Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Vestibular e Enem

Quase 50% dos freelancers foram impactados negativamente pela pandemia, aponta pesquisa

por Giovana Murça em 21/04/21

Prestar serviços de forma independente e sem vínculos empregatícios é uma realidade de milhões de brasileiros que buscam mais liberdade, uma renda extra ou driblar o desemprego.

 freelancers pandemia

Os trabalhos freelancers se tornaram a saída para inúmeros profissionais que perderam seus empregos formais durante a pandemia. Aqueles que já atuavam no universo dos chamados freelas também sentiram os impactos negativos.

É o que mostra o relatório Mercado Freelancer de 2020, realizado pela Rock Content, empresa de marketing de conteúdo. Por meio de um questionário online, a pesquisa teve a participação de 1.142 brasileiros entre fevereiro e março de 2021.

Impactos da pandemia

Na pesquisa, quase metade dos freelancers apontaram que foram impactados negativamente pela pandemia. Os principais motivos foram a perda de clientes (19,1%) e o trabalho em excesso (16,2%). Veja as respostas:

  • 25% Não impactou

  • 19,1% Perdi clientes

  • 16,2% Nunca trabalhei tanto

  • 14,2% Outro(s)

  • 11,5% Comecei a ser procurado(a) por agências e outros clientes externos

  • 11% Perdi o emprego e me tornei freelancer em tempo integral

  • 2,9% Me tornei a única fonte de renda da família

O designer gráfico Luiz Gustavo Oliveira ingressou na carreira freelancer depois que foi demitido do seu trabalho formal por conta da pandemia. Para ele, houve uma procura maior de clientes ao mesmo tempo que aumentou o número de profissionais que prestam esse tipo de serviço.

“O valor a ser cobrado pelas artes também foi impactado. Dada a situação de aperto econômico, o valor da arte que antes era de x precisou ser reduzido para um décimo de x para conseguir fechar com o cliente”, acrescenta Luiz.

Entre as maiores dificuldades do trabalho freelancer durante a pandemia, os entrevistados apontaram o desafio de conseguir novos clientes e trabalhos (51,5%) e de ter foco e disposição para trabalhar (48,7%).

Luiz Gustavo, assim como 64% dos freelancers entrevistados, ainda busca uma oportunidade de emprego formal. Outros 61,5% já têm emprego formal e mantém os freelas como uma renda a mais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Motivos que levam à carreira freelancer

Em relação aos motivos que levam à carreira freelancer, segundo o relatório, 47,6% dos entrevistados afirmaram que pretendem complementar a renda. Há ainda aqueles que buscam mais flexibilidade (43,5%) e oportunidades (41,5%). Outras motivações são:

  • Dificuldade de encontrar emprego: 30,5%

  • Equilíbrio da vida profissional/pessoal: 27%

  • Cansado de trabalhar como empregado: 20,7%

  • Controle sobre a carreira: 20,3%

Entre os profissionais cansados de trabalhar como empregados, está a jornalista Helena Botelho de Souza. Buscando mais flexibilidade e novos desafios, ela decidiu sair do emprego formal e se tornar freelancer em plena pandemia.

“Migrei para o trabalho autônomo como forma de fazer atividades diferentes e organizar melhor meu tempo. Não tenho me encaixado muito nas empresas e sempre trabalhei como CLT”, relata Helena.

Dificuldades da carreira freelancer

Já entre as dificuldades da carreira freelancer como um todo, as principais apontadas pelo relatório são: encontrar clientes (62,3%), conquistar meu espaço no mercado (51,7%), definir o preço do meu trabalho (49,5%), definir uma direção para minha carreira (30,3%) e administrar a vida pessoal com o trabalho (23,1%).

Mesmo com as dificuldades relacionadas à pandemia, a jornalista Helena pretende continuar na carreira de freela. “Tenho gostado de poder escolher projetos, fazer meu tempo e não ter o vínculo emocional e psicológico maior que um emprego integral exige”, conta.

Leia mais: 22 profissões mais impactadas com a pandemia em 2021
+ 3 áreas que mais contratam freelancers no Brasil
+ Como ser freelancer no Brasil?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2021 CNPJ: 10.542.212/0001-54