Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
77d3618ff415044f19bb19338727d71e69001001 F195eea9d588d50316253182952267046a5964fe
Profissões

Faculdade de Futebol: curso forma profissionais especializados nesse esporte

por Mathias Sallit em 12/04/19 920 visualizações
"Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?"

A música "É uma partida de futebol", da banda mineira Skank, canta o sentimento de milhões de crianças do Brasil e do mundo. Apaixonados e apaixonadas por futebol, em algum momento da vida, já se imaginaram vestindo a camisa do seu time do coração ou jogando uma Copa do Mundo pela sua seleção.

Mas realizar esse sonho não é tarefa simples. Para se destacar em um time da elite brasileira, é necessário muita dedicação, técnica, investimento e ainda contar com a sorte.

Há, também, muitas carreiras para se trabalhar com o esporte fora dos gramados, afastado dos holofotes e dos patrocínios milionários. E, para ingressar no tão sonhado mundo do futebol, já é possível fazer uma faculdade sobre o esporte e se especializar em assuntos teóricos e técnicos.

Campo de futebol na Armênia com partida das categorias de base da seleção local (Foto: Arquivo pessoal/Bruno Gabrieli)

Curso forma estudiosos do Futebol

Em São Paulo, o Centro Universitário UniDrummond disponibiliza o curso tecnólogo de Futebol. Ele é voltado para quem almeja trabalhar com o futebol fora das quatro linhas, seja como treinador, analista, preparador de goleiros e outras funções na comissão técnica. É preciso ser apaixonado pelo esporte para fazer o curso.

É o que diz o coordenador Wagner Martinho. "O profissional tem que gostar de futebol. A gente fala muito sobre técnicas, táticas e treinamentos". Segundo ele, o curso "abre caminhos para se aprofundar nas áreas de maior interesse ligadas ao futebol".

Leia também: Faculdades para quem quer seguir carreira no futebol, mas é ruim de bola

O curso tem duração de dois anos. Nele, os alunos começam a ter um contato maior com o esporte e a se inserirem no meio durante a faculdade. "A finalidade do curso é  prepará-los para o mundo do Futebol, deixando já um bom caminho andado para qualquer área que eles se interessem depois"afirma Wagner.

Wagner já foi auxiliar de Telê Santana, no São Paulo, e de Vanderlei Luxemburgo, no Corinthians. Se destacou na área da tecnologia esportiva e teve passagem pela seleção brasileira sub-20. Atualmente, além de lecionar na UniDrummond, também trabalha com análise de jogo no Juventus (SP).

Os alunos do curso ainda têm contato com grandes clubes de São Paulo e com gente inserida no mundo do futebol. "É uma faculdade que é voltada para o lado do esporte, então nós temos uma grande parceria com os clubes de futebol". Wagner diz que os alunos fazem aula nos clubes e recebem membros de comissões técnicas.

"Muitos treinadores vêm ao curso para falar sobre suas equipes, sobre seu modo de jogar. Isso faz com que o aluno passe a enxergar o jogo de uma maneira diferente, não como torcedor, mas sim como um profissional do futebol", completa.

Saiba mais: Curso tecnólogo de Futebol possui bolsas de estudo de 77%

Bruno Gabrieli, ex-aluno da UniDrummond, confirma a fala de seu professor. "Eu era um mero torcedor, nunca tinha trabalhado com esporte. Eu não sabia mais do que sabe qualquer torcedor por ver jogo, por conversar, por ler jornal, ler matérias sobre o futebol. Nada mais do que isso", afirma.

No Juventus, Wagner recebe alunos que se destacam na faculdade. "Sempre tem três ou quatro alunos ou ex-alunos trabalhando aqui comigo. Eles aprendem análise de desempenho trabalhando no dia a dia".

A análise de desempenho e a modernização do futebol

Durante os jogos, Bruno grava os detalhes para analisar o desempenho dos jogadores (Foto: Arquivo pessoal)

O tema da análise de desempenho é bastante trabalhado durante a faculdade de Futebol. Com muita experiência na área e um dos pioneiros da posição no Brasil, Wagner sabe a importância que o analista tem para o esporte.

"O analista de desempenho é um cargo novo, mas a faculdade vai aflorar essa vontade no aluno. Ele passa hoje a ser um analista de desempenho como se ele fosse um auxiliar do treinador, municiando o treinador de informações relativas à equipe dele, o que ele viu durante o jogo e sobre a equipe adversária", explica Wagner.

O estudo do jogo se encaixa no contexto de modernização do futebol, e os alunos se preparam para exercer esse papel. "O curso trabalha muito para modernizar o futebol. Os alunos aqui não estudam só o futebol", comenta Wagner.

"Forçamos para que esse departamento de análise de desempenho possa interagir também com os outros departamentos, ajudando todos, sempre levando uma ajuda efetiva para que tudo isso aqui se transforme em uma equipe transdisciplinar de trabalho".

Alunos encontram oportunidades e se destacam no mercado

No Brasil, 742 clubes profissionais estão registrados na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Segundo o Transfermarkt, site alemão especializado no mercado futebolístico, as 20 equipes da série A do Campeonato Brasileiro de 2019 possuem, juntas, 728 jogadores com contratos vigentes. Isso equivale a 3,3% da quantidade total de contratos profissionais, que é 22.177, de acordo com relatório da CBF.

É um número pequeno para um mercado desejado por tanta gente. Mas o jogo não se resume apenas aos 22 jogadores dentro das quatro linhas. Estamos falando de um esporte que atraiu uma audiência de 3,57 bilhões de pessoas no Mundial da Rússia, em 2018 - o equivalente a 51,3% da população da Terra.

Há muita gente trabalhando ao redor para proporcionar esse espetáculo a tantos fanáticos. Uma formação tecnológica em futebol abre espaço para os profissionais em outras áreas fora das quatro linhas.

Bruno Gabrieli é formado em Fotografia e atuava na área. Em 2010, conheceu o curso de Futebol pela internet e, devido a sua paixão pelo esporte, ingressou na UniDrummond. "Resolvi fazer por que era um sonho trabalhar com futebol, assim como várias pessoas têm. De repente eu tive a vontade e levei pra frente", disse.

"As pessoas diziam que eu tava ficando meio louco. 'Como assim, cara? Você vai ser técnico?' Porque ser técnico de futebol e astronauta, todo mundo quer ser em algum momento na vida, mas ninguém vai atrás. Eu fui e fiz", completou Bruno.

Bruno é o primeiro estrangeiro a fazer parte da comissão técnica da Argentina (Arquivo pessoal)

Depois de se formar, ele começou a construir um currículo internacional no futebol. Se mudou para a Argentina, onde trabalhou nas categorias de base de clubes tradicionais, como River Plate e Argentinos Juniors. Neste último, conheceu o coordenador técnico Fernando "Bocha" Batista.

Graças à parceria com o argentino, a carreira de Bruno deu um salto e ele foi parar na seleção sub-20 da Argentina. Foi o primeiro estrangeiro da história a trabalhar em alguma categoria da seleção albiceleste. Fato curioso, ainda mais pela rivalidade futebolística entre brasileiros e argentinos.

Após terminar o ciclo na Argentina, Bruno e Bocha foram trabalhar na Europa. Lá, integraram a comissão técnica das categorias de base da seleção da Armênia. "A gente fez um trabalho bastante positivo lá, com números e uma evolução bem interessante".

Mulheres no futebol

Nem a seleção brasileira feminina é treinada por uma mulher. O atual técnico, Vadão, recebe muitas críticas pelo desempenho do trabalho. Na data da publicação desta matéria, ele vinha com nove derrotas consecutivas no comando do Brasil.

Emily Lima, primeira mulher a comandar a seleção feminina, teve um saldo muito mais positivo e não teve a mesma paciência dos dirigentes: foi demitida do cargo com sete vitórias, um empate e cinco derrotas depois de dez meses de trabalho.

A presença do público feminino no curso de Futebol também chama a atenção. Wagner destaca a importância do trabalho com as mulheres. "A gente tenta prepará-las para que elas possam trabalhar no futebol feminino, que vai ser um grande campo de trabalho, hoje ocupado por muitas pessoas do sexo masculino".

"Tentamos devolver esse lugar para as mulheres, para que as profissionais do sexo feminino possam estar atuando dentro de um lugar que é delas", conclui.

Reconhecimento da CBF

Os responsáveis pelo curso estão em conversas com a CBF e com a Federação Paulista de Futebol (FPF) para que o curso seja reconhecido oficialmente pelas entidades responsáveis pelo futebol brasileiro.

Tags relacionadas:

77d3618ff415044f19bb19338727d71e69001001 F195eea9d588d50316253182952267046a5964fe

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Você pretende trabalhar e estudar ao mesmo tempo?
ALERTA DE VAGAS i-close
Para se dedicar integralmente aos estudos é sempre bom economizar.Money c94fde8014ac9b0d5ad05d244e1821fb246018cdc3570b09f72c25fde99f7b1a

Gostaria de ser avisado sempre que uma vaga estiver disponível aqui no site Quero Bolsa?

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você encontra as melhores vagas em diversos turnos, até mesmo ensino a distância.

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Você pretende trabalhar e estudar ao mesmo tempo?
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Basta entrar em contato conosco em até 6 meses após o pagamento, informando seus dados e o motivo da devolução.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2019 CNPJ: 10.542.212/0001-54