logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

Ensino Básico

Dificuldade de aprendizagem: quais são os sinais?

por Yuri Marques em 31/03/22


A dificuldade de aprendizagem pode estar presente na rotina de alunos de todas as idades. Para lidar com a situação, é importante que pais e professores saibam identificar os sinais no comportamento da criança. 

Encontre bolsas de estudo para o ensino básico

Além disso, os adultos devem entender que é possível encontrar soluções para driblar o problema de forma saudável, sem causar danos ao desenvolvimento infantil. 

O que é dificuldade de aprendizagem?

Primeiramente, é fundamental ter em mente que a dificuldade de aprendizagem vai muito além do que tirar notas baixas na escola. É comum, por exemplo, casos de crianças que passam o dia inteiro no celular e têm preguiça de fazer o dever de casa. 

Para essas situações mais simples, os pais podem definir uma rotina de estudos e buscar alternativas para motivar os filhos em relação às atividades escolares. Uma dica interessante é usar aplicativos voltados para educação ou buscar escolas de ensino integral.

Já nas situações em que percebemos uma criança com dificuldade de aprendizagem, é preciso ter um olhar atento para oferecer ajuda. Geralmente, os estudantes com bloqueios para assimilar os conteúdos da escola sofrem com algum tipo de barreira cultural, cognitiva ou até mesmo emocional. 

Sendo assim, o diagnóstico dos distúrbios de aprendizagem é feito por meio de um trabalho integrado que envolve professores, psicólogos e outros especialistas. 

Como tratar a dificuldade de aprendizagem?

 Dependendo do nível de dificuldade apresentado pela criança, pode ser necessário buscar ajuda de neurologistas, psiquiatras, psicopedagogos e até mesmo de fonoaudiólogos. Em casos mais acentuados, o uso de medicamentos costuma trazer resultados satisfatórios. 

Outro ponto importante para lidar corretamente com este problema é evitar o excesso de cobrança sobre a criança. A família precisa oferecer apoio, afeto e participar do processo de ensino-aprendizagem.  Além disso, é fundamental manter o diálogo com os professores e ouvir a opinião da equipe pedagógica. 

Tipos de dificuldades de aprendizagem

Como sabemos, a dificuldade de aprendizagem está presente nas turmas de ensino infantil, fundamental ou médio. Muitas vezes, os alunos que apresentam sintomas relativos a transtorno de ansiedade ou depressão ficam mais vulneráveis quando estão passando por algum conflito pessoal. 

Por este motivo, é importante perceber aspectos tanto de origem fisiológica quanto emocional. Os professores também devem ficar atentos a casos de buillying entre os colegas, que também podem impactar a rotina escolar do estudante e levar ao isolamento. 

São exemplos de dificuldades de aprendizagem:

  • Dislexia: dificuldade maior para leitura. 

  • Disgrafia: distúrbio relacionado à dificuldade na escrita.

  • Discalculia: dificuldades em lições de matemática e operações envolvendo números.

  • Dislalia: distúrbio que afeta a fala dos alunos.

  • Disortografia: dificuldade comum para escrever e criar orações.

  • Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH): dificuldade de concentração, inquietação, agitação e impulsividade.

Como identificar e avaliar as dificuldades de aprendizagem?

Agora que você conhece alguns tipos comuns de dificuldade de aprendizagem, vamos listar 9 sinais que devem ser observados na rotina infantil:

  1. Crianças com muita dificuldade para falar ou se expressar;

  2. Dificuldade em aprender cores, formas, letras e números;

  3. Dificuldades de coordenação motora;

  4. Falta de foco e concentração no dia a dia;

  5. Dificuldade de organização;

  6. Dificuldade para lembrar informações;

  7. Problemas para ler, soletrar e falar palavras corretamente;

  8. Dificuldade para escrever ou organizar ideias;

  9. Dificuldade excessiva para concluir lições de casa ou fazer cálculos matemáticos. 

Caso seu filho apresente alguns dos sinais citados acima, comece a observar melhor o que pode estar por trás das dificuldades. Procure conversar com a escola para entender a metodologia de ensino aplicada em sala de aula e como ela interfere no processo de aprendizagem da criança. 


Em alguns casos, pode ser necessário aplicar algumas adaptações com programas educativos especiais. Os responsáveis e professores devem prestar atenção nos interesses do aluno dentro e fora da escola. 

Por fim, lembre-se de valorizar cada conquista da criança para deixá-la cada vez mais confiante e motivada em relação aos estudos.
Sobre o autor
author
Yuri Marques

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54