referencial e coesão sequencial

A primeira faz referência a elementos já mencionados no texto ou introduz aqueles que ainda serão apresentados. Já a sequencial relaciona-se aos procedimentos linguísticos que determinam as relações semânticas e/ou pragmáticas no decorrer no texto. 

"A coesão sequencial é executada pelas conjunções principalmente, ou seja, pelos elementos que vão promover a conexão entre as partes do texto criando alguma relação de sentido entre elas. A coesão referencial está mais ligada ao campo das palavras, quando uma palavra substitui a outra – como  um pronome ou  um sinônimo, por exemplo – para evitar a repetição", explica Thiago Braga, professor e coordenador de Redação e Língua Portuguesa do Colégio pH.

Uso da coesão referêncial 

Para auxiliar os estudantes, a cartilha do Enem aponta quais são os recursos mais utilizados. Confira a definifição de cada um abaixo: 

Coesão Referencial

Por uso de formas gramaticais
Tipo de uso Exemplo
Substituição por pró-formas
Pronomes, verbos, advérbios...
Definitivação
Artigos definidos e indefinidos
Elipse Posição “vazia”
Numerais
Números cardinais, ordinais, fracionais...
Por uso de formas lexicais
Tipo de uso Exemplo
Relação de sinonímia Sinônimos
Relação de hiperonímia
Hiperônimos e hipônimos
Nomes genéricos
Substantivos e adjetivos que produzem relações de sinonímia
Nominalizações
Nomes deverbais, substantivos abstratos...

Uso da coesão sequencial

Assim como na coesão referencial, a cartilha também exemplifica quais são os usos mais recorrentes da coesão sequencial: 

Coesão Sequencial

Sequenciação Parafrástica
Tipo de uso Exemplo
Mesmos termos
Repetição de termos (muito comum na poesia)
Mesma estrutura sintática
Repetição da estrutura sintática
Mesmo conteúdo semântico
Repetição do conteúdo semântico
Mesmos recursos fonológicos
Repetição de recursos fonológicos (muito comum na poesia)
Sequenciação Frástica
Tipo de uso Exemplo
Manutenção temática
Termos do mesmo campo lexical
Encadeamento por justaposição
Orações subordinadas (principalmente adverbiais e adjetivas)
Encadeamento por conexão
Operadores argumentativos


O que é considerado na avaliação da competência 4?

Para saber se o candidato desenvolveu um texto coeso e coerente, é considerada a presença ou ausência dos seguintes recursos:

Elementos coesivos

Os elementos coesivos correspondem ao repertório coesivo com o qual o estudante constrói a articulação entre palavras, frases e parágrafos.  

Além da presença desses elementos, também é avaliado se eles se repetem e se há o uso adequados dos mesmos. 

Coesão intraparágrafo e interparágrafos


A coesão intraparágrafo ocorre quando são utilizados elementos coesivos dentro dos parágrafos. Já a coesão interparágrafos acontece quando há o uso desses elementos entre os parágrafos.

Esses elementos são utilizados ideias gerais entre parágrafos ou dentro de períodos. Veja o exemplo abaixo: 

Em rosa, os elementos de coesão interparágrafos. Em azul, os intraparágrafos (Fonte: Cartilha Inep)

Repetições

"As repetições são problemáticas quando fazem rarear a diversidade do repertório coesivo, por não haver, por parte do autor do texto, uma preocupação em valer-se de recursos coesivos variados", aponta a cartilha.

Segundo Thiago Braga, ter um repertório coesivo diverso significa utilizar o máximo de recursos que o aluno tenha aprendido nas aulas ou na leitura de textos, evitando a repetição. 

É o uso de diversas estratégias diferentes de coesão. O aluno também pode se valer do uso de elipses e numerais, elos coesivos, expressões denotativas, ou seja o máximo de recursos que ele tiver aprendido nas aulas de gramática e observado na leitura de textos diversos. O objetivo é diversificar a coesão sem repetir conectivos", explica.

Inadequação coesiva

Isso ocorre quando o estudante utiliza o recurso coesivo de forma incorreta ou que não contribui para o encadeamento do ideias e dos argumentos. 

No exemplo abaixo, o mas não deveria ser utilizado, já que não há uma relação adversativa entre as orações. A segunda oração é uma consequência da primeira, então o correto seria utilizar "portanto" ou "por esse motivo", seria possível utilizar também o "e", caso seja uma relação aditiva : 

"A grande maioria das pessoas não tem conhecimento de como funcionam os algoritmos e o processo de controle de dados na internet, mas continuam sendo manipuladas cotidianamente."

Monobloco

O monobloco ocorre quando a redação possui apenas um parágrafo, isso indica que o estudante não sabe como dividir o texto em parágrafos.

Como desenvolver um texto bem articulado? 

Para Thiago Braga, há três pontos importantes que o estudante deve considerar para desenvolver uma redação bem articulada, coesa e coerente, são eles:

  1. Uso de sinônimos ou expressão sinonímicas que possam evitar repetições;
  2. Uso de pronomes, principalmente pronomes retos, oblíquos e relativos;
  3. Uso das conjunções e seus valores semânticos 

"Assim, na hora da organização do texto o aluno conseguirá criar conexões por meio dessas conjunções, conduzindo o leitor através das ideias que ele está tentando produzir", aconselha o professor.

Guia completo: Redação do Enem

Ainda não sabe escrever uma redação para o Enem? Neste guia, você aprende como deve ser o formato da redação, quais são os critérios de avaliação e vê exemplos de redações de sucesso e dicas de quem tirou nota 1.000 e é especialista no assunto. 

Baixar Guia sobre Redação

Consultoria: Thiago Braga, Coordenador de Redação e Língua Portuguesa do Colégio pH

banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54