Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Filosofia

René Descartes

nicholas cysne
Publicado por nicholas cysne
Última atualização: 13/8/2018

Introdução

Filósofo francês, nascido em 31 de março de 1596, René Descartes é considerado o pai da Filosofia Moderna.

Sendo um dos filósofos mais importantes da história da Filosofia Ocidental, seu trabalho influencia até hoje as obras e os pensamentos modernos.

Descartes também iniciou o pensamento racionalista, baseado numa metodologia de raciocínio crítico pautada na razão. Para ele a dúvida era o primeiro passo em busca do conhecimento.

O Método Cartesiano

A fim de desenvolver soluções mais eficientes aos problemas encontrados em seus estudos, seja na matemática, física ou filosofia, Descartes estabeleceu o Método Cartesiano.

O Método Cartesiano na busca da Verdade era baseado em quatro regras simples e eficientes na resolução de problemas, são estes:

  • Jamais acolher alguma coisa como verdadeira que não conhecer evidentemente como tal. (Evidência)
  • Dividir cada uma das dificuldades que examinar em tantas parcelas quantas possíveis e quantas necessárias fossem para melhor resolvê-las. (Análise)
  • Conduzir por ordem os pensamentos, começando pelos objetos mais simples e mais fáceis de conhecer, para subir, pouco a pouco, como por degraus, até o conhecimento dos mais compostos, e supondo mesmo uma ordem entre os que não se precedem naturalmente uns aos outros. (Síntese)
  • Fazer em toda parte enumerações tão completas e revisões tão gerais, a fim de ter a certeza de nada omitir. (Controle)

Com essa metodologia Descartes buscou provar a existência do próprio ser evidenciado em sua famosa frase “Penso, logo existo”.

Seu método, baseado no ceticismo metodológico, não admite estar satisfeito com um conhecimento, mas sempre procura esclarecer e simplificar mais.

Filosofia e Ciência

Para Descartes não havia lógica em separar o conhecimento científico, matemática e física, da filosofia. Ele o enxergava como um todo, sem delimitações.

O conhecimento na visão de Descartes possuía embasamento na metafísica, como as raízes de uma árvore.

É solidificada pela própria física, sendo esta o tronco, e as diversas áreas científicas restantes seriam os galhos desta árvore, sendo sustentados e alimentados pelos anteriores.

A filosofia neste aspecto não comportaria o papel de algo abstrato e confuso, mas sim uma ciência que serve de suporte às outras.

Teve grande influência na física, estudando a reflexão e refração da luz, juntamente com a inércia dos corpos. Iniciou até mesmo estudos em somas infinitesimais, mas estes depois foram sobrepujados pelos de Newton.

Entretanto sua maior influência, depois da filosofia, foi na geometria. Procurando estabelecer seu Método Cartesiano na geometria, achando-a muito abstrata em seus problemas, este desenvolveu a Geometria Analítica.

Foi uma maneira de construir a geometria de forma que pudesse aplicar seus métodos de resolução de problemas por partes.

Isso gerou enorme influência na área da matemática e da física, abrindo caminho para que os cientistas enxergassem melhor e de maneira mais analítica os problemas a serem desenvolvidos.

Entre outras áreas de estudo de René Descartes, estão a teologia, em que ele tenta provar a existência de Deus através da razão.

Na medicina, estudou o sistema circulatório humano, caracterizando este como um grande sistema de válvulas e bombas hidráulicas, influenciado pelo mecanicismo. Também estudou o sistema nervoso, mais especificamente os reflexos humanos.

O Discurso do Método – 1637

Um marco do nascimento da Filosofia Moderna, a publicação do Discurso do Método de Descartes transforma a filosofia e seu modo de analisar os problemas.

Descartes explica o Racionalismo e o Método Cartesiano. A partir deste momento a Filosofia passa a ser enxergada como ciência e grandes obras começam a ser publicadas em reação ao trabalho de Descartes.

Vale lembrar que o livro foi escrito em pleno domínio da Igreja Católica sobre o conhecimento disseminado na época. Assim, Descartes pode ser considerado pioneiro em publicar livros que busquem o conhecimento por outro método que não seja o da Escolástica, que buscava do conhecimento a partir da fé em Deus.

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

SOCIOLOGIA
Auguste Comte
Auguste Comte
FILOSOFIA
Empirismo
Empirismo
FILOSOFIA
Racionalismo
Racionalismo
FILOSOFIA
Thomas Hobbes
Thomas Hobbes