Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Vestibular e Enem

Como funciona a nota do Enem

por Natália Plascak Jorge em 15/01/19 33 mil visualizações

Atualizado em 16/12/2019

Saber como funciona a nota do Enem causa muita dúvida por aí. Para começo de conversa, é importante ter em mente que é difícil saber exatamente como calcular a nota desse exame. Somente o Inep (órgão responsável pela aplicação da prova) consegue fazer esse cálculo.

como funciona a nota do enem

Como funciona a nota do Enem

Ao todo, quem faz o Enem recebe cinco notas, ou seja, uma para cada área de conhecimento:

  • Ciências da Natureza;
  • Ciências Humanas;
  • Linguagens;
  • Matemática;
  • Redação.

No caso das quatro primeiras áreas, a metodologia de correção utilizada é a da TRI (Teoria de Resposta ao Item), um método que basicamente busca verificar o conhecimento do candidato e evitar os famosos chutes.

A nota não segue a Teoria Clássica dos Testes (TCT), que leva em consideração só o número de acertos na prova. A TRI considera uma escala-padrão de conhecimento, com três parâmetros sendo avaliados:

  • o de discriminação, capaz de diferenciar os participantes que dominam e os que não dominam a habilidade cobrada em determinada questão.
  • o de dificuldade, que avalia a complexidade da questão – quanto maior seu valor, mais difícil é o item e vice-versa – e é expresso na mesma escala da proficiência.
  • o de acerto casual, que corresponde à probabilidade de um participante acertar a questão sem dominar a habilidade exigida; é o famoso “chute”. A ideia é avaliar o padrão de respostas.

Quando o Inep elabora a prova do Enem, são feitos pré-testes com alunos de várias escolas do Brasil para analisar o nível de dificuldade das questões que vão ser escolhidas para fazer parte do exame. Quem faz a prova não sabe o nível de dificuldade envolvido nas perguntas. As questões são divididas em “fáceis”, “médias” e "difíceis". Elas estão distribuídas aleatoriamente na prova.

Veja também: Como são feitas as provas do Enem

Por exemplo, dois estudantes que tenham acertado a mesma quantidade de questões, podem ter notas diferentes: um com 518 pontos e o outro, 384. Considerando a TRI, a proficiência do primeiro candidato é adequada, porque houve uma maior coerência nos acertos, com questões fáceis corretas e mais difíceis incorretas.

como funciona a nota do enem

Já com o segundo candidato, o padrão não foi coerente, porque ele errou grande parte das questões fáceis e acertou as mais difíceis. Assim, o sistema entende que provavelmente ele chutou algumas questões, e isso fez com que a sua nota fosse menor.

A TRI torna a prova do Enem mais difícil?

A utilização da TRI no cálculo dos resultados não interfere na dificuldade da prova. Ela não muda, significativamente, a classificação dos participantes em relação ao percentual de acertos. Ela serve para detalhar melhor as notas e evitar grande número de empates. Aplicando ou não essa teoria, o mais preparado vai se sair melhor na prova.

Como funciona a nota do Enem para a redação

Já a redação segue uma lógica de correção um pouco diferente. Pelo menos dois professores vão avaliar o texto, sem que um saiba a nota dada pelo outro.

Ao todo, cinco competências são consideradas nessa avaliação:

  • Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
  • Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto
    dissertativo-argumentativo em prosa.
  • Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
  • Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado que respeite os direitos humanos.

Cada professor vai dar uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco
competências. A soma de todas elas pode chegar a 1.000 pontos, e a nota final vai ser a média aritmética das notas totais dadas por esses dois professores.

como funciona a nota do enem
Resultado da Redação do Enem 2018 (Fonte: Inep)

E se esses professores derem notas muito diferentes?

Quando os dois professores dão notas totais que apresentam uma diferença maior que 100 pontos ou quando a diferença em qualquer uma das competências for maior que 80 pontos, considera-se que existe uma discrepância.

Nesse caso, a solução é que o texto vai ser avaliado por um terceiro professor e a nota final vai ser a média aritmética das duas notas totais que mais se aproximarem.  Se a discrepância ainda existir depois disso, o texto vai ser avaliado por uma banca presencial de três professores, que vai dar a nota final do participante.

Como sei se fui bem depois que a nota do Enem é divulgada?

Geralmente, em janeiro, o Inep divulga na página do participante Enem as notas da prova. (A Revista Quero já trouxe mais explicações sobre esse assunto se você quiser saber como ver sua nota do Enem).

Geralmente, a nota média dos participantes fica em torno de 500 pontos em cada uma das áreas do conhecimento e na redação. Se você estiver acima dessa média, maior foi o seu desempenho. Se estiver abaixo dessa nota média, menor foi o seu desempenho. Tudo depende também para que você vai usar essa nota.

Veja também: Como usar a nota do Enem 2019 para entrar na faculdade

O que são as notas mínima e máxima?

As notas mínimas e máximas tiradas pelos participantes são divulgadas com o resultado do Enem. Elas podem variar e dependem das questões da prova. Como em cada edição do exame as questões não são as mesmas, as notas mínima e máxima são diferentes a cada ano.

como funciona a nota do enem
Resultado da prova de Linguagens e Códigos do Enem 2018 (Fonte: Inep)

Como calcular a média do Enem

A média simples do Enem é calculada somando as notas das cinco provas (Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Matemática, Linguagens e Redação) e dividindo por cinco.

Programas como o ProuniFies e Sisu exigem esse cálculo de média do Enem. No Prouni, para conseguir bolsas de 50% ou até mesmo 100%, é preciso que o candidato obtenha média de, no mínimo, 450 pontos e não tenha zerado a redação, além de requisitos de renda familiar.

Para o Fies e conseguir o financiamento das mensalidades, a média do Enem também é de 450 pontos, sem ter zerado a redação. Além disso, são considerados outros requisitos de renda familiar.

No Sisu, as universidades estabelecem pesos específicos para cada prova do Enem de acordo com o curso. Por exemplo, a área de Linguagens pode ter um peso maior para um curso de Humanas de determinada universidade do que para um de Exatas.

Como descobrir os pesos das provas no cálculo da média do Enem?

Os pesos das provas do Enem podem ser encontrados nos sites das universidades, nos editais dos processos seletivos e no termo de adesão ao Sisu.

Para Prouni e Fies, considere peso 1 em todas as provas.

Calculando a média do Enem

Pronto para calcular! A média simples é encontrada ao somar as notas das cinco provas  e dividir o montante obtido por cinco.

O cálculo pode se tornar um pouco mais complexo (mas nada muito difícil, fique tranquilo) quando se tem um determinado peso para cada uma das provas do Enem, de acordo com o que for estabelecido pela instituição de ensino superior.

Desta forma, a média será obtida somando as cinco notas e dividindo-as com os seus respectivos pesos. Se você ainda está achando um pouco difícil, utilize o Simulador de Notas do Quero Bolsa, para ter uma ideia da sua nota.

Simulador de Notas de Corte Enem

E aí? Descobriu como funciona a nota do Enem? Como foi o seu desempenho?

Fontes: Cartilha de Redação do Enem 2018, Coletânea Enem Poliedro 2018, Guia do Participante InepResultados Enem 2017

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54