logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Profissões

Investigador da Polícia Civil: veja o que faz esse profissional e como ingressar na área

por Isabela Giordan em 15/03/21

CSI, Criminal Minds, Law & Order, Chicago PD, Cold Case, The Mentalist e Brooklyn Nine-Nine... você sabe muito bem o que todas essas séries têm em comum (além dos casos mais bizarros e sem solução que você já ouviu falar), não é mesmo? 

Além do tema policial, há um profissional em comum em todas essas séries de televisão e que sem ele nenhuma delas aconteceria: o detetive! Afinal, sem essa peça-chave não seria possível encontrar as pistas, lidar com as testemunhas e vítimas e encontrar a ligação entre os fatos que apontam quem é o responsável pelo crime. 

O que poucos sabem é que no Brasil a nomenclatura desse profissional é diferente: sai o detetive e entra o investigador! Ficou curioso? Então, veja tudo sobre essa carreira, que é uma das mais cobiçadas na área de segurança pública, e descubra como se tornar um:

Veja também: + Conheça todas as carreiras da Polícia Federal
Encontre bolsas de estudo de até 80% para graduação

investigador da polícia civil

Leia mais:
O que é preciso para se tornar um detetive?
Polícia Civil: saiba o que é preciso para ingressar na carreira

O que faz um investigador?

Esse profissional é um Policial Civil que faz a investigação dos casos, seja coletando evidências e provas, entrevistando testemunhas e "desenvendando" quem são os responsáveis pelos crimes cometidos. 

O investigador atua dentro das delegacias e suas principais funções podem variar de acordo com o nível de experiência e com necessidade da sua base. Algumas das atividades diárias do investigador são:

  • Atender casos de emergência;
  • Coletar provas e evidências;
  • Entrevistar testemunhas, vítimas e criminosos;
  • Obter mandados de busca e apreensão ou prisão e cumprir diligências;
  • Analisar cenas de crimes;
  • Produzir relatórios diários sobre o andamento das investigações;
  • Atender o público, seja presencialmente ou por telefonema, e realizar registros de boletins de ocorrência, pesquisa de antecedentes criminais e emplacamentos de veículos.

Além disso, para garantir que o seu papel seja cumprido, o investigador trabalha diariamente com diversos profissionais da área de segurança pública, entre eles, delegados, peritos criminais, papiloscopistas, escrivães e outros agentes.

Quais são os pré-requisitos para se tornar um investigador da Polícia Civil?

Por ser um cargo pública, seja ele da Polícia Civil e Federal, é preciso ser aprovado em concurso público específico para poder atuar na área. Comumente, esses concursos são realizados anualmente, sendo que cada estado possui a sua demanda de acordo com a necessidade das delegacias regionais. 

Para participar do concurso de investigador é obrigatório preencher os seguintes pré-requisitos:

  • Ter diploma de Ensino Superior em qualquer curso de graduação;
  • Ser brasileiro nato ou naturalizado;
  • Ter idade mínima de 18 anos completos e máxima de 74 anos até a data da posse;
  • Estar em pleno gozo dos direitos políticos;
  • Estar em dia com as obrigações do serviço militar;
  • Não registrar antecedentes criminais e não responder a processo penal ou administrativo, ou inquérito policial que o inabilite para o exercício do cargo;
  • Possuir Carteira Nacional de Habilitação ou permissão para dirigir veículos automotores na categoria mínima "B" (veículo motorizado, com lotação máxima de oito lugares, excluindo o motorista, e que o peso bruto total não exceda a 3.500 kg), regular e com exame de saúde dentro do prazo de validade.

Lembrando que as condições podem mudar de acordo com as regras do editais publicados para cada concurso. 

Qual é o salário de um investigador? 

O salário de um investigador de polícia pode variar de acordo com o tempo de atuação, experiência, função, nível de escolaridade e também com o estado no qual o funcionário está registrado. 

Em 2018, no concurso para investigador da Polícia Civil do estado de São Paulo, realizado pela Vunesp, o salário mensal inicial era de R$ 3.743,98, somando o valor base e o Gratificação pelo Regime Especial de Trabalho Policial (RETP)*. Já a previsão para o salário-base do concurso da Polícia Civil do estado do Rio de Janeiro, que deve ser realizado ainda em 2021, é de R$5.740,38.

Qual é a diferença entre investigador e detetive no Brasil?

A maior diferença entre o investigador e o detetive é o seu campo de atuação, visto que o primeiro é um funcionário público, já o segundo é um profissional autônomo. 

O investigador atua diretamente com a garantia da segurança pública estadual ou federal e seu exercício está diretamente ligado à Polícia Civil ou Federal. O detetive particular coleta informações de natureza não criminal a fim de desvendar assuntos de interesse privado. 

É possível que um detetive auxilie em investigações criminais, mas para isso é preciso a autorização do cliente e do delegado responsável pelo caso.

Quais são os cursos indicados para se tornar um investigador?

Apesar de apenas exigir a obrigatoriedade de um diploma de Ensino Superior, a maioria dos investigadores são formados no curso de Direito, visto que essa graduação forma profissionais aptos a compreender a aplicação da lei e das normas jurídicas do País, algo imprescindível na área de segurança pública.

Porém, há outras graduações que facilitam a atuação como investigador, são elas:

Ficou interessado na área? Clique no botão abaixo e veja como conseguir uma bolsa de estudo com até 80% de desconto em diversas faculdades ao redor do Brasil e comece a sua trajetória para se tornar um investigador:

Faculdades com bolsa de estudo

Ainda estou em dúvida. E agora?

Se você não sabe qual dos cursos acima tem mais a ver com a sua personalidade ou ainda está em dúvida se a área de segurança pública é para você, o teste vocacional da Revista Quero pode te ajudar com isso! Clique no botão abaixo e faça o teste vocacional gratuito:

Teste Vocacional Grátis

Nele, você responderá a algumas perguntas e descobrirá quais são as graduações que mais combinam com o seu perfil. Lembrando que o teste é gratuito e o resultado sai na hora. 

E aí, o que você achou da profissão de investigador de Polícia Civil? Conte nos comentários!

Onde eu posso estudar para ser investigador?

Como foi dito acima, dá para se tornar investigador cursando Direito, Psicologia ou outros cursos. Todas essas opções são oferecidas por muitas instituições de ensino. Mas, antes de escolher uma, saiba que é muito importante que ela seja reconhecida pelo MEC, pois isso garante que seu diploma será válido em todo território nacional. Alguns exemplos de faculdades com aval do MEC são:

 

*A Gratificação pelo Regime Especial de Trabalho Policial é um valor pago a policiais pela prestação de serviços em condições precárias de segurança, cumprimento de horário irregular, sujeito a plantões noturnos e a chamadas a qualquer hora, pela proibição do exercício de atividade remunerada, além do risco de tornar-se vítima de crime no exercício ou em razão de suas atribuições.

banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2022 CNPJ: 10.542.212/0001-54