Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Geografia

Problemas Urbanos

Angelo Carvalho
Publicado por Angelo Carvalho
Última atualização: 12/11/2018

Introdução

Devido à forte pressão pela saída das pessoas do campo em direção às cidades, mas sem um desenvolvimento urbano-industrial adequado, o processo de urbanização, especialmente nos países subdesenvolvidos, promoveu uma alta concentração da população urbana em um número relativamente pequeno de cidades.

Dessa forma, o processo de metropolização foi intensificado, formando cidades extremamente grandes. Entretanto, o crescimento desses municípios ocorria com escassez de planejamento e investimentos na área social e ambiental. Como resultado, as cidades cresceram desorganizadas e com sérios problemas urbanos.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Problemas Sociais

A vinda de multinacionais fez com que países, como o Brasil, se urbanizassem rapidamente. Para isso, foi fundamental que o governo da época investisse em infraestrutura, incentivos fiscais e presença de mão de obra barata.

Embora os investimentos em infraestrutura beneficiassem indiretamente a população mais pobre, eles não deram conta das prioridades desses habitantes, como habitação, educação e saúde. Além disso, a baixa remuneração intensificou as dificuldades da população em manter boas condições de vida.

Devido a esses fatores, as cidades cresceram com vários problemas para a população, como déficit habitacional, serviços assistenciais urbanos de péssima qualidade, criminalidade, desigualdade social e entre outros.

🎓 Você ainda não sabe qual curso fazer? Tire suas dúvidas com o Teste Vocacional Grátis do Quero Bolsa 🎓

Violência

O crescimento acelerado e desordenado das cidades acarretou em problemas sociais como fome, miséria, desemprego que por sua vez intensificaram o problema da violência urbana.

No Brasil, esse problema é resultado de políticas públicas ineficientes, que não solucionam as situações de risco e não conseguem sanar os problemas de desenvolvimento dos cidadãos, como o acesso à direitos e serviços fundamentais.

Falta de Moradia Adequada

problema da habitação é um dos mais graves nas cidades brasileiras. A desigualdade social é bem evidente ao comparar as áreas habitadas pela população mais pobre aos bairros de elite, que ocupam as regiões mais valorizadas. 

Essa separação da população no espaço urbano segundo o nível de renda é conhecida como segregação espacial.

É comum vermos em grandes cidades o crescimento das favelas e os cortiços. As primeiras são ocupações clandestinas sem infraestrutura urbana adequada. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atualmente, 11,4 milhões de pessoas moram em favelas no Brasil.

Os cortiços são habitações coletivas, normalmente em regiões desvalorizadas próximas aos centros das cidades ou a bairros mais antigos. Alguns desses imóveis se transformam em moradia de um número superior de pessoas ao que seria adequado ao seu tamanho. 

Dessa forma, os cortiços apresentam vários problemas aos seus moradores, como falta de higiene, de iluminação e de ventilação, favorecendo o aumento de doenças como a tuberculose.

Favela da Rocinha, considerada a maior favela do Brasil. Se a Rocinha fosse uma cidade, ela seria maior que 92% dos municípios brasileiros.Favela da Rocinha, considerada a maior favela do Brasil. Se a Rocinha fosse uma cidade, ela seria maior que 92% dos municípios brasileiros.

Problemas Ambientais

Os problemas ambientais urbanos resultam principalmente da falta de critérios adequados para a utilização do meio físico. Na maioria das vezes, não se considera, no planejamento urbano, a capacidade de suporte do ambiente físico.

Ao modificar a natureza, desconsiderando a capacidade de suporte do ambiente, para a construção de estruturas urbanas como estradas, casas e indústrias, por exemplo, a população das cidades sofre com a diminuição de sua qualidade de vida.  

Poluição do Ar 

O elevado número de automóveis e indústrias é o principal causador desse grave problema urbano. A emissão dos gases poluentes na atmosfera pode gerar o efeito estufa - devido à grande quantidade de gás carbônico -, chuvas ácidas e as ilhas de calor.

chuva ácida é qualquer tipo de precipitação que possui altos níveis de ácido nítrico e sulfúrico. Ela ocorre quando o dióxido de enxofre (SO2) e os óxidos de nitrogênio (NOx) são lançados para a atmosfera e transportados pelas correntes de ar. 

O SOe os NOx reagem com a água, oxigênio e outros produtos químicos para formar os ácidos sulfúrico e nítrico. Estes então se misturam com água e outros materiais e caem na atmosfera em forma de chuva.

As ilhas de calor são um fenômeno climático que ocorre nas grandes cidades, quando a temperatura do ar atmosférico que circunda nessa região é mais elevada que nas regiões periféricas.

Essa anomalia ocorre devido à junção de diversos fatores como a poluição atmosférica, alta densidade demográfica, prédios que barram a passagem de ventos, entre outros.

Efeitos da chuva ácida sobre uma floresta.Efeitos da chuva ácida sobre uma floresta.

Enchentes Urbanas

Apesar de terem uma relação direta com as fortes chuvas, as enchentes não são consequência apenas desse fator, mas sim da relação entre a chuva e o solo. Normalmente, grande parte da água da chuva deveria ser absorvida pelo solo e outra parte deveria escorrer, de forma lenta, devido à desaceleração causada pela vegetação.

Entretanto, como na cidade a vegetação é retirada e grande parte do solo é impermeabilizada pelo asfaltamento das ruas, praças e calçadas, não há infiltração e nem desaceleração. Dessa forma, a vazão a água é muito maior do que seria em uma outra situação de uso do solo.

No Brasil, as enchentes urbanas causam grandes problemas, especialmente para a população mais pobre que mora em áreas de risco. 

Lixo

A sociedade urbano-industrial é uma grande produtora de lixo. Embalagens, restos de comida, papel e materiais usados dão origem a toneladas diárias de resíduos sólidos, os quais são tratados, de forma geral, como lixo, mas que poderiam, em boa parte, ser aproveitados de alguma maneira.

A gestão desse lixo é uma das atividades mais complexas dos governos das cidades. Infelizmente, no Brasilcerca de 50% do lixo gerado é depositado em lixões a céu aberto, de acordo com a Pesquisa Nacional de Resíduos Sólidos feita pelo IBGE.

Os lixões são áreas nas quais o lixo é depositado sem nenhum tipo de cuidado ou planejamento. Não há isolamento entre o lixo e o solo, por exemplo, de forma que o chorume - material tóxico produzido pela decomposição da matéria orgânica - infiltra-se no solo e contamina lençóis freáticos, córregos e rios.

Outro problema é que, o lixo fica constantemente exposto, uma vez que não é aterrado em camadas, ampliando-se assim as chances de proliferação de doenças por meio de animais que transitam entre os lixões e outras áreas da cidade.

Para solucionar esse problema urbano, é necessário iniciativas que envolvam tanto o governo, como a sociedade. Coleta seletiva e aterros sanitários adequados são exemplos de medidas de resolução.

Lixão a céu aberto.Lixão a céu aberto.

Condições Sanitárias

O saneamento básico é o conjunto de ações do poder público que inclui o fornecimento de água potável, a coleta e o tratamento de esgoto e de lixo e o controle de pragas.

O fornecimento de água potável, a coleta e o tratamento de esgoto são extremamente importantes para o combate à mortalidade, principalmente a infantil. No Brasil, a situação desse serviço é desigual. A população mais pobre é a mais prejudicada, uma vez que sofre com a ausência desses equipamentos urbanos.

O crescimento desordenado das cidades ocasionou a ausência de planejamento em relação ao despejo de esgoto, que é realizado, em grande parte, em rios e canais, impactando os ecossistemas, contaminando a água, ocasionando menor disponibilidade de água doce para consumo e proliferação de doenças.

Outro destaque de falha nesse serviço é o aumento dos casos de dengue. A dificuldade de combater o mosquito se deve, principalmente, às condições precárias dos bairros mais pobres das grandes cidades, regiões onde há intensa proliferação do agente transmissor da doença.


Exercícios

Exercício 1
(UFAC)

A intensa e acelerada urbanização brasileira resultou em sérios problemas sociais urbanos, entre os quais podemos destacar: 

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...