Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Ensino Básico

Saiba como identificar as habilidades do seu filho

por Luiza Padovam Vieira em 11/09/20

Criança pintando mural com tinta spray. A pintura é uma das habilidades que o seu filho pode ter quando pequeno.

Uma das grandes dúvidas que mães e pais possuem é: como identificar as habilidades do seu filho? Descobrir os talentos da criança e saber como incentivá-los é um processo delicado, ainda mais quando as competências demonstradas são desconhecidas para os pais. 

Conforme a criança vai crescendo e desenvolvendo sua capacidade cognitiva e motora, alguns questionamentos passam a surgir. “Será que devo colocar o meu filho para fazer algum esporte?”, “Em qual esporte eu devo matriculá-lo?”, “É melhor ele fazer dança, música ou teatro?”, “Coloco ele em algum time ou clube?”. 

Todas essas incertezas são normais e fazem parte do processo de criar um filho. Isso porque existem vários tipos de inteligência e áreas nas quais a sua criança pode se desenvolver. 

Leia também: Como educar crianças mimadas

No post de hoje vamos explicar as diferentes categorias de inteligência segundo psicólogos, e ajudar você a identificar e potencializar os talentos da sua criança. Vamos nessa?

A teoria das inteligências múltiplas

Antigamente, uma pessoa era considerada inteligente com base no seu quociente de inteligência, mais conhecido como Q.I. Quanto mais alta a pontuação, mais inteligente. O teste foi criado no início do século XX pelo psicólogo francês Alfred Binet. 

Entretanto, ao longo dos anos outros teorias surgiram. Em 1980, Howard Gardner, psicólogo cognitivo e educacional, afirmou que o conceito de inteligência baseado no Q.I era insuficiente, pois não leva em conta a pluralidade de habilidades cognitivas humanas. 

Segundo ele, não é porque uma criança tem facilidade para fazer contas matemáticas que ela é mais inteligente que outras que possua competências em outras áreas.

Baseado nesse pensamento, Gardner criou a teoria das inteligências múltiplas. O conceito parte do pressuposto de que existem talentos diferenciados para atividades específicas. 

Através do estudo de gênios e de pessoas com lesões e disfunções cerebrais, o psicólogo concluiu que há sete tipos de inteligência. A lista abaixo pode ajudar você em como identificar as habilidades do seu filho. Confira:

  1. Lógica matemática
    As pessoas com essa inteligência possuem bom raciocínio dedutivo e lógico, bem como para solução de problemas complexos. Em geral, são pessoas metódicas e persistentes que se divertem com jogos e atividades como Sudoku e Cubo Mágico.

  2. Musical
    Essa habilidade está relacionada a facilidade em identificar diferentes notas, ritmos e timbres de uma música. A inteligência musical pode estar associada a outras competências como linguística, especial ou motora. Grandes compositores e maestros como Beethoven possuíam essa inteligência.

  3. Espacial
    Expressa-se pela capacidade em criar e desenhar imagens, compreendendo o mundo visual com precisão. São pessoas criativas e com aptidão para artes, como arquitetos, escultores, cartógrafos e jogadores de xadrez.

  4. Linguística
    As pessoas com essa inteligência têm facilidade em aprender idiomas e se expressar muito bem através da fala e da escrita.

  5. Corporal
    A inteligência físico-cinestésica diz sobre a habilidade em controlar e realizar  movimentos com o corpo. É comum em atletas, dançarinos e atores.

  6. Intrapessoal
    É a capacidade em se conhecer, identificar hábitos inconscientes e transformá-los em atitudes. Pessoas com este tipo de inteligência possuem um grau elevado de autocontrole e autoconhecimento.

  7. Interpessoal
    A inteligência interpessoal está presente nos líderes natos, àqueles com facilidade para entender as intenções, motivações e desejos dos outros, convivendo bem sociedade.

Anos depois, Gardner acrescentou mais dois tipos de inteligências à lista, a natural e a existencial. A primeira diz respeito a habilidade em identificar e classificar espécies da natureza, e a segunda refere-se ao talento para refletir sobre questões fundamentais da existência da vida humana. 

Agora que você já conhece os diferentes de inteligência, como dar o próximo passo? Veja abaixo.

Leia também: 
Saiba como escolher uma escola para o seu filho

Como identificar as habilidades do seu filho?

Sabendo que existem diferentes tipos de inteligência, outras questões vêm à tona, como: Quão cedo o talento se manifesta? Quais são os sinais iniciais do talento “prematuro” nas crianças? Quão significativas são esses sinais?

Não há uma resposta exata para todas essas perguntas porque tudo vai depender do tipo e do grau do talento demonstrado, porém, alguns traços podem ajudar você em como identificar as habilidades do seu filho.

“Rage to master”

Um desses comportamentos é a “vontade de aprender”. O termo vem do inglês “rage to master”, criado pela psicóloga estadunidense Ellen Winner para descrever crianças talentosas.

Segundo a especialista, crianças que possuem uma habilidade acima do normal demonstram desejo intenso em dominar tal atividade e passam horas do seu tempo livre dedicadas à isso. 

 Em outras palavras, se o seu filho tem facilidade em tocar violão, por exemplo, ele passará horas do dia dele tentando aprender a tocar com perfeição. Entusiasmo acentuado também é uma característica comum à esse tipo de situação.

Geralmente, esses comportamentos podem ajudar a prever profissões e funções futuras que serão desempenhadas por essas crianças. 

Porém, outras habilidades acima da média não necessariamente significam que a sua filha ou o seu filho seguirão uma carreira baseada na aptidão demonstrada. Se a sua criança começa a ler aos três anos de idade, isso não quer dizer que ela será um escritor, por exemplo.

A facilidade em ler desde muito cedo, por exemplo, é um tipo de habilidade que possui diferentes raízes e que pode abrir caminhos futuros diversos. Dito isso, premeditar desde cedo qual esse caminho deve ser, é uma suposição perigosa. 

Como incentivar o talento do seu filho?

Por mais que o seu filho tenha uma facilidade natural em uma área ou atividade específica, ainda assim ele precisará da sua ajuda para que esse talento seja desenvolvido aos longos dos anos.

Você, como responsável da criança, dispõe dos recursos necessários para que essas habilidades aflorem: dinheiro, tempo e suporte emocional. Professores e treinadores também desempenham papel fundamental nesse processo. 

Leia também:
José Pacheco e Pedro Demo: por uma escola focada no aluno

É comum que pais, ao identificar as habilidades dos seus filhos, se empolguem e façam um milhão de planos para a criança. Muitas vezes, essa atitude pode gerar resultados contrários ao colocar uma carga e pressão exacerbada na criança. Traumas psicológicos, aversão à atividade, dificuldade em lidar com frustrações são algumas das consequências oriundas em criar expectativas e exigir demasiadamente.

Nem sempre é fácil encontrar esse equilíbrio, mas você pode ajudar a incentivar o talento do seu filho através das seguintes atitudes:

  • Crie oportunidades que estimulem a imaginação e promova a interação com diferentes estímulos. Tintas, pincéis, brinquedos, jogos, acessórios, atividades e ambientes;

  • Uma vez identificado o talento, incentive as habilidades da sua criança de maneira constante e divertida, de acordo com o interesse dela. Se ela demonstra aptidão em jogos com bola, por exemplo, você pode realizar diferentes através de atividades como queimada, basquete, futebol, vôlei e tênis. Varie o tamanho da bola e estimule o uso dos dois lados do corpo (direito e esquerdo);

  • Matricule a criança em projetos, times e aulas que ajudem a desenvolver ainda mais as competências da criança;

  • Seja o maior incentivador do seu filho. Seu papel como pai não é exigir bons resultados e sim que ele dê o melhor de si, apoiando-o em qualquer decisão.

No post de hoje mostramos para você como identificar as habilidades do seu filho. Não é um processo simples, mas, o mais importante de tudo, é que este processo aconteça de maneira leve, sem criar expectativas - tanto para você quanto para a criança.


O que você achou deste artigo?

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54