logo
Lista de faculdades Lista de cursos Lista de profissões Revista Quero Central de ajuda

banner image banner image
Curiosidades

O que é flebite na Enfermagem? Veja tipos, causas e cuidados com o paciente

por Luiz Fernando Miranda em 09/12/23

Flebite é um termo técnico frequentemente citado em contextos clínicos, referindo-se a uma inflamação das veias, comum em pacientes submetidos a terapias intravenosas. Por mais que sua utilização seja comum, alguns profissionais e estudantes da área da saúde costumam ter dúvidas a respeito de seu conceito e impacto. 

Encontre bolsas de estudo de até 80%

Entender esse termo é uma exigência técnica que pode garantir a segurança e o bem-estar dos pacientes em diversos contextos. Para te ajudar a superar esse desafio, confira esse conteúdo que irá explorar o conceito da flebite, seus sintomas, causas e, mais importante, as práticas de cuidado que todo profissional de enfermagem deve dominar.

Aqui, você receberá dicas valiosas sobre como identificar, prevenir e tratar esta condição. Confira!

O que é flebite na Enfermagem? Veja tipos, causas e cuidados com o paciente

Definição e importância da flebite

De maneira sintética, o termo “flebite” tem origem no latim "phlebitis", que significa literalmente inflamação da veia. 

Esta condição médica ocorre quando uma veia, geralmente nas extremidades do corpo, torna-se inflamada, frequentemente em resposta a um cateter intravenoso ou a uma injeção. A flebite pode variar de leve a severa e, se não tratada adequadamente, pode levar a complicações mais graves, como a trombose venosa profunda.

Um dos fatos que conferem a relevância desse termo nos contextos clínicos é que diversas estatísticas indicam que uma porcentagem significativa de pacientes hospitalizados, especialmente aqueles com terapias intravenosas prolongadas, são susceptíveis a desenvolver flebite. 

Esta realidade torna essencial para os enfermeiros não apenas reconhecer os sinais precoces de flebite, mas também implementar práticas de prevenção eficazes.

Leia mais: 100 termos técnicos de enfermagem: veja lista dos mais usados e seus significados
8 documentários e TED Talks sobre saúde para aprender sobre o tema e inspirar a vida saudável
++ Tipos de agulhas na Enfermagem: quais são e para o que serve cada um
Causas e tipos de flebite

Entender as causas e os tipos de flebite é fundamental para o manejo adequado desta condição, na prática de enfermagem. As causas da flebite podem ser diversas, mas estão geralmente relacionadas ao uso de cateteres venosos periféricos. A irritação mecânica da veia, a reação aos medicamentos administrados e infecções são fatores comuns.

tipos de flebite na enfermagem

Foto: Dr. Victor Hugo Vascular/DrVictorHugoVascular.com.br

Existem, principalmente, três tipos de flebite:

Flebite Mecânica: Ocorre devido à irritação física da veia, muitas vezes causada pela inserção ou movimento de um cateter.

Flebite Química: Resulta da irritação causada por medicamentos ou soluções injetadas na veia.

Flebite Bacteriana: Desenvolve-se quando uma infecção bacteriana atinge a veia, muitas vezes associada à inserção de cateteres.

Cada tipo de flebite requer uma abordagem específica de prevenção e tratamento, ressaltando a importância do conhecimento e habilidade dos profissionais de enfermagem em identificar e gerenciar essas condições. 

Mediante uma prática baseada em evidências e uma compreensão sólida do que é flebite, os enfermeiros desempenham um papel crucial na melhoria dos resultados dos pacientes e na minimização de riscos associados a tratamentos intravenosos.

Sinais e sintomas

O reconhecimento precoce dos sintomas de flebite é crucial para um tratamento eficaz e a prevenção de complicações. Entre os sinais mais comuns, os profissionais de enfermagem devem estar atentos a:

  • Dor e sensibilidade: Geralmente o primeiro indicativo, a dor pode ser localizada e intensificar-se ao toque.

  • Vermelhidão e calor: Eritema e calor ao redor da área afetada são sinais clássicos de inflamação.

  • Inchaço: Pode ocorrer ao redor do sítio da veia afetada.

  • Palpabilidade de um "Cordão": Um "cordão" endurecido ao longo do trajeto da veia pode ser palpável e é um sinal de inflamação venosa.

  • Flebite superficial: Se a flebite ocorre em veias superficiais, é possível observar uma faixa vermelha e dura ao longo da veia.

Estes sintomas podem variar em intensidade e devem ser monitorados de perto. A observação visual e tátil são componentes-chave na identificação da flebite em estágios iniciais.

Confira: Posições na Enfermagem: veja quais existem, definição e importância
13 citações sobre saúde para usar na redação
Cuidados de enfermagem e prevenção

No contexto da flebite na enfermagem, os cuidados e a prevenção são fundamentais. As práticas de enfermagem para prevenir e tratar a flebite incluem:

  • Técnica adequada de inserção de cateteres: A escolha do local de inserção e a técnica de inserção do cateter desempenham um papel vital na prevenção da flebite. Utilizar técnicas assépticas e minimizar o trauma mecânico na veia são essenciais.

  • Monitoramento regular: Avaliar o sítio de inserção do cateter frequentemente para sinais de flebite.

  • Rotação do sítio do cateter: Alterar o local do cateter regularmente pode ajudar a prevenir a irritação da veia.

  • Higiene e cuidado: Manter uma higiene rigorosa e realizar cuidados adequados no local da inserção são medidas preventivas críticas.

  • Educação do paciente: Informar os pacientes sobre o que procurar e quando reportar sintomas é uma parte importante do cuidado preventivo.

Estas práticas não apenas ajudam a prevenir o surgimento da flebite, mas também garantem que, se ocorrer, seja gerenciada de maneira eficiente e eficaz. A abordagem proativa e informada dos profissionais de enfermagem é fundamental para mitigar os riscos e assegurar o bem-estar dos pacientes.

Estratégias de prevenção

Após compreender os conceitos iniciais e principais causas da flebite na enfermagem, é vital discutir estratégias específicas de prevenção. A prevenção de flebite começa com a escolha adequada do local de punção e a técnica correta de inserção do cateter.

  • Seleção criteriosa do local de punção: Preferir veias de maior calibre e evitar áreas de flexão, como a parte interna do cotovelo, pode reduzir o risco de irritação venosa.

  • Rotação do cateter: É recomendável que o local do cateter seja alterado a cada 72 horas ou conforme as diretrizes clínicas, para minimizar a irritação contínua na mesma veia.

  • Uso de materiais apropriados: Escolher cateteres de tamanho adequado e de materiais menos irritativos pode diminuir significativamente a incidência de flebite.

  • Técnica asséptica: Manter práticas de assepsia estritas durante a inserção e manutenção do cateter é fundamental para prevenir infecções.

Estas estratégias, quando aplicadas de forma consistente e cuidadosa, podem desempenhar um papel crucial na prevenção da flebite, contribuindo significativamente para a segurança do paciente.

Mostrando cursos em Veja mais vagas

  • Mensalidades a partir de

    R$ 270,00
    Ver Bolsas

  • {course} {university}

    Mensalidades a partir de R$ 2400/mês

Veja mais cursos

Monitoramento e intervenções

O monitoramento contínuo dos pacientes é outro aspecto crucial no manejo da flebite na enfermagem. Este processo inclui a observação regular dos locais de inserção do cateter para sinais precoces de flebite.

  • Avaliação contínua: Realizar avaliações regulares do local do cateter, observando qualquer sinal de vermelhidão, inchaço, dor ou calor.

  • Registro e comunicação: Documentar qualquer alteração e comunicar imediatamente aos profissionais de saúde responsáveis.

  • Resposta rápida: Na identificação de sintomas de flebite, ações imediatas devem ser tomadas, como a remoção do cateter e a aplicação de medidas de conforto, como compressas frias ou mornas, conforme indicado clinicamente.

  • Tratamento adequado: Dependendo da severidade, tratamentos adicionais podem incluir medicamentos anti-inflamatórios e elevação do membro afetado.

O monitoramento atento e as intervenções rápidas não só aliviam os desconfortos do paciente, mas também impedem o avanço da condição para um estágio mais grave. Esta atenção aos detalhes é um testemunho da proficiência e do compromisso dos enfermeiros com os cuidados de alta qualidade.

Leia ainda: Sae Enfermagem: veja exemplo e saiba como fazer
Evolução de Enfermagem em UTI: veja exemplos e como fazer
++ 10 profissões mais buscadas na área da saúde
Importância da formação continua na enfermagem

Neste conteúdo, você pode entender com profundidade o que é flebite na enfermagem, desde sua definição até as estratégias de prevenção e intervenção. Compreender a flebite, uma inflamação das veias frequentemente associada ao uso de cateteres venosos, representa um desafio significativo na prática clínica. 

Este é um conhecimento é essencial para todos os profissionais de saúde, em particular para os enfermeiros, que estão na linha de frente no cuidado aos pacientes. O manejo eficaz da flebite não apenas melhora os resultados para os pacientes, mas também reflete a competência e o compromisso dos enfermeiros com a prática baseada em evidências e cuidados de alta qualidade.

Dessa forma, fica explicito como a educação contínua é um pilar na carreira de enfermagem, proporcionando aos profissionais as habilidades e o conhecimento necessários para enfrentar desafios como a flebite. Neste contexto, a Quero Bolsa surge como uma oportunidade valiosa para aqueles que buscam aprimorar suas competências e avançar em suas carreiras. 

Através do site da Quero Bolsa, é possível encontrar bolsas de estudo de até 80% em uma ampla gama de cursos, incluindo programas na área de saúde, em milhares de instituições de ensino superior por todo o Brasil. Basta acessar o site, pesquisar o curso desejado e descobrir as ofertas disponíveis.

Encontre bolsas de estudo

Investir na educação é investir no futuro da saúde. Aprofunde seus conhecimentos, aprimore suas habilidades e contribua ainda mais para a qualidade dos cuidados em enfermagem, começando hoje com as oportunidades oferecidas pela plataforma em diversas instituições de ensino de qualidade, como as destacadas na lista abaixo:

Tags relacionadas:

banner image banner image

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2024 CNPJ: 10.542.212/0001-54