Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Português

Adjunto adverbial

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 30/8/2018

Introdução

O adjunto adverbial é um dos chamados termos acessórios da oração. Ele pode modificar um verbo, um adjetivo ou mesmo um advérbio, e expressa alguma circunstância envolvida na ação verbal.

Essas circunstâncias expressas podem ser de:

  • tempo;
  • lugar;
  • intensidade;
  • finalidade;
  • afirmação;
  • negação;
  • dúvida;
  • concessão;
  • meio;
  • modo;
  • inclusão;
  • exclusão;
  • entre outras.

Assim, o estudo acerca do adjunto adverbial se dá a partir das circunstâncias as quais ele expressa. Não é possível fazer listas definitivas sobre o assunto, já que a classificação de um adjunto adverbial depende das relações de sentido que ele constrói com o restante da oração. Observe:

“Estou muito atrasada”.

O advérbio “muito” confere intensidade ao adjetivo “atrasada”. Dessa forma, ele exerce função sintática de adjunto adverbial de intensidade.

Lembre-se de que o adjunto adverbial é considerado um elemento acessório, pois o sentido da ação verbal não depende dele para se concretizar. O papel do adjunto é modificar algum outro elemento oracional, caracterizando circunstâncias de diversos tipos.

O adjunto adverbial pode ser formado por um único advérbio ou por uma locução adverbial, formada por um advérbio precedido de preposição.

📝 Você quer garantir sua nota mil na Redação do Enem? Baixe gratuitamente o Guia Completo sobre a Redação do Enem! 📝

Classificação dos adjuntos adverbiais

  • Adjunto adverbial de tempo: hoje, amanhã, à noite, à tarde, pela manhã etc. Exemplo: “Ontem, fomos ao shopping”.
  • Adjunto adverbial de lugar: daqui, lá, para Campinas etc. Exemplo: “Voltaremos pelo túnel”.
  • Adjunto adverbial de modo: rapidamente, mal, de propósito etc. Exemplo: “Maria canta mal”.
  • Adjunto adverbial de meio: de carro, por fax etc. Exemplo: “Foram embora de ônibus”.
  • Adjunto adverbial de afirmação: certamente, com certeza, de fato etc. Exemplo: “Estou realmente chateada”.
  • Adjunto adverbial de dúvida: talvez, quiçá etc. Exemplo: “Talvez eu vá à festa”.
  • Adjunto adverbial de negação: não, nunca, jamais etc. Exemplo: “Ele não gosta de ser pego desprevenido”.
  • Adjunto adverbial de assunto: sobre, acerca, etc. Exemplo: “Discutiram sobre botânica”.
  • Adjunto adverbial de intensidade: muito, pouco, demais: “Falaram-se pouco”.
  • Adjunto adverbial de frequência: sempre, nunca, frequentemente, etc. Exemplo: “Ela sempre falta às reuniões”.
  • Adjunto adverbial de fim (ou finalidade): para o jogo, para o estudo etc. Exemplo: “João vive para o trabalho”.
  • Adjunto adverbial de exclusão: menos, exceto, etc. Exemplo: “Todos tiraram notas altas, menos Maria”.
  • Adjunto adverbial de inclusão: até (mesmo), inclusive, etc. Exemplo: “Todos os alunos foram à excursão, até mesmo Mariana”.
  • Adjunto adverbial de concessão: não obstante, apesar de, etc. Exemplos: “Não obstante sua pobreza, conseguiu conquistar seu sonho”.

Além das relações citadas, há inúmeras outras circunstâncias que podem ser expressas pelo uso de um adjunto adverbial. Veja alguns exemplos:

“Jantaram com os filhos”.

Nesse caso, a expressão “com os filhos” é classificada como adjunto adverbial de companhia, pois modifica o sentido da ação verbal expressa por “jantaram”, indicando com quem, isto é, em companhia de quem essa ação foi realizada.

“O animal morria de fome”.

Nesse exemplo, “de fome” indica a razão pela qual o animal morria. Perceba que o adjunto adverbial destacado modifica a ação verbal, indicando o motivo de ela ocorrer, classificando-se, portanto, como adjunto adverbial de causa.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Atenção!

Não se esqueça de que o adjunto adverbial é um termo acessório da oração, portanto, ele pode ser retirado dela sem que a ação verbal perca seu sentido. O papel do adjunto adverbial é indicar uma circunstância.

Não confunda adjuntos adverbiais introduzidos por preposições com objetos indiretos.

Atente-se, também, ao adjunto adnominal, que difere do adjunto verbal por estar ligado ao substantivo, qualificando-o ou restringindo-o. Perceba a diferença:

  • O proprietário da loja saiu.
  • O proprietário saiu da loja.

Em I, “da loja” está caracterizando, restringindo o substantivo “proprietário”, classificando-se como adjunto nominal. Em II, por sua vez, “da loja” indica o lugar de onde o proprietário saiu, expressando, portanto, uma circunstância e caracterizando-se como adjunto adverbial


Exercícios

Exercício 1
(FUVEST)

Assinalar a oração que começa com um adjunto adverbial de tempo:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...