Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular

Você sabe qual é a diferença entre Medicina e Biomedicina?

por Natália Plascak Jorge em 24/04/17 12 mil visualizações

Algumas pessoas, quando estão escolhendo uma carreira, ficam bastante perdidas com relação ao curso que melhor se encaixa em seu perfil, não é mesmo? Às vezes, a dúvida é tão grande que fica quase impossível de decidir.

Para aqueles que gostam da área de saúde, em muitos casos, a incerteza gira em torno de dois cursos: Medicina ou Biomedicina? Mas, afinal, você sabe qual é a diferença entre eles e como é a atuação desses profissionais?

Qual é a diferença entre Medicina e Biomedicina?

O que é possível afirmar logo de cara é que são carreiras distintas e que exigem qualificações específicas. Poucas pessoas conseguem diferenciá-las de forma correta.

Biomedicina

Qual é o foco de estudo?

Na Biomedicina, temos um profissional que estuda os microrganismos causadores de doenças e pesquisa substâncias que possam tratar ou prevenir esses males. Ele pode analisar exames e fazer pesquisas genéticas.

Mercado de trabalho para biomédicos

Em termos de mercado, os biomédicos estão em laboratórios clínicos e podem também trabalhar em análise ambiental, principalmente análises de água, ar e esgoto; indústria química e biológica, na elaboração de soros e vacinas, análise bromatológica, estudando as propriedades dos alimentos; processos de fertilização animal e humana; e no diagnóstico por imagem.

Duração e modalidades

O curso possui uma duração média de quatro anos e pode apresentar outros nomes dependendo da instituição de ensino, como Ciências Biológicas modalidade médica ou até mesmo Ciências Biomédicas. Além disso, conta com algumas modalidades e ênfases, como a modalidade médica-biomedicina, por isso fique de olho.

A importância da habilitação

É importante lembrar que antes de escolher o lugar em que se pretende estudar, é preciso conferir também a ênfase do curso. O mais indicado é fazer isso na hora da pesquisa sobre a faculdade, já que depois de concluir a graduação, o registro profissional no Conselho Federal será de acordo com o que foi estudado. As informações contidas no site ou na própria secretaria da faculdade podem te ajudar com isso. Para desenvolver suas atividades, o biomédico precisa ter o reconhecimento de habilitação na área específica em que atua.

As habilitações de um biomédico

  • Patologia Clínica (Análises Clínicas)
  • Biofísica
  • Parasitologia
  • Microbiologia
  • Imunologia
  • Hematologia
  • Bioquímica
  • Banco de Sangue
  • Virologia
  • Fisiologia
  • Fisiologia Geral
  • Fisiologia Humana
  • Saúde Pública
  • Radiologia
  • Imagenologia (excluindo interpretação)
  • Análises Bromatológicas
  • Microbiologia de Alimentos
  • Histologia Humana
  • Patologia
  • Citologia Oncótica
  • Análise Ambiental
  • Acupuntura
  • Genética
  • Embriologia
  • Reprodução Humana
  • Biologia Molecular
  • Farmacologia
  • Psicobiologia
  • Informática de Saúde
  • Histotecnologia Clínica / Anatomia Patológica
  • Toxicologia
  • Perfusão Extracorpórea
  • Sanitarista
  • Auditoria
  • Biomedicina Estética

Fonte: Conselho Regional de Biomedicina - 1ª região

“O que mais me chamou atenção na Biomedicina foi a prática laboratorial e a proximidade com o desenvolvimento da ciência. Não tive dúvidas para escolher o curso, depois que o conheci mais a fundo. Tive somente antes, porque ele ainda era pouco divulgado quando estava prestando vestibular.”

Bruna Tuani de Lima - biomédica

Medicina

O que um médico faz?

Já os médicos estão em contato mais direto com os pacientes. Eles estão envolvidos em uma rotina de diagnosticar e prevenir doenças e prescrever tratamentos e medicamentos. Para fazer isso, eles precisam também pedir exames ou até mesmo fazer cirurgias.

Duração

Os cursos duram em média seis anos e formam os clínicos gerais. Além da graduação, esse profissional pode passar pela residência, estágio de formação em que é possível aprofundar os conhecimentos em alguma especialidade. Isso pode levar pelo menos dois anos.

As provas do CRM

Como muitos sabem, o vestibular para Medicina é muito concorrido. A própria carreira também exige muito estudo e dedicação. Para avaliar o nível dessa formação, o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) faz uma prova anual com os estudantes. Desde o ano passado, ela também passou a ser um requisito para ingresso em alguns programas de residência médica.

Como essas avaliações são vistas

O Semesp (Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior) não aceita como válida a avaliação do CRM. Segundo o sindicato, o exame não tem competência para medir a qualidade do curso e do aluno, já que o aluno precisa somente comparecer no dia da prova sem ter qualquer compromisso com o resultado.

Novas provas

Em 2016, uma portaria do Ministério da Educação (MEC) instituiu a Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem), com o objetivo de avaliar os cursos de Medicina considerando os conhecimentos, as habilidades e as atitudes previstos nas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina.

“O que mais me chamou atenção na Medicina foi aquela idealização de poder ajudar os outros juntamente com o gosto pela ciência, por entender o corpo humano. Digo idealização, porque a Medicina passa essa imagem como se a ajuda ao próximo fosse inerente a ela, como se em outras profissões isso não pudesse ser feito, mas sabemos que não é verdade. Não tive dúvidas para escolher. Só tive dúvidas se continuaria tentando.”

Albanett Barreto Nestor - médica

A relação entre as áreas

É importante lembrar que o trabalho dessas duas áreas está interligado. Ambas envolvem a saúde humana e funcionam com um fluxo grande de informações. O que uma faz pode ajudar muito as atividades da outra. O laudo das análises clínicas de um exame feito por um biomédico, por exemplo, impacta diretamente o diagnóstico e o tratamento indicados pelo médico. Os estudos das propriedades e efeitos de alguns medicamentos gerados pelos profissionais da Biomedicina interferem na escolha dos remédios receitados pelos profissionais da Medicina.

Na hora de escolher

É importante pesquisar bastante sobre a grade curricular do curso e as áreas de atuação. A conversa com profissionais que já atuam na área também pode ajudar a entender melhor como é o dia a dia de trabalho.

Não se esqueça de verificar quais faculdades oferecem o curso. Dependendo da instituição, pode ser que haja um enfoque diferente.

Testes vocacionais também podem auxiliar essa tomada de decisão. Muitos especialistas afirmam que essa fase de escolha é também uma fase de autoconhecimento, em que a ideia é traçar um projeto de vida.

Curiosidades

O primeiro curso de Biomedicina no Brasil recebeu o nome de Ciências Biomédicas Modalidade Médica e era da Escola Paulista de Medicina.

Já a Faculdade de Medicina da Bahia da Universidade Federal da Bahia é a escola de Medicina mais antiga do País.

E aí? Entendeu a diferença entre Medicina e Biomedicina? Conseguiu decidir qual carreira pretende seguir? Conte aqui para a gente!

Tags

Cursos

O que você achou deste artigo?

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Basta entrar em contato conosco em até 6 meses após o pagamento, informando seus dados e o motivo da devolução.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2017 CNPJ: 10.542.212/0001-54