Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Tecnologia da Informação na Anhanguera

  • 5 semestres
  • 41 disciplinas
  • Bolsas a partir de R$ 89,24
4,3

Boa

(6)

Desculpe, não temos bolsas disponíveis para esta universidade em nosso site atualmente.

Como é o curso de Tecnologia da Informação na Anhanguera?

Tecnologia da Informação, também conhecido como TI, é o campo que envolve o uso de computadores, redes, software e outros equipamentos para armazenar, processar e proteger informações. TI abrange atividades como: desenvolvimento de software, gestão de banco de dados, segurança cibernética, suporte técnico e administração de redes.

Resumo do curso

  • Área de conhecimento: Tecnologia da Informação

  • Duração: em média, 2 anos

Qual a grade curricular de Tecnologia da Informação?

  • Banco de Dados

  • Comércio Eletrônico

  • Contratos e Fornecedores

  • Direito Aplicado Aos Negócios

Ver 30 disciplinas da grade curricular

Como é a faculdade Anhanguera

Avaliação dos Alunos

4,3

Boa

6 avaliações

  • Empregabilidade
    4,2
  • Estrutura
    4,2
  • Professores
    4,2
  • localização
    4,5

Resumo da faculdade

  • mais de 121.000 alunos matriculados
  • mais de 5.000 docentes
  • 99 cursos de graduação e 679 de pós-graduação
  • 2483 unidades

Dúvidas mais frequentes

A Anhanguera conta com uma metodologia de ensino inovadora, que prioriza a prática e o desenvolvimento de habilidades. A equipe de professores, formados por mestres e doutores, valorizam a atualização constante e o diálogo com seus alunos.

Para o desenvolvimento dos estudos, Anhanguera utiliza uma plataforma de ensino adaptativo, baseada em inteligência artificial, que elabora planos de estudo individualizados e gamificados, focando nas áreas de maior dificuldade do aluno.

O sistema educacional inclui atividades interativas e um ambiente virtual de aprendizagem dinâmico. As avaliações são contínuas, permitindo que o desempenho do aluno ao longo do semestre influencie diretamente na sua nota final, integrando cursos complementares e estudos dirigidos.

A Anhanguera também mantém uma estrutura física com laboratórios, bibliotecas e salas de aula equipadas com recursos multimídia. Além disso, o programa de Convênio Empresa possibilita parcerias com empresas para oferecer descontos em cursos.

O curso de Tecnologia da Informação, segundo o Catálogo Nacional de Cursos Superiores definido pelo Ministério da Educação (MEC), tem como foco preparar o profissional para desempenhar atividades como:

  • Especificar e gerenciar os recursos de hardware, software e pessoal de Tecnologia da Informação, em um alinhamento direto com os objetivos e o planejamento estratégico das organizações;

  • Projetar soluções de TI para o processo de gerenciamento das empresas;

  • Implementar e gerenciar os sistemas informatizados nas empresas;

  • Analisar e gerenciar contratos de serviços de tecnologia;

  • Avaliar e emitir parecer técnico em sua área de formação.

O curso possui duração média de dois anos e boa parte das instituições exige um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e estágio.

O curso de Tecnologia da Informação pode ser realizado na modalidade EaD. O ensino a distância permite que o aluno tenha mais flexibilidade de horários e possa estudar de qualquer lugar, desde que tenha acesso a uma conexão de internet de qualidade.

Além das possibilidades de graduação, o curso também pode ser disponibilizado em nível de pós-graduação, oferecendo duas principais vertentes: especialização e mestrado.

A especialização, é uma pós-graduação lato sensu, destinada aos profissionais que buscam aprofundar conhecimentos práticos em áreas específicas dentro do campo da Tecnologia da Informação. Os programas de especialização podem abranger temas como segurança cibernética, desenvolvimento de software, gestão de projetos de TI, entre outros. Eles normalmente têm duração de um a dois anos.

Por outro lado, o mestrado se direcionada à pesquisa acadêmica e desenvolvimento teórico. A modalidade é ideal para aqueles que têm interesse em uma carreira acadêmica ou em pesquisa e desenvolvimento. O mestrado em Tecnologia da Informação pode incluir áreas de estudo como inteligência artificial, processamento de dados, redes de computadores, e inovação tecnológica.

Confira as últimas notícias sobre Tecnologia da Informação

Comissão promove debate sobre o uso de ferramentas de reconhecimento facial no combate ao crime:

Nesta quarta-feira (8), a Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados discute o emprego de ferramentas de reconhecimento facial e os esforços de combate ao crime. A proposta de debate partiu do deputado Capitão Alden (Bahia), e as informações foram inicialmente divulgadas pela Agência Câmara de Notícias.

O parlamentar esclarece que o governo federal tem incentivado o uso de tecnologias digitais. De acordo com ele, as ferramentas de reconhecimento facial emitem alertas quando há uma alta correspondência (90%, no caso da ferramenta utilizada na Bahia) entre o rosto identificado nas ruas e as imagens disponíveis no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Ele adiciona que a implementação do sistema de reconhecimento facial pela segurança pública tem recebido críticas por parte de especialistas em privacidade e direitos humanos.

"Pretendemos ouvir especialistas, representantes da comunidade negra e outras partes interessadas para compreender melhor os desafios e oportunidades associados ao uso do reconhecimento facial", declara.

Pesquisadores destacam importância de lei sobre inteligência artificial, mesmo com normas do TSE para eleições:

Especialistas enfatizaram a necessidade de uma legislação para regular a inteligência artificial, mesmo com as recentes normas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que visam regular o uso da IA nas eleições. Este tema foi discutido em um congresso realizado na Câmara dos Deputados, ocorrido no dia 9 de maio de 2024.

O deputado Aureo Ribeiro (Rio de Janeiro), que propôs o debate, argumenta que, para regulamentar a inteligência artificial, é essencial evitar reações alarmistas e pessimistas. Em sua visão, a IA pode ser um recurso eficaz para reduzir os custos das campanhas eleitorais, promovendo a democratização do processo político. Ele defende que a regulamentação deve mitigar os riscos para a sociedade, ao mesmo tempo em que estimula a inovação.

"É certo que um assunto tão amplo e complexo não pode ser decidido precipitadamente; é necessário promover um debate amplo e diversificado na sociedade brasileira. Caso contrário, corremos o risco de seguir por um caminho perigoso, no qual deixamos de aproveitar os benefícios da tecnologia e nos tornamos reféns de seus perigos", afirmou.

Leia mais na matéria da Agência Câmara de Notícias.

Senadores vão fazer a apresentação de seu plano de trabalho da Política Nacional de Cibersegurança:

Em reunião na terça-feira (21), a partir das 14h, a Subcomissão Permanente de Defesa Cibernética apresentará seu plano de trabalho, que incluirá a avaliação da Política Nacional de Cibersegurança, estabelecida pelo Decreto 11.856, de 2023.

As informações foram inicialmente divulgadas pela Agência Senado.

O plano de trabalho, proposto pelo relator da subcomissão, senador Esperidião Amin (Santa Catarina), prevê a realização de reuniões, visitas técnicas e audiências públicas com autoridades do Ministério da Defesa, do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, do Comando do Exército, da Marinha e da Força Aérea, do Ministério das Relações Exteriores, do Ministério da Justiça e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

O objetivo é diagnosticar as ameaças sensíveis ao setor cibernético e os desafios que o Estado enfrenta para implementar uma política de Segurança e Defesa Cibernética. Isso inclui a definição de marcos legais, o fortalecimento da estratégia para superar os desafios identificados, a avaliação da eficácia de colaboradores nacionais e internacionais, e a identificação de medidas necessárias para alcançar os resultados desejados.

Encontre a faculdade ideal para você aqui.

Tecnologia da Informação, também conhecido como TI, é o campo que envolve o uso de computadores, redes, software e outros equipamentos para armazenar, processar e proteger informações. TI abrange atividades como: desenvolvimento de software, gestão de banco de dados, segurança cibernética, suporte técnico e administração de redes.

O curso de Tecnologia da Informação (TI) é uma área de estudo voltada para o desenvolvimento e aplicação de soluções tecnológicas em sistemas de informação. Ele abrange desde a programação de software e desenvolvimento de aplicativos até a administração de redes, segurança da informação e gestão de projetos tecnológicos.

Durante o curso, os estudantes aprendem a utilizar diferentes linguagens de programação, como Java, Python, C++, entre outras, para criar softwares e aplicações que atendam às necessidades específicas das empresas e organizações. Além disso, são introduzidos a conceitos relacionados aos bancos de dados, sistemas operacionais e arquitetura de computadores.

A segurança da informação é outro tema presente no curso de TI, abordando técnicas para proteger dados e sistemas contra ameaças cibernéticas. Isso inclui a implementação de firewalls, criptografia e práticas de segurança cibernética.

Além disso, os estudantes de TI têm a oportunidade de explorar áreas específicas, como inteligência artificial, machine learning, desenvolvimento web, mobile e muito mais, dependendo das especializações oferecidas pela instituição de ensino.

Ao longo do curso, os alunos têm a chance de participar de estágios e projetos práticos, o que proporciona uma experiência valiosa no mundo real e facilita a transição para o mercado de trabalho após a formatura.

Veja bolsas de estudo para o curso de Tecnologia da Informação

Quanto tempo dura o curso de Tecnologia da Informação?

O curso de Tecnologia da Informação tem duração média de 5 semestres, ou seja, aproximadamente 2 anos e meio, conforme a carga horária mínima de 2.000 horas determinada pelo Ministério da Educação (MEC). Durante esse período, os estudantes são imersos em disciplinas centrais, que abrangem desde programação e sistemas de informação até segurança da informação e redes de computadores.

Com o Quero Bolsa, entrar na faculdade é muito mais fácilCadastre-se e receba alertas por e-mail e WhatsApp assim que chegarem novas vagas do seu interesse.
Busque sua vaga
Compare preços e escolha a vaga que cabe no seu bolso
Garanta sua vaga
Pague a taxa de serviço, chamada de pré-matrícula
Estude pagando menos
Aí é só fazer o processo seletivo e a matrícula na faculdade

As melhores vagas da Anhanguera perto de você