Logo da Quero Bolsa
Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Ânions

Química - Manual do Enem
Sara Nahra Publicado por Sara Nahra
 -  Última atualização: 28/7/2022

Índice

Introdução

O átomo é composto por prótonselétrons e nêutrons. Os prótons são carregados positivamente, enquanto que os elétrons são carregados negativamente. Os nêutrons são eletricamente neutros.

Como os números de prótons e de elétrons em um átomo isolado são iguais, as cargas positivas anulam as negativas e isso torna o átomo eletricamente neutro.

Em uma ligação química, quando um elemento perde um ou mais elétrons, a quantidade de prótons se torna maior que a quantidade de elétrons e ele se transforma em um sistema eletricamente positivo, ou seja, um cátion.

Já quando o elemento ganha um ou mais elétrons, a quantidade de elétrons se torna maior que a quantidade de prótons e ele se transforma em um sistema eletricamente negativo, ou seja, um ânion.

Os átomos das famílias IA, IIA e IIIA tendem a perder elétrons, ficando assim com o número de prótons maior que o de elétrons. Esses átomos transformam-se em íons carregados positivamente (cátions).

Os átomos das famílias VA, VIA e VIIA, por sua vez, tendem a ganhar elétrons e, ficando assim com o número de elétrons maior que o de prótons. Esses átomos transformam-se em íons carregados negativamente (ânions).

Para saber se um átomo está eletricamente carregado ou neutro, devemos saber o número de prótons (p), que são positivos, e somá-los ao número de elétrons (e-), que são negativos. Como os elétrons são carregados negativamente, a soma se transformará em uma subtração. Assim, temos que:

Carga elétrica total = p – e-

  • Alguns exemplos de ânions:

Um átomo de cloro (17Cl35) eletricamente neutro possui 17 prótons, 17 elétrons e 18 nêutrons (n = A – Z = 35 – 17 = 18). A carga elétrica desse átomo é +17 – 17 = 0. Ao ganhar 1 elétrons, ele transforma-se no ânion cloreto (Cl-), passando a possuir 17 prótons, 18 elétrons e 18 nêutrons. A carga elétrica desse íon passa então a ser +17 – 18 = -1.


Um átomo de oxigênio (8O16) eletricamente neutro possui 8 prótons, 8 elétrons e 8 nêutrons (n = A – Z = 16 – 8 = 8). A carga elétrica desse átomo é +8 – 8 = 0. Ao ganhar 2 elétrons, ele transforma-se no ânion óxido (O2-), passando a possuir 8 prótons, 10 elétrons e 8 nêutrons. A carga elétrica desse íon passa então a ser +8 – 10 = -2.

Um átomo de fósforo (15P31) eletricamente neutro possui 15 prótons, 15 elétrons e 16 nêutrons (n = A – Z = 31 – 15 = 16). A carga elétrica desse átomo é +15 – 15 = 0. Ao ganhar 3 elétrons, ele transforma-se no ânion fosfeto (P3-), passando a possuir 15 prótons, 18 elétrons e 16 nêutrons. A carga elétrica desse íon passa então a ser +15 – 18 = -3.


Pelas figuras, vemos que todos os ânions possuem raios atômicos maiores que seus respectivos átomos, pois, ao ganharem elétrons, ocorre um aumento na repulsão da nuvem eletrônica.

Ou seja, como a quantidade de prótons é menor que a de elétrons, o núcleo passa a exercer uma força de atração mais fraca sobre os elétrons, permitindo que eles se afastem do núcleo, o que causa o aumento do raio atômico.

  • O íon que apresentar valência -1 é chamado de ânion monovalente ou íon monovalente negativo.
  • O íon que apresentar valência +2 é chamado de ânion bivalente ou íon bivalente negativo.
  • O íon que apresentar valência +3 é chamado de ânion trivalente ou íon trivalente negativo.
  • Os íons negativos podem ser monoatômicos, quando são formados por um só átomo, ou poliatômicos, quando são formados por mais de um átomo.

Exemplo:

  • Cl→ cloreto
  • H→ hidreto
  • N3- → nitreto
  • ClO3- → clorato
  • CN- → cianeto
  • NO2- → nitrito
  • SO4-2 → sulfato
  • PO3- → metafosfato

📚 Você vai prestar o Enem 2020? Estude de graça com o Plano de Estudo Enem De Boa 📚

Nomenclatura de ânions

Para nomear ânions monoatômicos, devemos acrescentar o sufixo -eto ou -ido ao nome do elemento precedido pela palavra “íon”. Exemplo:

  • F íon fluoreto
  • Cl→ íon cloreto
  • Br→ íon brometo
  • I→ íon iodeto
  • H→ íon hidreto
  • O2- → íon óxido
  • S2- → íon sulfeto
  • Se2- → íon seleneto
  • Te2- → íon telureto
  • N3- → íon nitreto
  • As3- → íon arsenieto
  • P3- → íon fosfeto

Existem duas maneiras de nomear ânions poliatômicos. A primeira forma é usando os sufixos -eto e -ido como se fossem monoatômicos. Exemplos:

  • CN íon cianeto
  • S22-  íon dissulfeto
  • I3 íon triiodeto
  • OH íon hidróxido
  • O22-  íon peróxido
  • O2 íon superóxido

A segunda forma de nomear ânions poliatômicos é aplicada para os oxiânions, provenientes de oxoácidos (ácidos que contêm oxigênio). Quando o átomo central formar apenas um ânion comum, utilizamos o sufixo -ato. Exemplo:

  • CO32-  íon carbonato
  • SiO44-  íon silicato

Utilizamos os sufixos -ito e -ato para diferenciar dois oxoânions que apresentam o mesmo átomo central com diferentes estados de oxidação.

Estado de Oxidação Sufixo
Maior -ato
Menor -ito

Exemplo:

  • NO2 íon nitrito
  • SO32-  íon sulfito
  • AsO33-  íon arsenito
  • NO3 íon nitrato
  • SO42-  íon sulfato
  • AsO43-  íon arsenato

Quando o elemento central possuir quatro estados de oxidação diferentes, utilizamos o prefixo hipo- para indicar o menor estado de oxidação e o prefixo per- para indicar o maior estado de oxidação.

Estado de Oxidação Prefixo Sufixo
Maior per- -ato
Segundo maior - -ato
Segundo menor - -ito
Menor hipo- -ito

Exemplo:

  • ClO- estado de oxidação +1 íon hipoclorito
  • ClO2- estado de oxidação +3 íon clorito
  • ClO3- estado de oxidação +5 íon clorato
  • ClO4- estado de oxidação +7 íon perclorato

Existem ânions que contêm um ou mais “hidrogênios ácidos”, que se formam quando um ácido poliprótico é parcialmente neutralizado, ou seja, quando pelo menos um de seus hidrogênios removíveis permanece no ânion depois da neutralização.

Na nomenclatura desses ânions é inserida a palavra hidrogeno e, se necessário, é usado um prefixo. Se tivermos mais de um “hidrogênio ácido”, devemos adicionar um prefixo adequado. Exemplo:

  • HS- íon hidrogenossulfeto
  • HCO3- íon hidrogenocarbonato
  • HO2- íon hidrogenoperóxido
  • HSO4- íon hidrogenossulfato
  • H2PO4- íon diidrogenofosfato

🎓 Você ainda não sabe qual curso fazer? Tire suas dúvidas com o Teste Vocacional Grátis do Quero Bolsa 🎓

Dica de Download

Exercício de fixação
Passo 1 de 3
Mackenzie/1996

É incorreto afirmar que o ânion monovalente\(_9{19}F^{-1}\) apresenta:

A número de massa igual a dezenove.
B dez nêutrons.
C dez partículas com carga negativa na eletrosfera.
D nove prótons.
E um número de elétrons menor que o do cátion trivalente. \(_{13}^{27}Al^{3+}\)