Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue

Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Biologia

Dengue

Jéssica Maciel
Publicado por Jéssica Maciel
Última atualização: 9/10/2018

Introdução

A dengue é uma doença viral transmitida por mosquitos. Sua incidência se dá, majoritariamente, em regiões tropicais. Ela se apresenta em quatro tipos imunológicos, ou seja, quatro variações.

Acredita-se que o vírus da dengue seja originário de outros vírus que estavam presentes nos primatas que viveram na península da Malásia. Conforme a população crescia, a proximidade com as regiões de selva diminuía, o que fez com que os mosquitos tivessem acesso aos humanos e transmitissem o vírus - que, após mutações, se dividiu nos quatro tipos atualmente conhecidos.

Os mosquitos responsáveis pela transmissão da doença são o Aedes Aegypti e o Aedes Albopictus, sendo o primeiro o responsável pela transmissão do vírus no Brasil, onde é popularmente conhecido como Mosquito da Dengue. Embora o Aedes Albopictus exista no Brasil, neste país nenhuma ocorrência de transmissão vinda desse mosquito foi registrada, porém, em regiões da Ásia, ele é o principal portador do vírus.

A dengue é uma doença considerada bastante grave, e o crescente número de ocorrência de casos de dengue fez com que ela se tornasse um problema de saúde pública, sendo a sua erradicação um grande desafio.

Transmissão

A transmissão do vírus da dengue ocorre no momento da picada do mosquito Aedes Aegypti infectado. A maior incidência de picadas ocorre nos períodos da manhã e do fim da tarde, pois o mosquito tem hábitos diurnos e costuma ser ativo em temperaturas amenas. Entretanto, em cidades que possuem temperaturas mais elevadas, o mosquito pode demonstrar hábitos diurnos.

A dengue é uma doença que não pode ser transmitida entre os indivíduos, exceto no caso do feto, quando sua mãe é contaminada, pois o vírus consegue passar a placenta. Assim, o contato com alguém infectado não é considerado situação de risco. A dengue também não pode ser transmitida via água ou via alimentos. Porém, pode ocorrer a contaminação do mosquito ao picar um humano já infectado. É nesse caso que o mosquito se infecta e torna-se capaz de espalhar o vírus através da sua picada.

O vírus da dengue se apresenta em quatro configurações: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Todos eles apresentam os mesmos sintomas. Quando um indivíduo é infectado com um desses tipos de vírus, seu organismo cria anticorpos que impedirão que essa mesma configuração viral o infecte novamente. Porém, uma nova infecção pode ocorrer por outro dos tipos do vírus.

Por isso, a dengue é uma doença que só pode ocorrer quatro vezes por indivíduo, entretanto, a segunda, a terceira e a quarta vez tendem a ser mais graves do que a primeira, pois as chances de ocorrer dengue hemorrágica e a síndrome do choque da dengue aumentam muito.

Sintomas

Os sintomas primários da dengue são comuns aos quatro tipos e incluem febre alta e mal estar generalizado, que aparecem, normalmente, em 3 dias após a picada do mosquito. Em estágios mais avançados, os sintomas passam a ser divididos em sintomas da Dengue hemorrágica, sintomas da Dengue clássica e sintomas do choque da Dengue.

Dengue Clássica

A forma mais amena da dengue é denominada dengue clássica, suas características são bastante próximas de gripes e resfriados, por isso, ela é facilmente confundida. Os sintomas aparecem de maneira súbita e podem durar de cinco a sete dias. Durante esse tempo, é comum que surjam sintomas como febres altas, dores de cabeça e no fundo dos olhos, dores musculares, enjoos, vômitos, dores articulares, entre outros.

Dengue Hemorrágica

A dengue hemorrágica ocorre em casos bem específicos: quando o indivíduo infectado sofre alterações em seu processo de coagulação do sangue. Nesses casos, é necessário que a doença seja tratada o mais rápido possível, pois pode levar a morte. A ocorrência de dengue hemorrágica tende a ocorrer em indivíduos que já foram infectados alguma vez. Os sintomas primários são os mesmos da dengue clássica, porém, após o terceiro ou quarto dia, começam a ocorrer hemorragias na pele e em outros órgãos. Neste quadro, é comum que ocorra a diminuição da pressão arterial, tonturas e quedas, além da palidez que a pele pode vir a apresentar.

Síndrome do choque da dengue

A síndrome do choque da dengue é a forma mais perigosa da doença e é caracterizada por uma queda brusca ou, até mesmo, pela ausência de pressão arterial. O indivíduo portador dessa doença apresenta palidez e perda de consciência, acompanhadas de baixa pulsação, quase imperceptível. Esse quadro comumente traz ao indivíduo diversas complicações, como insuficiência hepática,derrame pleural, alterações neurológicas, entre outros agravantes.

Podem, também, ocorrer problemas neurológicos, como delírio, coma, depressão, irritabilidade, amnésia, demência, paralisias. Quando não tratada de imediato, essa doença tende a levar o indivíduo à morte.

Prevenção

O tratamento realmente eficaz contra a dengue só pode ser prescrito por médicos. A automedicação pode ser bastante perigosa, pois diversos remédios apresentam efeitos que agravam os sintomas da dengue, como a redução da atividade plaquetária.

Para se prevenir da dengue é necessário que os cuidados estejam associados a evitar o nascimento do mosquito Aedes Aegyptijá que, até então, nenhuma vacina ou medicamento é capaz de combater a contaminação pelo vírus da dengue. Sendo assim, é necessário que os locais de reprodução do mosquito, principalmente reservatórios de água, sejam eliminados ou, ao menos, higienizados de modo que o mosquito não consiga depositar seus ovos naquele local.

Caixas d'água, barris, tambores, baldes e vasos devem sempre ser mantidos fechados. Pode ocorrer de pequenos recipientes armazenarem água da chuva, o que pode ser bastante atraente para o mosquito da dengue, por isso, garrafas, pneus, vasos de flores, latinhas, entre outros, devem ser descartados de maneira que não acumulem água.

Além de eliminar a água, é importante, também, higienizar a área com sabão e esponja, pois os ovos do mosquito podem viver cerca de 400 dias mesmo em ambientes secos e, uma vez novamente molhados, poderão retomar seus ciclos de desenvolvimento até tornarem-se mosquitos.


Exercícios

Exercício 1
(Enem/2011)

Durante as estações chuvosas, aumentam no Brasil as campanhas de prevenção à dengue, que têm como objetivo a redução da proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue. Que proposta preventiva poderia ser efetivada para diminuir a reprodução desse mosquito?

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...