logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Curiosidades

Educação impulsiona a mobilidade social, diz pesquisa

por Redação Revista Quero em 15/02/19 150 visualizações

Um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Economia, da FGV (Fundação Getúlio Vargas), constatou que a educação foi a principal responsável por impulsionar a mobilidade social nos últimos anos no Brasil.

Educação impulsiona a mobilidade social, diz pesquisa - Revista Quero

Segundo os resultados, os filhos de pais pobres viram aumentar as suas chances de ter uma renda maior que a dos pais, o que mostra um progresso na mobilidade. 

O estudo foi realizado com base em um quesito especial da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), incluído em 1996 e em 2014.

Nas duas ocasiões, os entrevistados tiveram que responder, quando tinham 15 anos, qual era a escolaridade e a ocupação dos seus pais. O levantamento mostrou que o maior acesso à educação básica e fundamental teve papel decisivo no bom resultado.

“Desigualdade de oportunidades pode ter muitas métricas, uma das mais usadas é a associação da renda do pai com a renda dos filhos. Por essa medida, o estudo mostra que caiu a desigualdade de oportunidades. Verificamos que a renda dos filhos é cada vez menos parecida com renda dos pais”, detalhou Daniel Duque, responsável pela pesquisa.

Leia também:
Direito à Educação: o artigo 26 da Declaração Universal dos Direitos Humanos
+ Educação: 3 filmes que todo pedagogo precisa assistir

E o acesso à educação teve papel preponderante no resultado. Isso porque, segundo o pesquisador, a oferta de vagas no ensino público ampliou-se na década de 1990 em relação a anterior (quando pessoas que nasciam em famílias mais pobres tinham menos oportunidades).

Retorno da educação

Outro fator essencial apontado por Duque foi a queda no “retorno da educação”, que é o quanto de anos de estudo a mais está associado a rendas mais altas. “Quanto menores são os retornos de educação dos filhos com relação ao dos pais, menor será a associação de renda entre eles”, explicou o pesquisador.

Segundo o economista, para continuarmos melhorando é preciso melhorar a qualidade do ensino público, que, conforme ele explica, é inferior ao ensino privado. Depois, é necessário ter políticas públicas para evitar a evasão escolar (principal motivo que afasta jovens de famílias mais pobres das escolas no Ensino Médio e, sobretudo, do Ensino Superior).


banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54