Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Tecido Conjuntivo

Mateus Holanda
Publicado por Mateus Holanda
Última atualização: 16/10/2018

Introdução

O tecido conjuntivo é um tecido originário do mesênquima, um tecido embrionário. Possui, em sua formação, diversos tipos celulares separados por uma matriz extracelular.

Essa matriz é constituída de proteínas fibrosas e de uma substância fundamental, que é um líquido viscoso formado por glicosaminoglicanas e proteoglicanas.

As células do tecido conjuntivo podem ser divididas em células residentes - que são as células permanentes do tecido conjuntivo - e células transientes que são as células que migram pelos tecidos conjuntivos do corpo humano.

Função

O tecido conjuntivo é responsável por diversas funções no corpo humano:

  • Sustentação: o tecido conjuntivo contribui como suporte para os tecidos epitelial nervoso e muscular.
  • Armazenamento: o tecido conjuntivo é também o responsável por armazenar eletrólitos, lipídios e glicosaminoglicanas.
  • Defesa: nas células do tecido conjuntivo podem ser encontrados macrófagos e plasmócitos, além da substância fundamental. A substância fundamental atua como barreira, protegendo o corpo de bactérias e de outras partículas. Os macrófagos atuam como fagocitadores, enquanto que os plasmócitos produzem diversos anticorpos.
  • Reparação: o tecido conjuntivo é o tecido que preenche as áreas que foram danificadas por inflamações ou lesões.
  • Transporte: os capilares sanguíneos existentes no tecido conjuntivo são responsáveis pelo transporte de nutrientes e de produtos metabólicos do organismo.

Formação

O tecido conjuntivo é constituído de diversos tipos celulares, como fibroblastos, macrófagos, leucócitos, mastócitos, plasmócitos e células adiposas. Algumas dessas células são células que migraram para o tecido conjuntivo, enquanto algumas são originadas diretamente no nesse tecido.  

  • Fibroblasto: os fibroblastos são as células que sintetizam colágeno e elastina. Também participam do processo de crescimento e diferenciação celular.
  • Macrófago: é a célula responsável por fagocitar partículas no organismo. É o macrófago que promove a primeira etapa do combate aos microrganismos estranhos ao corpo. Além disso, é ele também que remove do organismo os restos celulares.
  • Mastócito: é uma célula globosa, repleta de grânulos constituídos de heparina - substância anticoagulante - e histamina - substância que age na presença alguns antígenos dando início ao processo da alergia.
  • Plasmócito: o plasmócito é uma célula bastante numerosa em locais onde há o risco de penetração de bactérias, como pele e intestino. Essa célula é responsável pela produção de todos os anticorpos quando ocorre o combate a microorganismos.
  • Leucócitos: os leucócitos (glóbulos brancos) são células esféricas responsáveis por atuar contra infecções, alergias, resfriados e, por vezes, contra o próprio organismo, quando desencadeiam doenças denominadas autoimunes.
  • Células adiposas: as células adiposas são células do tecido adiposo e são responsáveis pelo armazenamento de gordura no organismo. Sua capacidade de armazenamento de gordura chega a dez vezes o seu tamanho e, quando a capacidade é extrapolada, uma nova célula é construída para receber gordura. Por armazenar gordura, também são células importantes na regulação da temperatura corporal.  

Classificação

O tecido conjuntivo pode ser classificado de diversas maneiras, a depender das características de constituição de suas células. Pode ser classificado, portanto, como tecido conjuntivo propriamente dito (frouxo ou denso) e tecido conjuntivo de propriedades especiais, como o adiposo, o ósseo e o sanguíneo.

Tecido conjuntivo propriamente dito

O tecido conjuntivo propriamente dito pode se dividido em frouxo e denso:

  • Frouxo: é o que apresenta a maior distribuição no organismo. É constituído de fibras (colágenas, elástica e reticular), células e substância intercelular. Possui, em maior quantidade, macrófagos e fibroblastos. Porém, todos os tipos de células do tecido conjuntivo também podem ser encontrados no tecido conjuntivo frouxo.
  • Denso: é caracterizado por possuir uma grande quantidade de fibras intimamente entrelaçadas. Além disso, apresenta abundância de fibras colágenas, o que lhe confere bastante resistência. O tecido conjuntivo denso pode ser também dividido em modelado e não modelado. O tecido conjuntivo frouxo modelado apresenta uma estrutura de fibras orientadas paralelamente, enquanto que o não modelado apresenta fibras dispostas desordenadamente.

Ilustração das células do tecido conjuntivo frouxo, tecido conjuntivo denso e tecido conjuntivo adiposo. Células do tecido conjuntivo frouxo, denso e adiposo. 

Tecidos conjuntivos especiais

Os tecidos conjuntivos especiais são tecidos caracterizados por apresentar células e funções distintas.   

  • Tecido conjuntivo adiposo: o tecido conjuntivo adiposo é um tecido em que predominam as células armazenadoras de gordura. Esse armazenamento se dá com a função de armazenar energia em forma de lipídios. Tem função importante na regulação da temperatura corporal, pois atua como barreira térmica. Além do armazenamento energético e da regulação da temperatura, o tecido conjuntivo adiposo também atua como proteção contra choques mecânicos e é o tecido que preenche os espaços entre os órgãos da região interna.
  • Tecido conjuntivo ósseo: o tecido conjuntivo ósseo é o tecido responsável por auxiliar na sustentação do corpo, bem como em seus movimento, na reserva de cálcio e na proteção de órgãos vitais. É um tecido constituído por uma matriz rígida formada por fibras e cálcio, e também constituído por diversos tipos de células, como osteoblastos, osteócitos e osteoclastos.
  • Tecido conjuntivo cartilaginoso: o tecido conjuntivo cartilaginoso é um tecido que não possui nervos e vasos sanguíneos. Sua matriz é formada, principalmente, por fibras de colágeno. É responsável pela proteção, pela sustentação e pela prevenção de desgaste da estrutura óssea.  
  • Tecido conjuntivo hematopoiético: o tecido conjuntivo hematopoiético tem como função a produção de células sanguíneas. Por isso, é um tecido presente no baço, no timo e na medula óssea. Nesses órgãos, o tecido conjuntivo hematopoiético   consegue produzir hemácias, plaquetas, glóbulos brancos e linfócitos a partir de seus tipos celulares precursores.
  • Tecido conjuntivo sanguíneo: o tecido conjuntivo sanguíneo, também denominado sangue, tem como função transportar gás, hormônios e nutrientes até seus respectivos locais de atuação, bem como a captura de gás carbônico e excreções celulares e o combate a agentes estranhos ao organismo.

Ilustração das células do tecido conjuntivo ósseo e tecido conjuntivo cartilaginoso.Células do tecido conjuntivo ósseo e tecido conjuntivo cartilaginoso.


Exercícios

Exercício 1
(UNESP)

Mamíferos aquáticos, como os cetáceos, possuem um espesso revestimento de tecido adiposo com importante função para:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...