Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
História Geral

Cruzadas

Otávio Spinace
Publicado por Otávio Spinace
Última atualização: 12/9/2018

Introdução

As Cruzadas foram expedições com fins religiosos, militares e econômicos, que ocorreram entre os séculos XI e XIII, empreendidas pelos cristãos contra os muçulmanos. Seu objetivo oficial era “libertar” Jerusalém, a Terra Santa, então sob domínio turco.

Naquele período, muitos cristãos costumavam fazer peregrinações a Jerusalém, cidade considerada sagrada tanto para cristãos como para os muçulmanos. Com o domínio turco, essas peregrinações começaram a ser dificultadas, e até mesmo impedidas.

Em 1095, o Papa Urbano II fez um apelo durante o Concílio de Clermont para que fossem feitos esforços para recuperar o domínio da Terra Santa dos “infiéis”. Esse foi o ponto de partida para que, no ano seguinte, fosse realizada a Primeira Cruzada.

Objetivos

Além dos objetivos religiosos, existiram outras importantes justificativas para realização das Cruzadas. De maneira geral, podemos enumerar os seguintes motivos que levaram à sua realização:

  • Reconquistar a Terra Santa de Jerusalém, então sob domínio dos muçulmanos, para os cristãos;
  • Unificar a Igreja do Ocidente e do Oriente, que estavam separadas desde 1054 pela Cisma do Oriente;
  • A conquista da indulgência pelos cristãos, ou seja, a redenção de seus pecados;
  • A existência de interesses comerciais sobre as rotas para o Oriente e o domínio do Mar Mediterrâneo;
  • A explosão demográfica que ocorrera na Europa, e fez com que muitas pessoas partissem nessas expedições acreditando que poderiam ser recompensadas com terras;
  • Conter a expansão muçulmana, que ameaçava territórios dominados pelos cristãos.

Cruzadas

Em vista desses objetivos, oito Cruzadas oficiais partiram da Europa entre 1096 e 1270. Destas, algumas foram mais importantes, enquanto outras tiveram papel secundário. As consideradas principais são:

  • Primeira Cruzada (1096-1099): ficou conhecida como “Cruzada dos Nobres”, ou “Cruzada dos Barões”, por ter sido organizada pela nobreza. Essa expedição chegou a conquistar Jerusalém, mas a cidade seria retomada pelos turcos ainda no século XII, e não seria mais recuperada pelos cristãos;
  • Terceira Cruzada (1189-1192): chamada de “Cruzada dos Reis”, pois contou com a participação dos monarcas Ricardo Coração de Leão (Inglaterra), Filipe Augusto (França) e Frederico Barba-Roxa (Sacro Império Romano-Germânico);
  • Quarta Cruzada (1202-1204): essa Cruzada contou com o apoio de muitos comerciantes, principalmente de Veneza e Gênova. Seu objetivo inicial, como o das anteriores, era reconquistar Jerusalém, mas acabou sendo desviada para Constantinopla, capital do Império Bizantino, que foi saqueada.

As demais Cruzadas foram realizadas até 1270, mas tiveram papel secundário em relação a suas antecessoras.

Consequências

Em relação a seu objetivo inicial, de retomar a Terra Santa para os cristãos, podemos dizer que as Cruzadas fracassaram. Ainda assim, elas promoveram uma série de mudanças que influenciaram diretamente o futuro da Europa e das regiões vizinhas. Entre as principais consequências das Cruzadas, podemos destacar:

  • Renascimento comercial: com as expedições, foram estabelecidas novas rotas comerciais, inclusive pelo Mar Mediterrâneo, o que provocou um crescimento comercial entre os europeus e os povos do Oriente, e contribuiu com a ascensão da burguesia;
  • Crise do feudalismo: muitos nobres morreram ou desapareceram nas Cruzadas, enquanto outros perderam toda sua riqueza. Esse processo de enfraquecimento da nobreza contribuiu com a crise do feudalismo e a centralização do poder nas mãos dos reis;
  • Declínio do Império Bizantino: os bizantinos perderam muitos domínios territoriais, assim como o controle de diversas rotas comerciais, o que favoreceu a decadência de seu império;
  • Intercâmbio cultural: o contato entre cristãos e muçulmanos promoveu intensas trocas culturais, que se manifestaram em campos como a matemática, a medicina e a astronomia.

Exercícios

Exercício 1
(UFPA)

O movimento das cruzadas foi essencial para o quadro das transformações porque a Europa passaria nos processos finais da Idade Média. Definida essa questão, é possível assegurar-se em relação ao movimento cruzadista que:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

HISTÓRIA GERAL
Adolf Hitler
Adolf Hitler
HISTÓRIA GERAL
Congresso de Viena
Congresso de Viena
HISTÓRIA GERAL
Cristianismo
Cristianismo
HISTÓRIA GERAL
Fascismo
Fascismo
HISTÓRIA GERAL
Feudalismo
Feudalismo
HISTÓRIA GERAL
Hiroshima e Nagasaki
Hiroshima e Nagasaki
LITERATURA
Humanismo
Humanismo
HISTÓRIA GERAL
Idade Média
Idade Média
HISTÓRIA GERAL
Islamismo
Islamismo
HISTÓRIA GERAL
Napoleão Bonaparte
Napoleão Bonaparte
HISTÓRIA GERAL
Pearl Harbor
Pearl Harbor
HISTÓRIA GERAL
Plano Marshall
Plano Marshall
HISTÓRIA GERAL
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
HISTÓRIA GERAL
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
HISTÓRIA GERAL
Totalitarismo
Totalitarismo
LITERATURA
Trovadorismo
Trovadorismo