Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Equinodermos

William Mira
Publicado por William Mira
Última atualização: 10/10/2018

Introdução

Os equinodermos ou echinodermatas são animais exclusivamente marinhos e que, na escala evolutiva, são os que mais se aproximam dos cordados, filo em que se encontra os seres humanos.

O nome equinodermo deriva do grego (echinos: espinhos e derma: pele) e faz referência aos muitos espinhos projetados a partir do esqueleto desses organismos que é interno (endoesqueleto) e contribui para a formação de uma epiderme rígida e com espinhos salientes que é a principal característica de alguns indivíduos desse filo.

Dentro do filo dos equinodermos encontram-se organismos marinhos conhecidos como pepinos do mar, lírios do mar, bolachas da praia, serpentes do mar, ouriços do mar e seu integrante mais comum: as estrelas-do-mar.

Características

Os equinodermos são organismos eucariontes, possuindo carioteca e organelas membranosas e são seres pluricelulares (muitas células). Podem ser organismos de vida livre, possuindo capacidade de locomoção como as estrelas-do-mar ou podem ser organismos sésseis como os lírios do mar que não possuem capacidade locomotora.

São seres triblásticos, ou seja, possuem três folhetos embrionários (endoderma, mesoderma e ectoderma, que são os três tecidos iniciais de onde surgirão os demais tecidos e órgãos presentes no indivíduo) e são celomados, possuindo a cavidade que servirá de depósito para os órgãos ou vísceras. Os equinodermos possuem endoesqueleto formado a partir do mesoderma de onde se projetam espinhos que podem deixar a epiderme desses organismos saliente.

Embora possuam um endoesqueleto, os equinodermos não possuem coluna vertebral, sendo, portanto, invertebrados.

Possuem simetria radial em sua fase adulta e seu corpo é formado por um disco achatado central de onde parte o sistema nervoso primitivo, que é constituído apenas por uma rede de neurônios sem um órgão central. Também é do disco central que saem os braços desses organismos.

Na parte inferior do disco encontra-se a boca, e a partir dela, até a ponta de cada braço, está o sistema vascular também chamado de sistema aquífero, hidrovascular ou mais comumente sistema ambulacral.

Além do endoesqueleto de origem mesodérmica, diversas outras características aproximam o filo dos equinodermos dos cordados. Esse conjunto de características coloca esses dois filos em um mesmo grupo: o grupo dos deuterostômios.

Dentro dos deuterostômios, ainda na fase embrionária, as primeiras divisões celulares após a fecundação ocorrem em células indiferenciadas. Além disso, as primeiras invaginações (cavidades) de origem mesodérmica darão origem ao celoma que será o local de depósito dos órgãos. O blastóporo (cavidade formada durante a fase embrionária) origina primeiramente o ânus e posteriormente, se houver uma segunda cavidade, a boca. Os demais filos em que o blastóporo gera inicialmente a boca fazem parte do grupo dos protostômios.

Portanto as principais características que aproximam os Equinodermos dos Cordados são:

  • São organismos Deuterostômios;
  • Possuem endoesqueleto de origem Mesodérmica;

Árvore Filogenética mostrando a aproximação de equinodermos e cordados na escala evolutiva.Árvore Filogenética mostrando a aproximação de equinodermos e cordados na escala evolutiva. 

Sistema Ambulacral

O sistema Ambulacral é conjunto de canais, bolsas e pés ambulacrais presente exclusivamente nos equinodermos e está relacionado com locomoção, nutrição e circulação.

Os pés ambulacrais são estruturas tubulares que apresentam canais que acumulam água e podem ficar flexíveis ou rígidas dependendo da pressão exercida pela água. Além dos pés ambulacrais, há uma placa perfurada chamada de Madreporito por onde o organismo absorve toda a quantidade de água necessária para o funcionamento do sistema ambulacral. A água uma vez absorvida é transportada por todo o corpo do organismo por meio de dutos que podem ser circular, quando localizados no disco central ou radiais quando localizados nos braços do organismo.

Estrela do mar mostrando seus pés ambulacrais.Estrela do mar mostrando seus pés ambulacrais.

Locomoção

Ao longo dos dutos radiais estão projetados os pés ambulacrais contendo os canais de armazenamento chamados de ampolas. A água que foi absorvida pelo madreporito é armazenada nessas ampolas promovendo um aumento de pressão que acaba deixando os pés ambulacrais mais rígidos, facilitando a adesão ou fixação desses pés em rochas e bancos de areia.

Com a contração da musculatura dos pés ambulacrais, a água volta para as ampolas deixando os pés flexíveis e se soltando do substrato. Dessa forma, através dessa diferença de pressão da água presente nas ampolas e nos pés ambulacrais, o organismo pode se locomover e se fixar em algum local.

Nutrição

Os equinodermos podem ser herbívoros, alimentando-se de algas, ou carnívoros, como a estrela do mar que se alimenta de pequenos animais. Esses organismos apresentam sistema digestório completo com boca, esôfago, estômago (quando o organismos tiver hábitos carnívoros) e ânus.

Os equinodermos que se alimentam de algas possuem estruturas especializadas, semelhantes a dentes, chamadas de lanterna de Aristóteles localizadas próximas a boca que possuem a função de raspar o alimento.

Os equinodermos carnívoros apresentam digestão extracorpórea. As estrelas do mar projetam o seu estômago com enzimas digestivas para o alimento ainda no meio externo. O contato com as enzimas digerem o alimento que é posteriormente conduzido para o interior do corpo da estrela para que seja finalizada a digestão.

Estrela do mar alimentando-se de um mexilhão.Estrela do mar alimentando-se de um mexilhão.

Circulação, Excreção e Respiração

As substâncias que precisam ser transportadas dentro do organismo dos equinodermos são levadas com auxílio do sistema ambulacral que ao transportar água, transporta as demais substâncias como os nutrientes e alimentos. A  excreta liberada pelos equinodermos é na forma de amônia que é enviada para o meio externo através das pápulas e dos pés ambulacrais por difusão.

Os equinodermos podem realizam as trocas gasosas através de brânquias primitivas localizadas próximas a boca desses organismos. Essas brânquias capturam o oxigênio presente no meio e liberar dióxido de carbono produto da Respiração Celular. Um exemplo de equinodermo com esse tipo de respiração é o ouriço do mar, que apresenta as brânquias externas. Organismos como os Pepinos do mar apresentam brânquias internas que formam uma rede chamada de árvore respiratória.

Outra forma de respiração, presente nas estrelas do mar, é através de projeções do celoma localizadas ao longo do corpo do organismo. Essas projeções chamadas de Pápulas capturam o O2 presente no meio e liberam CO2 formados no meio interno.

Reprodução

Os equinodermos apresentam reprodução sexuada, com organismos dióicos (seres com sexo separado em organismos diferentes como, por exemplo, macho e fêmea). Indivíduos de ambos os sexos liberam os gametas na água para que ocorra a fecundação. Dessa forma, a fecundação dos equinodermos é externa e após a formação do zigoto, este se desenvolve em um estágio larval. Essa larva possui simetria bilateral, ou seja, possui apenas um eixo de simetria, e se desenvolve até o indivíduo adulto que possui simetria radial. A reprodução que indivíduos que apresenta estágios larvais é chamada de reprodução indireta.

Os equinodermos também possuem alta capacidade de regeneração. Estrelas do mar que perdem parte de seus braços podem, com o tempo, desenvolver um novo braço para substituir o ausente. se um trecho de um equinodermo é cortado do corpo e leva consigo parte do disco central, este trecho se regenera formando um novo indivíduo idêntico.

Classificação

Os equinodermos são divididos em até cinco classes com mais de cinco mil espécies ao todo. Essas classes levam em consideração os aspectos morfológicos e fisiológicos:

  • Asteroidea: Animais achatados com corpo semelhante a estrelas.

Exemplo: Estrelas do Mar.

Estrela do Mar.Estrela do Mar.

  • Echinoidea: Animais com grande quantidade de espinhos que pode estar por todo o corpo ou em algumas partes do indivíduo.

Exemplo: Ouriços do Mar e Bolachas da Praia.

Ouriço do Mar.Ouriço do Mar.

Bolacha da Praia.Bolacha da Praia.

  • Holothuroidea: Animais com corpo alongado e com ausência de braços.

Exemplos: Pepino do Mar.

Pepino do Mar.Pepino do Mar.

  • Crinoidea: Animais sésseis com corpo em formado de cálice.

Exemplo: Lírios do Mar.

Lírio do Mar.Lírio do Mar.

  • Ophiuroidea: apresentam corpos achatados semelhantes aos Asteoideas, mas possuem braços altamente flexíveis e com pouco ou nenhum espinhos.

Exemplo: Serpentes do Mar

Serpente do Mar.Serpente do Mar.


Exercícios

Exercício 1
(PUC-RS/2008)

Os Equinodermos constituem um grupo zoológico anatomicamente diferenciado, com simetria radial pentameral e um esqueleto composto por placas dérmicas fusionadas (ex. ouriços-do-mar) ou não fusionadas (ex. pepinos-do-mar). O sistema hidrovascular, também denominado de ambulacral, é particularmente interessante, pois funciona como um sistema hidráulico, no qual um fluido é bombeado através de um sofisticado conjunto de bolsas e canais.

Nos Equinodermos, as principais funções do sistema hidrovascular são ________ e ________.:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...