Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
História Geral

Feudalismo

Otávio Spinace
Publicado por Otávio Spinace
Última atualização: 17/9/2018

Introdução

O feudalismo foi um sistema político, econômico e social que vigorou durante parte da Idade Média em diversos territórios da Europa.

Seu nome deriva de “feudo”, terras que estavam sob poder dos senhores feudais, concentravam a produção agrícola no período, e onde vivia a maior parte da população.

O feudalismo viveu seu auge durante a Alta Idade Média, entre os séculos IX e XI, e se caracterizou pela descentralização política, e por isso se manifestou de forma diferente em cada região.

Dessa forma, quando estudamos esse sistema, é necessário destacar que os conceitos apresentados são generalizações para facilitar sua compreensão, e que cada caso possui especificidades.

Com o declínio do Império Romano do Ocidente, e as invasões bárbaras que o levaram ao fim, em 476, diversos povos de origem germânica se instalaram na Europa. Com o aumento dos conflitos e as dificuldades da vida nas cidades, parte da população passou a procurar abrigo e recursos para subsistência nas áreas rurais.

Em decorrência desse processo, a partir do século IX, onde hoje está localizada a França, teve início um sistema de organização política, econômica e social que posteriormente seria denominado feudalismo.

Suas características principais foram a descentralização política, ruralização, ou seja, concentração da população e da produção nas áreas rurais, estabelecimento de uma rígida hierarquia social, e o fortalecimento do cristianismo, com o aumento de sua influência na esfera política e social.

Estrutura social

De maneira geral, a sociedade feudal era caracterizada por uma estrutura social rígida, que não permitia quase nenhuma mobilidade social. Ou seja, a posição na hierarquia social era determinada pelo nascimento.

As três principais ordens na sociedade medieval eram:

  • Clero: composto por membros de Igreja;
  • Nobreza: ocupava um lugar privilegiado na sociedade medieval, e era formada pelos grandes proprietários de terra, chamados de cavaleiros e senhores feudais;
  • Povo: na base da pirâmide social estavam os servos, principal força de trabalho nos feudos, que destinavam a maior parte de sua produção aos senhores. Também existiam os vilões, trabalhadores pobres que viviam nas vilas, e escravos, em menor número, geralmente ligados às atividades domésticas.

As relações sociais predominantes nessa estrutura eram chamadas de feudo-vassálicas. O surgimento dos senhores feudais se deu a partir de relações entre suseranos e vassalos.

Nesse tipo de relação, um suserano (o maior deles era o rei), grande senhor de terras, “doava” um pedaço de suas terras para outro membro da nobreza, que passava a ser seu vassalo.

Por sua vez, o vassalo lhe retribuía com proteção militar. Após receber a terra, ou feudo, o vassalo se tornava um senhor feudal, exercendo poderes quase absolutos sobre sua propriedade.

Por isso o feudalismo é caracterizado como um sistema político descentralizado. Embora os reis continuassem a existir durante todo o período da Idade Média, seu poder se tornou reduzido, em especial dentro dos feudos.

Os feudos eram unidades produtivas, geralmente fortificadas, onde viviam o senhor feudal, sua família, e os servos. O regime de servidão foi o principal tipo de mão de obra utilizado durante a Idade Média, e se diferenciava da escravidão pelo fato de os servos não serem considerados mercadorias.

Contudo, os servos tampouco eram trabalhadores assalariados. Eles se dedicavam quase integralmente à produção agrícola e estavam “presos” aos feudos pois não possuíam terras próprias.

Dessa forma, os senhores cediam parte de suas terras para uso dos servos, que, por sua vez, pagavam diversos tributos ao senhor feudal. Assim, o feudalismo se constituiu em um regime em que parte do trabalho do servo era destinado a sua subsistência, e parte ficava para o senhor feudal.

Entre os principais impostos devidos pelos servos estavam a corveia, destinação de até três dias de trabalho por semana nas terras do senhor; a mão morta, cobrada para que os filhos de servos que morriam continuassem utilizando as terras ocupadas por seus pais; e as banalidades, imposto cobrado para uso das ferramentas do senhor, como os moinhos.

Além dos impostos, os servos também pagavam o dízimo, contribuição à Igreja, que acumulou grandes poderes durante o período feudal e a Idade Média em geral, por ser uma grande proprietária de terras e pela difusão do cristianismo nesse período.

Os feudos, por sua vez, em geral apresentavam as seguintes divisões:

  • Manso senhorial: onde se encontravam a residência do senhor feudal e sua família, e suas terras, que eram cultivadas pelos servos;
  • Manso servil: onde se localizavam as terras utilizadas pelos servos (parte dessa produção também ia para os senhores);
  • Manso comunal: constituído pelas terras comuns que abrigavam as ferramentas utilizadas para a produção.

Crise do Feudalismo

A partir do século XI, esse modelo começou a entrar em crise, entre outros motivos pela dinamização do comércio nas cidades, que provocou o renascimento urbano e a ascensão da burguesia, uma nova camada social ligada às atividades comerciais.

Com o crescimento populacional do período, as condições de vida no feudo se tornaram mais difíceis, e as cidades passaram a atrair as pessoas. As péssimas condições aliadas a exploração promovida pelos senhores feudais também provocou uma série de revoltas camponesas que enfraqueceram o poder dos senhores.

Cabe destacar que durante a Idade Média as cidades continuaram existindo, assim como o comércio, porém perderam espaço para a sociedade feudal, baseada na produção agrícola para subsistência.

Com o declínio do feudalismo, a centralização política e a formação dos Estados nacionais se consolidaram no Antigo Regime. Contudo, algumas características do sistema feudal permaneceriam presentes na sociedade europeia durante os séculos seguintes, como a servidão.


Exercícios

Exercício 1
(UFPA)

Nas relações de suserania e vassalagem dominantes durante o feudalismo europeu, é possível observar que:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

HISTÓRIA GERAL
Cruzadas
Cruzadas
LITERATURA
Humanismo
Humanismo
HISTÓRIA GERAL
Idade Média
Idade Média
LITERATURA
Trovadorismo
Trovadorismo