Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
6505dec8dbc7585a2ce3e3ae663848c6cfdf7988 C2bf2b1c220ce29905ca67f3e82096ccb6dbdc0a
Vestibular e Enem

11 de setembro: 11 questões sobre terrorismo no Enem

por Giovana Murça em 11/09/19

Há 18 anos, acontecia uma das maiores tragédias contemporâneas: o atentado às Torres Gêmeas do World Trade Center, em Nova Iorque, e ao Pentágono, Departamento de Defesa dos Estados Unidos em Virgínia, que deixou quase três mil mortos. 

11 de setembro enem
As Torres Gêmeas no momento do ataque (Robert/WikimediaCommons)

Na manhã do dia 11 de setembro de 2001, 19 terroristas da rede extremista Al-Qaeda, comandadas na época por Osama Bin Laden, sequestraram quatro aviões comerciais nos Estados Unidos. 

O objetivo dos terroristas era atingir três símbolos de poder dos EUA: o World Trade Center, símbolo do poder econômico; o Pentágono, símbolo do poder militar; e a Casa Branca, símbolo de poder político e moradia do então presidente George W. Bush.

A Al-Qaeda queria mostrar sua insatisfação com a presença dos EUA na Arábia Saudita, o apoio americano a Israel e as sanções contra o Iraque.

O atentado se concluiu com a colisão de dois aviões contra as Torres Gêmeas do World Trade Center, um avião contra o Pentágono e outro avião caído em campo aberto na Pensilvânia, depois que os passageiros enfrentaram os sequestradores.

 Após os atentados, o presidente Bush colocou em prática a campanha militar Guerra ao Terror, com objetivo de combater o terrorismo em todo mundo. A Guerra ao Terror culminou nas guerras contra o Iraque (2003-2011), o Afeganistão (2001 até hoje) e contra o Estado Islâmico, na Síria (2011 até hoje), e na morte do líder Osama Bin Laden em 2011.


Assunto no Enem

Por ser um tema que causa grandes consequências até hoje na sociedade, o ataque do 11 de setembro, a Guerra do Terror e os conflitos decorrentes dessa política são assuntos frequentes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Plano de Estudo Enem 2019:   Baixe gratuitamente o plano desse mês 

Para entender como o tema é cobrado na prova, veja 11 questões do Enem que envolvem terrorismo e a Guerra ao Terror!

Questão 1 - (ENEM 2008)
Na América do SuI, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) lutam, há décadas, para impor um regime de inspiração marxista no país. Hoje, são acusadas de envolvimento com o narcotráfico, o qual supostamente financia suas ações, que incluem ataques diversos, assassinatos e seqüestros. Na Ásia, a AI Qaeda, criada por Osama bin Laden, defende o fundamentalismo islâmico e vê nos Estados Unidos da América (EUA) e em Israel inimigos poderosos, os quais deve combater sem trégua. A mais conhecida de suas ações terroristas ocorreu em 2001, quando foram atingidos o Pentágono e as torres do World Trade Center.

A partir das informações acima, conclui-se que 

A) as ações guerrilheiras e terroristas no mundo contemporâneo usam métodos idênticos para alcançar os mesmos propósitos. 
B) o apoio internacional recebido pelas Farc decorre do desconhecimento, pela maioria das nações, das práticas violentas dessa organização. 
C) os EUA, mesmo sendo a maior potência do planeta, foram surpreendidos com ataques terroristas que atingiram alvos de grande importância simbólica. 
D) as organizações mencionadas identificam-se quanta aos princípios religiosos que defendem. 
E) tanto as Farc quanto a AI Qaeda restringem sua atuação à área geográfica em que se localizam, respectivamente, América do Sul e Ásia.

Questão 2 -(ENEM 2013 - 2ª aplicação)

Os eventos ocorridos no dia 11 de setembro de 2001 geraram mudanças sociais nos Estados Unidos, 

A) que ampliaram o isolacionismo e autossuficiência da economia norte-americana.
B) mitigaram o patriotismo e os laços familiares em razão das mortes causadas.
C) atenuaram o xenofobismo e a tensão política entre os países do Oriente e Ocidente.
D) aumentaram o preconceito contra os indivíduos de origem árabe e religião islâmica.
E) diminuíram a popularidade e legitimidade imediata do chefe de Estado para lidar com o evento.

Questão 3 -(ENEM 2003)

No dia 7 de outubro de 2001, Estados Unidos e Grã-Bretanha declararam guerra ao regime Talibã, no Afeganistão. Leia trechos das declarações do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e de Osama Bin Laden, líder muçulmano, nessa ocasião:
George Bush: Um comandante-chefe envia os filhos e filhas dos Estados Unidos à batalha em território estrangeiro somente depois de tomar o maior cuidado e depois de rezar muito. Pedimos-lhes que estejam preparados para o sacrifício das próprias vidas. A partir de 11 de setembro, uma geração inteira de jovens americanos teve uma nova percepção do valor da liberdade, do seu preço, do seu dever e do seu sacrifício. Que Deus continue a abençoar os Estados Unidos.
Osama Bin Laden: Deus abençoou um grupo de vanguarda de muçulmanos, a linha de frente do Islã, para destruir os Estados Unidos. Um milhão de crianças foram mortas no Iraque, e para eles isso não é uma questão clara. Mas quando pouco mais de dez foram mortos em Nairóbi e Dar-es-Salaam, o Afeganistão e o Iraque foram bombardeados e a hipocrisia ficou atrás da cabeça dos infiéis internacionais. Digo a eles que esses acontecimentos dividiram o mundo em dois campos, o campo dos fiéis e o campo dos infiéis. Que Deus nos proteja deles. (Adaptados de O Estado de S. Paulo, 8/10/2001)

Pode-se afirmar que

A) a justificativa das ações militares encontra sentido apenas nos argumentos de George W. Bush.
B) a justificativa das ações militares encontra sentido apenas nos argumentos de Osama Bin Laden.
C) ambos apóiam-se num discurso de fundo religioso para justificar o sacrifício e reivindicar a justiça.
D) ambos tentam associar a noção de justiça a valores de ordem política, dissociando-a de princípios religiosos.
E) ambos tentam separar a noção de justiça das justificativas de ordem religiosa, fundamentando-a numa estratégia militar.

Questão 4 - (ENEM 2002) 
1 – “(...) o recurso ao terror por parte de quem já detém o poder dentro do Estado não pode ser arrolado entre as formas de terrorismo político, porque este se qualifica, ao contrário, como o instrumento ao qual recorrem determinados grupos para derrubar um governo acusado de manter-se por meio do terror”.
2 – Em outros casos “os terroristas combatem contra um Estado de que não fazem parte e não contra um governo (o que faz com que sua ação seja conotada como uma forma de guerra), mesmo quando por sua vez não representam um outro Estado. Sua ação aparece então como irregular; no sentido de que não podem organizar um exército e não conhecem limites territoriais, já que não provêm de um Estado”. Dicionário de Política(org.) BOBBIO, N., MATTEUCCI, N. e PASQUINO, G., Brasília: Edunb,1986.

De acordo com as duas afirmações, é possível comparar e distinguir os seguintes eventos históricos:

I. Os movimentos guerrilheiros e de libertação nacional realizados em alguns países da África e do sudeste asiático entre as décadas de 1950 e 70 são exemplos do primeiro caso.
II. Os ataques ocorridos na década de 1990, como às embaixadas de Israel, em Buenos Aires, dos EUA, no Quênia e Tanzânia, e ao World Trade Center em 2001, são exemplos do segundo caso.
III. Os movimentos de libertação nacional dos anos 50 a 70 na África e sudeste asiático, e o terrorismo dos anos 90 e 2001 foram ações contra um inimigo invasor e opressor, e são exemplos do primeiro caso.

É correto o que se afirma apenas em

A) I.
B) II
C) l e ll.
D) I e III.
E) Il e III.

Questão 5 - (ENEM 2002) Um jornalista publicou um texto do qual estão transcritos trechos do primeiro e do último parágrafos:

“Mamãezinha, minhas mãozinhas vão crescer de novo?’ Jamais esquecerei a cena que vi, na TV francesa, de uma menina da Costa do Marfim falando com a enfermeira que trocava os curativos de seus dois cotos de braços. (...) Como manter a paz num planeta onde boa parte da humanidade não tem acesso às necessidade básicas mais elementares? (...) Como reduzir o abismo entre o camponês afegão, a criança faminta do Sudão, o Severino da cesta básica e o corretor de Wall Street? Como explicar ao menino de Bagdá que morre por falta de remédios, bloqueados pelo Ocidente, que o mal se abateu sobre Manhattan? Como dizer aos chechenos que o que aconteceu nos Estados Unidos é um absurdo? Vejam Grozny, a capital da Chechênia, arrasada pelos russos. Alguém se incomodou com os sofrimentos e as milhares de vítimas civis, inocentes, desse massacre? Ou como explicar à menina da Costa do Marfim o sentido da palavra ‘civilização’ quando ela descobrir que suas mãos não crescerão jamais?" UTZERI, Fritz. Jornal do Brasil, 17/09/2001.

Apresentam-se, abaixo, algumas afirmações também retiradas do mesmo texto. Aquela que explicita uma resposta do autor para as perguntas feitas no trecho citado é:

A) “tristeza e indignação são grandes porque os atentados ocorreram em Nova lorque”.
B) “ao longo da história, o homem civilizado globalizou todas as suas mazelas”.
C) “a Europa nos explorou vergonhosamente”.
D) “o neoliberalismo institui o deus mercado que tudo resolve”.
E) “os negócios das indústrias de armas continuam de vento em popa”.

Questão 6 - (ENEM 2013)
Praticamente três mil morreram no atentado de 11 de setembro, e depois de dez anos é possível observar os efeitos. Entre os perceptíveis, podemos citar as guerras no Afeganistão, que continua e também no Iraque pós-guerra, no qual ainda não há democracia que o presidente George W. Bush estava com intenção de criar.

Existem outros efeitos pós-ataques mais evidentes, como por exemplo:

A) Reforços nos aeroportos em todo mundo e o surgimento do sentimento antiamericano e anti-islâmico.
B) Criação de um novo governo no Afeganistão e envio de mais tropas americanas para os países em guerra.
C) A criação de mais torres ainda maiores de as anteriores e reforço nas fronteiras americanas.
D) Desenvolvimento de novas armas nucleares e o surgimento de novas tecnologias de proteção área.
E) Tentativa de invasão ao Afeganistão e Criação de novas aeronaves de guerras americanas.

Questão 7 - (ENEM 2015)
Na abertura do "Concerto para a Esperança", em Washington, O presidente Barack Obama falou que o atentado às torres gêmeas não modificou o caráter dos americanos. Ele falou também que não há nenhuma guerra com:

A) os Afegãos.
B) o islamismo.
C) os talibãs.
D) A AL-Qaeda.
E) O Iraque.

Questão 8 - (Enem 2015)
Quanto ao “choque de civilizações”, é bom lembrar a carta de uma menina americana de sete anos cujo pai era piloto na Guerra do Afeganistão: ela escreveu que — embora amasse muito seu pai — estava pronta a deixá-lo morrer, a sacrificá-lo por seus pais. Quando o presidente Bush citou suas palavras, elas foram entendidas como manifestação “normal” de patriotismo americano; vamos conduzir uma experiência mental simples e imaginar uma menina árabe maometana pateticamente lendo para as câmeras as mesmas palavras a respeito do pai que lutava pelo Talibã — não é necessário pensar muito sobre qual teria sido a nossa reação.

A situação imaginária proposta pelo autor explicita o desafio cultural do (a)

A) prática da diplomacia.
B) exercício da alteridade.
C) expansão da democracia.
D) universalização do progresso.
E) conquista da autodeterminação.

Questão 9 - (ENEM 2007) Em 1947, a Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou um plano de partilha da Palestina que previa a criação de dois Estados: um judeu e outro palestino. A recusa árabe em aceitar a decisão conduziu ao primeiro conflito entre Israel e países árabes. A segunda guerra (Suez, 1956) decorreu da decisão egípcia de nacionalizar o canal, ato que atingia interesses anglo-franceses e israelenses. Vitorioso, Israel passou a controlar a Península do Sinai. O terceiro conflito árabe-israelense (1967) ficou conhecido como Guerra dos Seis Dias, tal a rapidez da vitória de Israel. Em 6 de outubro de 1973, quando os judeus comemoravam o Yom Kippur (Dia do Perdão), forças egípcias e sírias atacaram de surpresa Israel, que revidou de forma arrasadora. A intervenção americano-soviética impôs o cessar-fogo, concluído em 22 de outubro.

A partir do texto acima, assinale a opção correta.

A) A primeira guerra árabe-israelense foi determinada pela ação bélica de tradicionais potências européias no Oriente Médio.
B) Na segunda metade dos anos 1960, quando explodiu a terceira guerra árabe-israelense, Israel obteve rápida vitória.
C) A guerra do Yom Kippur ocorreu no momento em que, a partir de decisão da ONU, foi oficialmente instalado o Estado de Israel.
D) A ação dos governos de Washington e de Moscou foi decisiva para o cessar-fogo que pôs fim ao primeiro conflito árabe-israelense.
E) Apesar das sucessivas vitórias militares, Israel mantém suas dimensões territoriais tal como estabelecido pela resolução de 1947 aprovada pela ONU.

Questão 10 - (ENEM 2011)
O gráfico a seguir apresenta o gasto militar dos Estados Unidos, no período de 1988 a 2006.

(Foto: Fonte: Instituto Internacional de Pesquisa da Paz de Estocolmo (Sipri) Almanaque Abril 2008. Editora Abril)


Com base no gráfico, o gasto militar no início da guerra no Iraque foi de

A) U$ 4.174.000,00.
B) U$ 41.740.000,00.
C) U$ 417.400.000,00.
D) U$ 41.740.000.000,00.
E) U$ 417.400.000.000,00.

Questão 11 - (ENEM 2015) A Unesco condenou a destruição da antiga capital assíria de Nimrod, no Iraque, pelo Estado Islâmico, com a agência da ONU considerando o ato como um crime de guerra. O grupo iniciou um processo de demolição em vários sítios arqueológicos em uma área reconhecida como um dos berços da civilização. Unesco e especialistas condenam destruição de cidade assíria pelo Estado Islâmico. Disponivel em: http://oglobo.globo.com. Acesso em: 30 mar. 2015 (adaptado).

O tipo de atentado descrito no texto tem como consequência para as populações de países como o Iraque a desestruturação do(a)

A) homogeneidade cultural.
B) patrimônio histórico.
C) controle ocidental.
D) unidade étnica.
E) religião oficial.

Gabarito

1 - C; 2 - D;  3 - C; 4 - C; 5 - B; 6 - A; 7 - B; 8 - B; 9 - B; 10 - E; 11 - B.

Manual do Enem e Plano de Estudo Enem 2019

Está estudando para o Enem? Então corre para conhecer nosso Plano de Estudos do mês e comece a estudar com as matérias e exercícios do Manual do Enem. E o melhor: tudo de graça! Bons estudos ;)

6505dec8dbc7585a2ce3e3ae663848c6cfdf7988 C2bf2b1c220ce29905ca67f3e82096ccb6dbdc0a

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Basta entrar em contato conosco em até 6 meses após o pagamento, informando seus dados e o motivo da devolução.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2019 CNPJ: 10.542.212/0001-54