Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Sistema de Sustentação

William Mira
Publicado por William Mira
Última atualização: 21/7/2019

Introdução

sistema de sustentação, também chamado de sistema esquelético, é composto pelo esqueleto, constituído pelos ossos, cartilagens e tendões presentes no corpo de um organismo. Sua função principal é a proteção e a sustentação do corpo. 

A unidade tecidual que constitui o sistema de sustentação é o osso. Ele pode ser entendido como um tecido conjuntivo especial, complexo, constituído por uma matriz rígida formada por fibras, cálcio e outros minerais que conferem a característica rígida e sólida do tecido.

osteologia é o campo da anatomia que estuda a formação, desenvolvimento e estrutura do esqueleto e dos ossos.

Esqueleto humano adulto 

Função

A principal função do esqueleto, como já dito, é a proteção de órgãos vitais do corpo, por exemplo: 

Também é função do esqueleto auxiliar na sustentação e no equilíbrio do corpo, servindo de apoio para os músculos, e permitindo a movimentação do animal quando age em conjunto com as articulações e tendões.

Além das funções mecânicas, o sistema de sustentação também está relacionado com a produção de células sanguíneas através da medula óssea, além de armazenar células pluripotentes ou células-tronco, que podem se diferenciar em qualquer tipo celular. Os tecido conjuntivo ósseo também está relacionado com a reserva de minerais como o cálcio e o fósforo, além absorver sais alcalinos, funcionando como um tampão que mantém o equilíbrio ácido-base do organismo.

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Divisão do Esqueleto

O esqueleto humano pode ser dividido em duas partes com base na sua localização e função no organismo:

  • Esqueleto Axial: Formado pela caixa craniana e ossos da face, coluna vertebral e caixa toráxica. Está localizado na região superior e central do corpo e desempenha a função de proteção dos órgãos, mas também auxilia no equilíbrio, sustentação e movimentação do corpo devido a ação da coluna vertebral. Ao todo são 80 ossos que compõem o esqueleto axial.

Esqueleto Axial 

  • Esqueleto Apendicular: Formado por 126 ossos que constituem e sustentam os membros superiores (clavícula, braços, antebraços e mãos), inferiores (pernas e pés) e a cintura pélvica (ossos da cintura, bacia, etc...). É no esqueleto apendicular que estão os maiores ossos do corpo humano, principalmente os que constituem os membros inferiores, como o fêmur presente na coxa. Os principais ossos que constituem os membros superiores são o Úmero, o Rádio e a Ulna/Cúbito, enquanto que os principais ossos que compõem os membros inferiores são o Fêmur, a Patela, o Perônio e a Tíbia. A função do esqueleto apendicular é auxiliar na movimentação do organismo. 

Esqueleto Apendicular 

Estrutura Óssea

O tecido conjuntivo ósseo é composto por uma matriz rígida e por três tipos de células:

  • Osteoblastos: células progenitoras responsáveis pela síntese dos componentes orgânicos da matriz óssea como o colágeno e algumas proteínas. Armazenam fosfato e cálcio, que, quando excretados, participam da mineralização e solidificação da matriz óssea;

Osteoblastos no centro 

  • Osteócitos: Células maduras responsáveis pela manutenção do tecido ósseo;
  • Osteoclastos: Células multinucleadas e ramificadas que tem como função secretar na matriz íons de hidrogênio e hidrolases que irão digerir a matriz óssea dissolvendo cristais de cálcio por exemplo, auxiliando também na manutenção do tecido.

A matriz óssea é constituída por uma parte inorgânica e outra parte orgânica. A parte inorgânica é constituída principalmente por minerais como íons cálcio e fosfato, embora seja possível encontrar potássio, magnésio e sódio. 

A parte orgânica é formada por fibras de colágeno e algumas glicoproteínas e proteoglicanas. A rigidez dos ossos está relacionada tanto com a elevada concentração de cálcio na matriz, quanto com a associação entre as fibras colágenas.

Do ponto de vista macroscópico, o osso é formado por diversas camadas, sendo as três principais:

  • Camada óssea esponjosa: Camada pouco densa, localizada geralmente nas extremidades do osso, com pouca ou nenhuma concentração de medula óssea;
  • Camada óssea compacta: Camada com elevada quantidade de matriz. É a parte mais rígida do osso e contém pequenos canais que circulam nervos e vasos sanguíneos;
  • Medula óssea: pode ser dividida em medula vermelha, quando produz e armazena células sanguíneas e células-tronco, mas em alguns ossos deixa de existir, dando lugar apenas para a medula amarela que é constituída por tecido adiposo que tem como função armazenar gordura.

Estrutura de um osso longo 

Classificação dos ossos

Os ossos podem ser classificados quanto ao tamanho ou ao formato em:

  • Ossos longos: Possuem a função de proteger os órgãos vitais sobre a largura e a espessura. As extremidades são chamadas de epífises e distal e o corpo do osso é chamado diáfise. Exemplo: fêmur;
  • Ossos curtos: Possuem dimensões e tamanhos equivalentes. Exemplo: ossos do tarso.
  • Ossos sesamóides: Ossos que se desenvolvem no interior de tendões. Exemplo: Patela
  • Ossos laminares: Também chamados de ossos planos ou chatos, possuem o comprimento e a largura maior que a espessura. Exemplo: ilíaco e costelas.
  • Ossos irregulares: Não apresentam dimensões equivalentes. Ex: vértebras e sacro.
  • Ossos pneumáticos: ossos irregulares localizados no crânio e que apresentam cavidades que contêm ar. Exemplo: maxilar.

Doenças dos ossos

Diversas patologias podem tornar os ossos mais propensos a lesões, principalmente quando for submetido a uma pressão maior que a sua resistência. 

As fraturas podem ocorrer por estresse físico como uma queda, por exemplo, ou por algumas patologias que  podem diminuir a quantidade de minerais e colágeno presente na matriz, deixando o osso mais fraco e com menor resistência a traumas.

Fratura do fêmur 

A recuperação do osso vai depender do estado físico do organismo, mas geralmente, logo após a lesão, ocorre intensa vascularização e proliferação celular, principalmente de Osteoblastos, formando um tecido reparador chamado de calo ósseo. Com o tempo e a recuperação, o calo ósseo dará lugar para um tecido esponjoso e, por fim, ao tecido compacto, resultando na recuperação completa do osso lesado.

Osteoporose é uma das principais patologias que acomete os ossos, caracterizada pela degradação estrutural e diminuição da densidade mineral dos ossos, com o cálcio sendo retirado da matriz e sendo diluído na corrente sanguínea. É um tipo de patologia muito comum em idosos, quando o osso passa a ficar mais fraco e as fraturas mais frequentes.

A postura corcunda é um dos sintomas da osteoporose, devido aos ossos que envergam com a falta de cálcio. 

A reposição de cálcio através da alimentação, consumindo alimentos como grão-de-bico, gergelim, brócolis e leite, e a prática de exercícios físicos regularmente são as principais medidas para prevenir a osteoporose.

Além da osteoporose, a escolioselordose cifose, são outras doenças relacionadas com os ossos.

🎓 Você ainda não sabe qual curso fazer? Tire suas dúvidas com o Teste Vocacional Grátis do Quero Bolsa 🎓


Exercícios

Exercício 1
(MACKENZIE/2009)

A osteoporose é uma doença que acomete principalmente as mulheres após os 50 anos de idade. Caracteriza-se pela perda de tecido ósseo, o que pode levar a fraturas. Nesse contexto, considere as afirmações abaixo.

I. A ingestão de alimentos, como leite e derivados, associada à atividade física, é importante na prevenção da doença.

II. A exposição moderada ao Sol aumenta a síntese de vitamina D, responsável pela fixação do cálcio no tecido ósseo.

III. Essa doença pode ocorrer em casos em que a ingestão de cálcio é deficiente, o que provoca a retirada desse elemento da matriz do tecido ósseo.

Assinale:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...