Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Idiomas

O segredo para ser fluente em inglês

* Texto escrito pela colaboradora Fernanda Silva

Se você entrou nesse link em busca de uma receita mágica que seja capaz de transformá-lo em alguém fluente em inglês do dia para a noite, sinto lhe informar, mas isso não existe. Porém, se você continuar a ler, descobrirá algumas fórmulas que podem levá-lo à proficiência - e fazer com que você converse como um nativo. 

A boa notícia é que, para falar o idioma da melhor forma possível - quase como um norte-americano ou outro estrangeiro - não é preciso, necessariamente, gastar centenas de reais em cursos que durarão a vida toda. 

estudante fluente em inglês
O segredo para ser fluente em inglês

As duas palavras importantes quando o assunto é fluência são: foco e imersão. É claro que estudar inglês em uma escola regular do idioma - com Wizard, Fisk ou WiseUp - é um grande adianto.

Veja abaixo algumas oportunidades de bolsas de estudo para cursos de idiomas:

Oportunidades para cursos de idiomas


A não ser que o aluno tenha muita facilidade, ter um contato diário com o inglês é um grande impulso para o aprendizado. 

Saiba mais:
5 dicas para decorar mais facilmente um novo idioma
16 expressões brasileiras em inglês

Das pequenas coisas, como ouvir música na língua que quer ser aprendida, até atividades mais avançadas, como ler um artigo científico: toda e qualquer relação com o idioma é importante para evoluir. Pensando em facilitar esse caminho, conversamos com Ligia Signoretto, professora de inglês há 19 anos, que deu algumas dicas para chegar à sonhada fluência. Quer saber quais são? Continue a leitura!

Fala e a escuta

Não tem segredo: é praticando que o aluno aperfeiçoa o inglês.

Pelo menos, é isso que acredita a professora - ou melhor, a teacher - Lígia. “O aluno precisa estar em contato com o idioma, de preferência, em uma escola, ou usando algum método que force ele a praticar”, destaca. Para isso, explica ela, é preciso dedicação e esforço.

Na aprendizagem de um idioma, as habilidades estão ligadas umas às outras. A fala e a escrita, por exemplo, caminham lado a lado.

“O aluno tem que saber que ele está praticando aquilo para aprender, então é preciso dedicação. Quando o professor faz uma pergunta, por exemplo, o estudante precisa responder - em inglês - com respostas completas”, destaca Lígia. “Ele tem que estar com vontade de repetir, porque a repetição é uma chave importante para quem está aprendendo."

“No caso da escuta, o listening, ouvir música, podcasts, filmes e falar com nativos são ótimas opções”, ressalta a professora. Claro que, ir para um país onde o idioma falado é o inglês também ajuda muito, seja para uma viagem a turismo ou uma oportunidade de intercâmbio.

Leitura e escrita

Assim como a fala está para a audição, a leitura (ou reading), no aprendizado do inglês, está para a escrita (writing). Nessa hora, surgem, principalmente, os novos vocabulários. Veja-os como uma oportunidade. 

“O uso do dicionário é muito recomendado”, explica Ligia. “É legal procurar o significado em inglês, porque isso acaba sendo uma nova leitura."

Uma prática interessante é ler em voz alta aquilo que se leu, assim, você estará treinando duas habilidades ao mesmo tempo, além de, claro, já ter escrito o conteúdo: a leitura e a audição daquilo que está sendo lido.

gif cachorro escrevendo
Escrever pode ser um ótimo exercício para ajudar na fluência do inglês

Ao escrever e ler, você terá uma compreensão maior da gramática do idioma. Nessa hora, vale se apegar a aulas que explicam as estruturas do inglês. “O aluno precisa estudar livros de gramática, ter aulas para que o professor explique os conteúdos. Ele precisa ler”, finaliza Ligia.

Saiba mais:
+ Aprender inglês rápido é possível?
5 erros mais comuns dos brasileiros ao escrever em inglês

Que tipo de aluno você é?

Resumidamente, existem três tipos de alunos - e processos de aprendizagem: visual, auditivo e cinestésico.

Isso quer dizer que algumas pessoas aprendem com mais facilidade quando têm sua visão estimulada. Outras quando têm sua audição. Por fim, há um terceiro grupo que usa o tato para estudar.

Se você conseguir descobrir qual tipo de aluno é você, está a um passo à frente quando o assunto é fluência em inglês. Isso porque vai saber qual tipo de estímulo externo vai trazer um desenvolvimento melhor do idioma e a melhor maneira de fixar o conteúdo.

Se você aprende por imagens, a dica é buscar vídeos, tutoriais, desenhos, textos e outros estímulos visuais - memória fotográfica, sabe? Visualizando o conteúdo será mais fácil para lembrar o que foi aprendido.

Saiba mais:
Teste de inglês: veja se você domina o nível intermediário
5 benefícios de aprender inglês online

Caso você sinta que tem mais facilidade com áudio, séries e podcasts podem ser ótimas opções. Ah, e não se esqueça de investir seu tempo ouvindo muitas músicas em inglês, tentando entender as letras antes mesmo de ter acesso à tradução. 

O sinestésico, que utiliza o tato, aprende com mais facilidade ao se mover e tocar. Por isso, montar e desmontar coisas estimula o seu aprendizado. Fazer gincanas, por exemplo, nomeando os objetos de uma sala, pode ser uma iniciativa simples e enriquecedora para esse tipo de aluno.

A dica final é: não tenha medo de arriscar ou falar errado. Já dizia aquele velho ditado que é errando que se aprende, não é mesmo?. Aproveite seus amigos falantes do idioma e converse - MUITO. Os diálogos serão uma grande porta para um mundo de oportunidades e palavras novas. 

Fazer ou não um curso de inglês?

Cursos regulares, para aprender quaisquer habilidades, são sempre bem-vindos. Com o inglês, não é diferente.

gif em dúvida
Afinal, será importante fazer aula de inglês?

Os preços de aulas particulares variam muito. No geral, elas não custam menos do que R$ 70,00, cada aula, com professores particulares. Escolas renomadas  do idioma têm mensalidades que variam entre R$270,00 e R$660,00.

Além das salas de aulas convencionais, os interessados em aprimorar suas habilidades no dia podem buscar cursos online. Atualmente existem muitas opções de escolas de inglês super qualificadas que oferecem aulas a distância. Você pode fazer o seu horário e ainda aprender muito, sem nenhuma diferença de qualidade para quem está estudando presencialmente. 

Mas existem cursos de inglês mais baratos?

Se você está buscando cursos de inglês com preços melhores, é possível encontrar uma bolsa de estudo. No Quero Bolsa existem centenas de oportunidades nesse sentido para quem deseja aprender não apenas inglês, mas também francês, alemão ou espanhol. 

Basta entrar no site do Quero Bolsa, escolher o idioma que quer aprender e encontrar a melhor oportunidade para o seu momento. São muitas vagas com descontos em todas as mensalidades para que você aprenda o quanto antes a nova língua! Confira abaixo:

Melhores cursos de idiomas

Onde estudar?

Existem muitas opções de escolas de idiomas para você fazer suas aulas. Pensando nisso, separamos as mais procuradas no site do Quero Bolsa para você pesquisar. Veja a lista abaixo:

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54