Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
034a0947f17da3b1ffa2cac77807e713a0c7595a Cad4289abdb7425ccae2f9b377a959eb7b84ac71
Vestibular e Enem

Ciências da Natureza e suas tecnologias: saiba como estudar para essa prova

por Natália Plascak Jorge em 08/11/18 88 mil visualizações

Depois de enfrentar a primeira prova do Enem, fica aquela ansiedade de saber como foi o desempenho alcançado e ainda a angústia de como será o desafio envolvendo a prova de Ciências da Natureza e suas tecnologias, que acontece logo em seguida.

Calma! A Revista QB reuniu algumas dicas valiosas, dadas pelos professores do Poliedro, que podem ajudar você a estudar e arrasar. Agora, você pode fazer uma boa revisão para relembrar o que é mais exigido nas questões de Química, Física e Biologia.

Como estudar para as provas de Ciências da Natureza e suas tecnologias

Dicas para estudar Química - Professor Ricardo Calçada

  1. Refaça as provas
    Isso é muito importante. As provas não têm muita variação de um ano para o outro. Refazer as provas dos anos anteriores vai ajudar a saber como são as questões e quais assuntos costumam cair mais. A recomendação é de que você refaça as provas dos últimos cinco anos. Outra dica: o Enem agora cobra sim conteúdo, então esteja preparado para revisar os principais conteúdos de Química.
  2. Preste atenção no tempo
    Cuidado com o tempo na revisão. Como temos poucas semanas para o Enem, avalie bem sua disponibilidade. Com duas horas por dia você consegue refazer as provas e revisar os assuntos mais importantes. Se tiver menos tempo que isso, faça só os últimos dois anos de prova para que sobre mais tempo para revisar os conteúdos.
  3. Saiba quais são os principais conteúdos exigidos
    Outra coisa muito importante é conhecer e entender os conteúdos de Química para a prova. Logo depois dessas dicas, você pode conferir uma lista com os principais conteúdos que você precisa saber. Lembre-se: são assuntos que podem cair, então uma boa revisão ajuda a ir bem no exame. Procure separar os conteúdos por temas, como fazem os livros de Ensino Médio.
  4. Procure resoluções comentadas das provas
    Encontre um bom portal de provas resolvidas na internet. Existem vários para você escolher. Uma dica para saber se o portal é bom: veja se a resolução comenta como se chegou ao resultado. Resoluções que simplesmente mostram a resposta, ou a conta sem explicação, não vão ajudar muito. Uma boa resolução traz, além da resposta, alguns comentários de como chegar à resposta.
  5. Fique de olho no conteúdo - de novo
    A prova cobra sim conteúdos específicos. A boa notícia é que sempre são conteúdos que você encontra nos livros de Ensino Médio. Uma boa revisão dos conteúdos vai te ajudar a se sentir seguro para a prova.
  6. Faça uma leitura atenta e tenha cuidado com a interpretação
    Sempre leia com atenção o enunciado das questões e as alternativas. Uma das alternativas é a correta. Uma das alternativas está lá para verificar se você tem um conceito mal compreendido, e as outras, em geral, estão completamente erradas. Então, uma boa leitura deixa você entre duas alternativas. Se você souber o assunto, não é difícil escolher a alternativa correta.
  7. Tenha calma e confie no que estudou
    Você se preparou para a prova, então, confie no que sabe. Um erro muito comum é ficar entre duas alternativas e, por insegurança, marcar a alternativa que você está na dúvida se é certa ou não. Na dúvida, marque a alternativa que mais se assemelha ao que você estudou.
  8. Use a tabela periódica
    A tabela periódica não precisa ser decorada! Mas você precisa saber retirar as informações dela e fazer relações com os outros conteúdos de Química.
  9. Faça mapas conceituais
    Uma boa forma de resumir os conteúdos é por meio de mapas conceituais. Escolha os principais temas que precisa revisar e monte um esquema que relaciona os conceitos com suas aplicações.
  10. A Química do cotidiano – tenha foco na interdisciplinaridade
    A Química está em tudo, então atenção com as relações com o cotidiano, o meio ambiente e com outras disciplinas. Por exemplo, no ano passado, o candidato tinha que saber como um detergente se comporta na superfície da água – um assunto de forças intermoleculares. Essa mesma questão pode cair este ano, relacionando com as membranas celulares. Por isso, fique atento!
  11. Resolva também outras provas
    Já que o Enem está cada vez mais parecido com os vestibulares tradicionais, especialmente no que diz respeito à cobrança de conteúdos, escolha uma ou duas provas de outros vestibulares e resolva as questões de Química. Lembre-se de escolher uma prova que tenha a resolução online disponível para que você possa tirar suas dúvidas.
  12. Muita atenção com as figuras na prova
    Se uma questão tem alguma figura (uma molécula desenhada, um gráfico, uma tabela, etc.), ela será necessária para a resolução. Se a figura não é necessária, ela não será colocada na questão. Então, a dica é: tem figura? Use a figura para resolver a questão.
  13. Estude química ambiental
    Isso pode ajudar em outras disciplinas como Física e Biologia. A prova costuma usar recursos da revista Química Nova na Escola, por isso alguns artigos sobre química ambiental podem ajudar você. Aqui, você pode conferir dois links: um sobre efeito estufa e outro sobre ciclo do carbono e nitrogênio.

Fique atento!
Saiba os temas que mais caem em Química.

  • Transformações químicas e energia
    Transformações químicas e energia calorífica. Calor de reação. Entalpia. Equações termoquímicas. Lei de Hess. Transformações químicas e energia elétrica. Reação de oxirredução. Potenciais-padrão de redução. Pilha. Eletrólise. Leis de Faraday. Transformações nucleares. Conceitos fundamentais da radioatividade. Reações de fissão e fusão nuclear. Desintegração radioativa e radioisótopos.
  • Transformação química e equilíbrio 
    Caracterização do sistema em equilíbrio. Constante de equilíbrio. Produto iônico da água, equilíbrio ácido-base e pH. Solubilidade dos sais e hidrólise. Fatores que alteram o sistema em equilíbrio. Aplicação da velocidade e do equilíbrio químico no cotidiano.
  • Relações da Química com as tecnologias, a sociedade e o meio ambiente 
    Química no cotidiano. Química na agricultura e na saúde. Química nos alimentos. Química e ambiente. Aspectos científico-tecnológicos, socioeconômicos e ambientais associados à obtenção ou produção de substâncias químicas. Indústria química: obtenção e utilização do cloro, hidróxido de sódio, ácido sulfúrico, amônia e ácido nítrico. Mineração e metalurgia. Poluição e tratamento de água. Poluição atmosférica. Contaminação e proteção do ambiente.
  • Água
    Ocorrência e importância na vida animal e vegetal. Ligação, estrutura e propriedades. Sistemas em solução aquosa: soluções verdadeiras, soluções coloidais e suspensões. Solubilidade. Concentração das soluções. Aspectos qualitativos das propriedades coligativas das soluções. Ácidos, bases, sais e óxidos: definição, classificação, propriedades, formulação e nomenclatura. Conceitos de ácido e base. Principais propriedades dos ácidos e bases: indicadores, condutibilidade elétrica, reação com metais, reação de neutralização. 
  • Transformações químicas 
    Evidências de transformações químicas. Interpretando transformações químicas. Sistemas Gasosos: Lei dos gases. Equação geral dos gases ideais, Princípio de Avogadro, conceito de molécula; massa molar, volume molar dos gases. Teoria cinética dos gases. Misturas gasosas. Modelo corpuscular da matéria. Modelo atômico de Dalton. Natureza elétrica da matéria: Modelo atômico de Thomson, Rutherford, Rutherford-Bohr. Átomos e sua estrutura. Número atômico, número de massa, isótopos, massa atômica. Elementos químicos e tabela periódica. Reações químicas.
  • Dinâmica das transformações químicas 
    Transformações químicas e velocidade. Velocidade de reação. Energia de ativação. Fatores que alteram a velocidade de reação: concentração, pressão, temperatura e catalisador.

Dicas para estudar Física - Professor Marco Antonio Jerry

  1. Busque as matérias que mais caem
    Foque nos assuntos principais e de maior incidência nas provas. Em Física, as matérias que que mais caem no Enem são: Mecânica, Ondas, Energia e suas transformações, Termologia e Óptica.
  2. Faça resumos
    Fazer resumos dos principais conteúdos ajudam a gravar a matéria. Por isso, essa pode ser uma boa estratégia.
  3. Faça relações
    Relacione os assuntos com o dia a dia e suas aplicações como, por exemplo, a conta de luz com as equações da eletricidade.
  4. Dê atenção aos gráficos
    Aprenda a ler gráficos e suas propriedades. Gráficos do espaço, da velocidade e da aceleração envolvidos nas questões de cinemática são muito importantes.
  5. Saiba fazer a leitura de tabelas
    Aprender a ler tabelas e suas relações com os assuntos também vai ajudar muito você a ter um melhor desempenho nessa prova.
  6. Estude pelas provas anteriores
    Resolva as provas anteriores, pois elas mostram o estilo da prova e como são abordadas as questões.
  7. Procure as resoluções
    Olhe as questões resolvidas. Muitas vezes, você não consegue resolver uma questão, mas entende a sua resolução. Isso ajuda muito no processo de preparação.
  8. Explore diferentes níveis de exercícios
    Varie o nível de dificuldade dos exercícios. Não fique resolvendo apenas questões fáceis.
  9. Lembre-se das fórmulas
    Memorize as principais fórmulas. Muitas questões exigem equações específicas para a resolução.
  10. Abuse do raciocínio
    Evite o uso da calculadora para estudar, pois ela tira a sua rapidez na resolução de equações e exercícios.

Fique atento!
Saiba os temas que mais caem em Física

  • Oscilações, ondas, óptica e radiação 
    Feixes e frentes de ondas. Reflexão e refração. Óptica geométrica: lentes e espelhos. Formação de imagens. Instrumentos ópticos simples. Fenômenos ondulatórios. Pulsos e ondas. Período, frequência, ciclo. Propagação: relação entre velocidade, frequência e comprimento de onda. Ondas em diferentes meios de propagação.
  • Conhecimentos básicos e fundamentais de física 
    Noções de ordem de grandeza. Notação Científica. Sistema Internacional de Unidades. Metodologia de investigação: a procura de regularidades e de sinais na interpretação física do mundo. Observações e mensurações: representação de grandezas físicas como grandezas mensuráveis. Ferramentas básicas: gráficos e vetores. Conceituação de grandezas vetoriais e escalares. Operações básicas com vetores.
  • O movimento, o equilíbrio e a descoberta de leis físicas 
    Grandezas fundamentais da mecânica: tempo, espaço, velocidade e aceleração. Relação histórica entre força e movimento. Descrições do movimento e sua interpretação: quantificação do movimento e sua descrição matemática e gráfica. Casos especiais de movimentos e suas regularidades observáveis. Conceito de inércia. Noção de sistemas de referência inerciais e não inerciais. Noção dinâmica de massa e quantidade de movimento (momento linear). Força e variação da quantidade de movimento. Leis de Newton. Centro de massa e a ideia de ponto material. Conceito de forças externas e internas. Lei da conservação da quantidade de movimento (momento linear) e teorema do impulso. Momento de uma força (torque). Condições de equilíbrio estático de ponto material e de corpos rígidos. Força de atrito, força peso, força normal de contato e tração. Diagramas de forças. Identificação das forças que atuam nos movimentos circulares. Noção de força centrípeta e sua quantificação. A hidrostática: aspectos históricos e variáveis relevantes. Empuxo. Princípios de Pascal, Arquimedes e Stevin: condições de flutuação, relação entre diferença de nível e pressão hidrostática.
  • Fenômenos elétricos e magnéticos 
    Carga elétrica e corrente elétrica. Lei de Coulomb. Campo elétrico e potencial elétrico. Linhas de campo. Superfícies equipotenciais. Poder das pontas. Blindagem.  Capacitores. Efeito joule. Lei de Ohm. Resistência elétrica e resistividade. Relações entre grandezas elétricas: tensão, corrente, potência e energia. Circuitos elétricos simples. Correntes contínua e alternada. Medidores elétricos. Representação gráfica de circuitos. Símbolos convencionais. Potência e consumo de energia em dispositivos elétricos. Campo magnético. Ímãs permanentes. Linhas de campo magnético. Campo magnético terrestre.
  • Energia, trabalho e potência 
    Conceituação de trabalho, energia e potência. Conceito de energia potencial e de energia cinética. Conservação de energia mecânica e dissipação de energia. Trabalho da força gravitacional e energia potencial gravitacional. Forças conservativas e dissipativas.
  • O calor e os fenômenos térmicos 
    Conceitos de calor e de temperatura. Escalas termométricas. Transferência de calor e equilíbrio térmico. Capacidade calorífica e calor específico. Condução do calor. Dilatação térmica. Mudanças de estado físico e calor latente de transformação. Comportamento de gases ideais. Máquinas térmicas. Ciclo de Carnot. Leis da Termodinâmica. Aplicações e fenômenos térmicos de uso cotidiano. Compreensão de fenômenos climáticos relacionados ao ciclo da água.
  • A mecânica e o funcionamento do universo 
    Força peso. Aceleração gravitacional. Lei da gravitação universal. Leis de Kepler. Movimentos de corpos celestes. Influência na Terra: marés e variações climáticas. Concepções históricas sobre a origem do universo e sua evolução.

Dicas para estudar Biologia - Professor André Leite

  1. Resolva simulados e provas de anos anteriores
    Apesar dessa dica ser muito válida, atenção! Com a proposta da reforma do Ensino Médio e a saída do ranking Enem, existe a possibilidade de encontrarmos questões em formato mais interpretativo, ao contrário do crescente conteudismo visto em edições anteriores. Dessa forma, procure se informar sobre o formato desejado pelo Inep em relação ao Enem.
  2. Atenção com as temáticas associadas a atualidades
    Considerando que as questões devem avaliar a capacidade de aplicação do conhecimento em detrimento da capacidade de acumular informações, os assuntos de atualidades recorrentes na mídia jornalística devem estar presentes nas questões da prova.
  3. Treine habilidades
    A estrutura de prova do Enem exige do aluno diversas habilidades e a capacidade de pensar/raciocinar por horas seguidas, ou seja, o preparo relacionado à paciência e à estratégia de escolha das questões e disciplinas é essencial. Vencer o cansaço deverá trazer vantagem sobre os candidatos mais ansiosos. Evite a memorização. Interprete e compreenda fenômenos e processos.
  4. Controle o tempo de prova
    Ainda em relação ao tempo de prova, controlar a ansiedade por meio de técnicas de relaxamento e respiração faz a diferença. Associar essas técnicas a uma alimentação equilibrada representa uma estratégia importante.
  5. Desenvolva o raciocínio lógico
    Na prática, o estudante terá menos de três minutos para se dedicar a cada questão, o que representa um nível elevado de exigência. Por isso, uma boa estratégia para realizar a prova é fundamental. Nesse sentido, o candidato deve ter sua estratégia bem definida. A ideia é saber administrar o tempo para cada etapa da prova.
  6. Saiba o que mais cai na parte de Ciências da Natureza e suas tecnologias
    Uma característica muito marcante dessa prova é que a ecologia deve estar presente de forma explícita. Assuntos que interferem diretamente na vida humana se tornam relevantes, como saúde, economia e prejuízos ambientais. Estar atento a esses eventos, naturais ou não, é decisivo.
  7. Tenha em mente a Teoria de resposta ao Item (TRI)
    Sabendo que essa técnica favorece o conhecimento geral e abrangente do aluno, evite responder aleatoriamente, ou seja, evite o “chute”. Isso pode fazer com que a sua nota seja bem mais alta e justa.
  8. Saiba interpretar gráficos e tabelas
    A interpretação de gráficos, tabelas, charges e infográficos representa uma das habilidades exigidas pelo Enem. Ler e interpretar essas formas de informação em jornais deve trazer mais segurança e tranquilidade durante a resolução.
  9. Não se esqueça da leitura
    A prova é elaborada seguindo critérios e técnicas bem definidas. Ler com atenção, grifando as palavras-chave e, principalmente, identificando claramente o comando da questão, faz com que o estudante encontre rapidamente a solução.

Fique atento!
Saiba os temas que mais caem em Biologia.

  • Ecologia e ciências ambientais
    Ecossistemas. Fatores bióticos e abióticos. Habitat e nicho ecológico. A comunidade biológica: teia alimentar, sucessão e comunidade clímax. Dinâmica de populações. Interações entre os seres vivos. Ciclos biogeoquímicos. Fluxo de energia no ecossistema. Biogeografia. Biomas brasileiros. Exploração e uso de recursos naturais. Problemas ambientais: mudanças climáticas, efeito estufa; desmatamento; erosão; poluição da água, do solo e do ar. Conservação e recuperação de ecossistemas. Conservação da biodiversidade. Tecnologias ambientais. Noções de saneamento básico. Noções de legislação ambiental: água, florestas, unidades de conservação, biodiversidade.
  • Moléculas, células e tecidos
    Estrutura e fisiologia celular: membrana, citoplasma e núcleo. Divisão celular. Aspectos bioquímicos das estruturas celulares. Aspectos gerais do metabolismo celular. Metabolismo energético: fotossíntese e respiração. Codificação da informação genética. Síntese proteica. Diferenciação celular. Principais tecidos animais e vegetais. Origem e evolução das células. Noções sobre células-tronco, clonagem e tecnologia do DNA recombinante. Aplicações de biotecnologia na produção de alimentos, fármacos e componentes biológicos. Aplicações de tecnologias relacionadas ao DNA a investigações científicas, determinação da paternidade, investigação criminal e identificação de indivíduos. Aspectos éticos relacionados ao desenvolvimento biotecnológico. Biotecnologia e sustentabilidade.
  • Hereditariedade e diversidade da vida 
    Princípios básicos que regem a transmissão de características hereditárias. Concepções pré-mendelianas sobre a hereditariedade. Aspectos genéticos do funcionamento do corpo humano. Antígenos e anticorpos. Grupos sanguíneos, transplantes e doenças autoimunes. Neoplasias e a influência de fatores ambientais. Mutações gênicas e cromossômicas. Aconselhamento genético. Fundamentos genéticos da evolução. Aspectos genéticos da formação e manutenção da diversidade biológica.
  • Identidade dos seres vivos 
    Níveis de organização dos seres vivos. Vírus, procariontes e eucariontes. Autótrofos e heterótrofos. Seres unicelulares e pluricelulares. Sistemática e as grandes linhas da evolução dos seres vivos. Tipos de ciclo de vida. Evolução e padrões anatômicos e fisiológicos observados nos seres vivos. Funções vitais dos seres vivos e sua relação com a adaptação desses organismos a diferentes ambientes. Embriologia, anatomia e fisiologia humana. Evolução humana. Biotecnologia e sistemática.
  • Origem e evolução da vida 
    A biologia como ciência: história, métodos, técnicas e experimentação. Hipóteses sobre a origem do universo, da Terra e dos seres vivos. Teorias de evolução. Explicações pré-darwinistas para a modificação das espécies. A teoria evolutiva de Charles Darwin. Teoria sintética da evolução. Seleção artificial e seu impacto sobre ambientes naturais e sobre populações humanas.
  • Qualidade de vida das populações humanas
    Aspectos biológicos da pobreza e do desenvolvimento humano. Indicadores sociais, ambientais e econômicos. Índice de desenvolvimento humano. Principais doenças que afetam a população brasileira: caracterização, prevenção e profilaxia. Noções de primeiros socorros. Doenças sexual mente transmissíveis. Aspectos sociais da biologia: uso indevido de drogas; gravidez na adolescência; obesidade. Violência e segurança pública. Exercícios físicos e vida saudável. Aspectos biológicos do desenvolvimento sustentável. Legislação e cidadania.

Não se esqueça de que o segundo dia de provas do Enem também conta com questões de Matemática e suas tecnologias. Você pode dar uma olhadinha nas recomendações de quem gabaritou Matemática no Enem.

                      Veja também
                     Enem Matemática
                     Provas anteriores do Enem
                    Matérias que mais caem no Enem

O que achou das dicas? Você se considera pronto para enfrentar a prova de Ciências da Natureza e suas tecnologias? Qual é a pior disciplina para você? Compartilhe com a gente nos comentários!


034a0947f17da3b1ffa2cac77807e713a0c7595a Cad4289abdb7425ccae2f9b377a959eb7b84ac71

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Basta entrar em contato conosco em até 6 meses após o pagamento, informando seus dados e o motivo da devolução.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2019 CNPJ: 10.542.212/0001-54