Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
623abd176150a22256b8ff81ce82bf22b2567d8e 9954b1de9870b436e1076511d89b63e19ce7406f
Universidades

Como funcionam os rankings universitários internacionais?

por Marcela Coelho em 01/07/19

ranking universitário

Publicados anualmente, os rankings universitários internacionais avaliam o desempenho de diversas universidades ao redor do mundo e permitem a comparação entre elas, com base em diversos indicadores.

Essas classificações globais podem servir para as instituições analisarem em quais fatores têm resultados melhores ou piores e se os seus investimentos em certas áreas estão dando retornos. Além disso, oferecem uma visão das universidades para os estudantes que ainda estão indecisos onde desejam estudar.

Como cada ranking utiliza critérios específicos para fazer a avaliação, é importante entender a metodologia de cada um e consultá-los levando em consideração os itens determinantes para atingir as suas metas educacionais, como foco em pesquisas, excelência do corpo docente ou reputação no mercado de trabalho.

Veja abaixo quais são os métodos adotados pelos três principais rankings acadêmicos mundiais e como estão posicionadas as universidades brasileiras:

Times Higher Education University Rankings

Realizado pela revista inglesa Times Higher Education (THE), o Times Higher Education University Rankings avalia mais de 1.250 instituições em 86 países. As notas são atribuídas de acordo com 13 critérios de desempenho, agrupados em cinco grandes áreas: 

  • Ensino: analisa o ambiente de aprendizagem, o que inclui a reputação da universidade, o número de funcionários em relação ao número de estudantes, a taxa de doutores lecionando, a proporção de doutorados concedidos a acadêmicos e o investimento institucional. Corresponde a 30% da pontuação;
  • Pesquisa: considera o número de pesquisas feitas, sua importância e o dinheiro destinado ao seu desenvolvimento. Representa 30% da nota geral;
  • Citações: verifica a influência das pesquisas, analisando o papel das instituições na disseminação de novos conhecimento e ideias. O indicador captura o número médio de vezes que o trabalho publicado é citado por acadêmicos globalmente. Equivale 30% da pontuação;
  • Internacionalidade: leva em conta a quantidade de alunos e funcionários estrangeiros e o número de pesquisas com, pelo menos, um colaborador internacional. Corresponde a 7,5% da nota; 
  • Impacto na indústria: avalia a capacidade da universidade em ajudar a indústria com inovações, invenções e consultoria. Representa 2,5% da pontuação.

10 primeiras universidades brasileiras no ranking mundial 2019 do THE

Nome Posição
Universidade de São Paulo (USP) 251-300
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) 401-500
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) 601-800
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 601-800
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) 601-800
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) 601-800
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) 601-800
Universidade de Brasília (UnB) 801-1000
Universidade Federal do ABC (UFABC) 801-1000
Universidade Federal da Bahia (UFBA) 801-1000

Neste link, veja as pontuações de outras universidades brasileiras e do exterior no THE


Além dessa classificação mundial, o THE publica uma série de rankings regionais e temáticos, usando as mesmas métricas de desempenho. Um exemplo é o ranking de melhores universidades da América Latina. Nessa classificação, somente os pesos atribuídos para cada indicador são diferentes a fim de “refletir as características das universidades da região”. Em 2019, foram avaliadas 150 instituições em 12 países. 

Leia mais: USP e Unicamp perdem posto de melhor universidade em ranking
PUC-Rio é primeira universidade particular brasileira em ranking internacional

QS World University Rankings

Outro ranking bastante conhecido e respeitado é o QS World University Rankings, feito pela consultoria britânica especializada em educação superior Quacquarelli Symonds (QS).

Nele, são avaliadas mais de 1.600 universidades no mundo todo usando seis indicadores: reputação acadêmica, reputação entre empregadores, proporção de professor para estudante, citações científicas, número de estudantes estrangeiros e corpo docente internacional. Uma ferramenta interativa no site do QS permite verificar as melhores instituições avaliadas em cada um desses pilares.

Ranking universitário

O QS também publica classificações regionais e por áreas de disciplinas. Confira as métricas do ranking mundial da consultoria:

  • Reputação acadêmica: reúne as opiniões de mais de 94 mil especialistas do ensino superior em relação à qualidade do ensino e da pesquisa nas universidades. Equivale ao maior percentual da nota, 40% no total;
  • Reputação entre empregados: baseia-se em quase 45 mil respostas de empregadores, que indicam as instituições de ensino em que seus funcionários graduados mais competentes, inovadores e eficazes estudaram. Corresponde a 10%;
  • Proporção de professor para estudante: avalia o número de professores por aluno e representa 20% da pontuação. Segundo o QS é o indicador mais eficaz para medir a qualidade de ensino;
  • Citações: calcula o total de citações recebidas por todos os trabalhos produzidos por uma universidade no período de cinco anos e divide pelo número de docentes dela. Todos os dados de citações são obtidos pelo Scopus, da Elsevier, banco de dados de periódicos acadêmicos. Equivale a 20% da nota;
  • Estudantes e docentes internacionais: considera o número de docentes e de estudantes do exterior que vieram atuar ou estudar na instituição. “Isso sugere que a universidade possui uma forte marca internacional.” Cada uma das taxas corresponde a 5% da pontuação geral. 

10 primeiras universidades brasileiras no ranking mundial 2020 do QS

Nome Posição
Universidade de São Paulo (USP) 116
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) 214
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 358
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) 439
Universidade Estadual Paulista (UNESP) 482
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) 601-650
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) 651-700
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) 651-700
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) 651-700
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) 701-750

Neste link, veja as pontuações de outras universidades brasileiras e do exterior no QS.



Leia mais: Universidades brasileiras são destaques no QS World University Rankings by Subjects

Academic Ranking of World Universities

Já o Academic Ranking of World Universities (ARWU), publicado pela consultoria chinesa Shanghai Ranking Consultancy, avalia mais de 1.500 universidades e publica as 500 melhores no site da classificação.

Esse ranking utiliza seis indicadores de desempenho acadêmico ou de pesquisa, separados em quatro categorias:

  • Qualidade da educação: considera o número de ex-alunos ganhadores do Prêmio Nobel e medalhas Fields. Equivale a 10% da nota;
  • Qualidade do corpo docente: verifica o número de funcionários da instituição ganhadores do Prêmio Nobel em Física, Química, Medicina e Economia e de medalhas Fields em Matemática. Também é observado os pesquisadores citados em 21 categorias de assuntos gerais. Somados, os dois fatores correspondem a 40% da pontuação;
  • Publicações: observa o número de publicações nas revistas científicas Nature e Science em um determinado período. Além disso, calcula o número de artigos indexados no Science Citation Index – Expanded e Social Sciences Citation Index. Ambos quesitos representam 40%;
  • Desempenho per capita: leva em conta o desempenho per capita em relação ao tamanho da instituição. Vale 10% da nota.

5 universidades brasileiras no ranking mundial 2018 do ARWU*

Nome Posição
Universidade de São Paulo (USP) 151-200
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 301-400
Universidade Estadual Paulista (UNESP) 301-400
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) 301-400
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) 401-500
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) 401-500

*Somente cinco universidades brasileiras apareceram no TOP 500 do ranking.

Neste link, veja as pontuações de outras instituições brasileiras e do exterior no ARWU.


Assim como o THE e o QS, a Shanghai Ranking Consultancy publica rankings por área de concentração.

623abd176150a22256b8ff81ce82bf22b2567d8e 9954b1de9870b436e1076511d89b63e19ce7406f

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Quer ficar sabendo das melhores vagas antes de todo mundo?
ALERTA DE VAGAS i-close
Sabia que dependendo do seu período é melhor começar de novo?Thinking face f5c039d3e92b0c131b3780cdbc1ee3d7966cc05cafc35064b70df0e0e049c24d

Caso você ainda esteja no primeiro ou segundo período da faculdade, você pode economizar começando o curso novamente com bolsa de estudo.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você encontra as melhores vagas em diversos turnos, até mesmo ensino a distância.

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Quer ficar sabendo das melhores vagas antes de todo mundo?
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Basta entrar em contato conosco em até 6 meses após o pagamento, informando seus dados e o motivo da devolução.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2019 CNPJ: 10.542.212/0001-54