Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
História Geral

Revoluções de 1830

Otávio Spinace
Publicado por Otávio Spinace
Última atualização: 21/8/2018

Introdução

Desde a década de 1820, a Europa vivia uma onda de conflitos crescentes entre as monarquias restauradas pelo Congresso de Viena e os movimentos revolucionários. Nos anos de 1830, esses conflitos se aprofundaram, especialmente na França, e surgiu uma segunda onda revolucionária que resultou em um conjunto de revoluções liberais que tomaram o continente.

Contexto histórico

Em 1815, o Congresso de Viena se ocupou de restaurar algumas das principais monarquias europeias, restabelecer princípios do absolutismo e reprimir movimentos liberais. Na França, a casa dos Bourbon voltou ao poder com Luís XVIII, irmão de Luís XVI, o rei que havia sido condenado à guilhotina na Revolução Francesa.

Seguindo os princípios estabelecidos no Congresso, Luís XVIII foi responsável por estabelecer uma nova ordem monárquica em seu país. Naquele momento, o poder legislativo estava dividido em um sistema bicameral, ou seja, composto por duas câmaras. Nesse sistema, a Câmara dos Pares era constituída por indicados da coroa, e a Câmara dos Deputados eleita através do voto censitário. Além disso, o poder executivo estava novamente nas mãos do rei, retomando certos princípios do absolutismo e desfazendo conquistas da Revolução Francesa.

Diante dos conflitos e disputas que marcaram o governo de Luís XVIII, a sociedade francesa se dividiu em três grupos políticos principais:

  • Ultrarrealistas: defensores do absolutismo e da restauração do Antigo Regime;
  • Constitucionalistas: liberais moderados e defensores de um regime constitucional que limitasse o poder do rei;
  • Liberais (ou independentes): constituído por bonapartistas e defensores de um regime liberal radical, que almejavam maior representação política para a burguesia.

A Revolução de 1830 na França

Em 1824, após a morte de Luís XVIII, os conflitos se intensificaram com a ascensão ao poder de seu irmão Carlos X, líder dos ultrarrealistas. O novo monarca aprofundou os princípios absolutistas instaurados por seu antecessor e aumentou novamente os impostos para atravessar a crise econômica pela qual passava a França.

Diante do descontentamento provocado pelas medidas tomadas pela coroa, a oposição liberal conquistou a vitória nas eleições de 1830, ameaçando o domínio de Carlos X. Em resposta, o rei fechou a Câmara e iniciou um processo de perseguição e repressão a seus opositores, que desencadeou uma grande revolta popular.

Massas tomaram as ruas de Paris em julho de 1830 em oposição ao monarca, que fugiu para a Inglaterra temendo ter o mesmo destino de seu irmão, Luís XVI. Esses acontecimentos ficaram conhecidos como Jornadas Gloriosas de Julho, um processo que foi liderado pela alta burguesia e pelo duque Luís Felipe de Orleans, inspirado nos ideais que haviam sido propagados pela Revolução Francesa, sintetizados no lema “liberdade, igualdade, fraternidade”.

Após a fuga de Luís XVIII, Luís Felipe de Orleans assume o trono francês com o apoio da burguesia, para evitar que um movimento mais radical chegasse ao poder. O novo monarca adotou diversas medidas liberais que eram de interesse da burguesia – promoveu novos acordos comerciais e fomentou a industrialização da França – que o fariam ficar conhecido como o rei burguês.

Conclusão

Os acontecimentos de 1830 na França são continuidade dos conflitos iniciados com a revolução de 1789, mas não se limitaram a um único país. Movimentos semelhantes ocorreram nos Países Baixos, levando à independência da Bélgica, na Rússia, na Polônia e em territórios que hoje compõem a Itália e a Alemanha, entre outros.

Os conflitos desse período também foram amplamente registrados pela arte e literatura francesas, como na obra do pintor Eugène Delacroix e no romance “Os miseráveis”, de Victor Hugo.

Os acontecimentos dos anos 1830 são essenciais para entendermos seus desdobramentos nos anos seguintes, quando tem início a terceira onda revolucionária na Europa que resulta no período conhecido como a Primavera dos Povos.


Exercícios

Exercício 1
(Unicamp/2014)

Observe a obra do pintor Delacroix, intitulada A Liberdade guiando o povo (1830), e assinale a alternativa correta.

imagem de vitória nas revoluções de 1830. Questão Unicamp 2014

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

HISTÓRIA DO BRASIL
Cabanagem
Cabanagem
HISTÓRIA DO BRASIL
Guerra de Canudos
Guerra de Canudos
HISTÓRIA DO BRASIL
Guerra do Contestado
Guerra do Contestado
HISTÓRIA DO BRASIL
Inconfidência Mineira
Inconfidência Mineira
HISTÓRIA GERAL
Napoleão Bonaparte
Napoleão Bonaparte
HISTÓRIA GERAL
Primavera dos Povos - Revoluções de 1848
Primavera dos Povos - Revoluções de 1848
HISTÓRIA DO BRASIL
Revolta da Chibata
Revolta da Chibata
HISTÓRIA DO BRASIL
Revolução Farroupilha
Revolução Farroupilha
HISTÓRIA GERAL
Revolução Francesa
Revolução Francesa
HISTÓRIA GERAL
Revolução Industrial
Revolução Industrial
HISTÓRIA GERAL
Revolução Russa
Revolução Russa
HISTÓRIA GERAL
Segunda Revolução Industrial
Segunda Revolução Industrial
HISTÓRIA DO BRASIL
Tiradentes
Tiradentes