Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Filosofia

Epistemologia

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 14/11/2019

Introdução

A palavra epistemologia significa ciência do conhecimento e é originária das palavras episteme e logos. A palavra foi usada pela primeira vez pelo filósofo escocês James Ferrier para designar a ciência dedicada a entender a crença e o conhecimento.

A epistemologia é a área da filosofia ligada a entender e a analisar as questões ligadas a crença e o conhecimento, bem como suas limitações, justificativas e racionalidade das crenças e do sistema de crenças de uma sociedade, como um todo.

Em meados da década de 1960, o filósofo britânico Jonathan Dancy expandiu o conceito de epistemologia definido por Ferrier. Na visão de Dancy, a epistemologia trata também das posturas cognitivas que, além das crenças, inclui também a análise das coisas que os indivíduos pensam ser conhecimento.  

A partir da expansão feita por Jonathan Dancy, a epistemologia tem como uma de suas finalidades verificar se os indivíduos agem de maneira irresponsável ou responsável a partir do momento que formam e mantêm as crenças. 

Busca por conhecimento

Origem da Epistemologia

A área da filosofia denominada epistemologia surgiu pela primeira vez com os filósofos do período pré Socrático. Já no período ClássicoPlatãoSócrates Aristóteles buscaram criar métodos e explicações para explicar suas dúvidas e questionamentos a partir do uso da racionalidade.

No período da Idade Média é que a epistemologia é redescoberta e ganha força juntamente com as ideias humanistas, renascentistas e iluministas que marcam, em grande parte a maneira de pensar racional do período.

Karl Popper e a Epistemologia

O filósofo austríaco Karl Popper dedicou-se ao estudo da epistemologia a partir da construção de conhecimento de natureza científica. Dentre os temas centrais da pesquisa de Popper estão os critérios necessários para a demarcação, as conjecturas, as refutações e o falseamento nas ciências.

Dentre os conceitos mais importantes e centrais destacados por Popper está o da falseabilidade ou refutabilidade. Popper cria no decorrer da década de 1930 o sistema da falseabilidade, que permite de maneira racional e cientificamente organizada, pôr fim a resolução, a observação e a criação de questionamentos científicos a partir do método de indução.

No período anterior da criação das teorias de Karl Popper, os cientistas e filósofos, de forma geral, consideravam que tudo nas ciências vinha a partir da experimentação. Para Popper, as experiências servem para comprovar ou refutar teorias. O austríaco estabelece então a demarcação para o conhecimento científico e para o não científico.

Os principais conceitos da falseabilidade de Popper são:

  • A falsidade de um enunciado tido como universal pode ser deduzida a partir de enunciados singulares.
  • A falseabilidade deve sempre considerar a observação da teoria.
  • As teorias científicas só podem ser refutadas a partir da experimentação e da observação.
  • A partir do momento que uma teoria não consegue mais dar conta de observações, ela deve ser abandonada.
  • A ciência progride a partir da correção de teorias anteriores.
  • A aceitação de uma nova teoria deve ser provisória.A falseabilidade, no entanto, é quase sempre definitiva.
  • Qualquer teoria, por melhor que seja pode ser provisória pois poderá sempre ser refutada por observações ou experimentações futuras.
  • Quanto mais embasamentos a teoria oferecer para serem testados, melhor será considerada.
  • Uma teoria muito boa poderá ser diversas vezes falseável, no entanto, deverá resistir ao falseamento sempre que for testada.
  • Em alguns casos o enunciado singular pode estar equivocado e não necessariamente a teoria geral também estará.
  • A limitação na falseabilidade acontece a partir da consideração dos fatos que todos os enunciados são falíveis.

Foi a partir das teorias popperianas que a ciência e a filosofia intensificaram as questões referentes ao individualismo e passaram a questionar-se e discutir sobre o que de fato seria ciência.

Equipe para testes científicos


Exercícios

Exercício 1
(UEL/2011)

Leia o texto a seguir.

            [...] não exigirei que um sistema científico seja suscetível de ser dado como válido, de uma vez por todas, em sentido positivo; exigirei, porém, que sua forma lógica seja tal que se torne possível validá-lo através de recurso a provas empíricas em sentido negativo [...].

(POPPER, K. A lógica da pesquisa científica. Trad. L. Hegenberg e O. S. da Mota. São Paulo: Cultrix, 1972. p. 42.)

Assinale a alternativa que corresponde ao critério de avaliação das teorias científicas empregado por Popper.

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...