Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Português

Concordância Verbal

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 13/8/2018

Introdução

A concordância verbal é aquela que ocorre entre um nome e um verbo, como sugerido pela própria nomenclatura.

Regra geral

Pela regra geral da concordância verbal, o verbo deve concordar com o sujeito ao qual se refere em pessoa e número.

O homemmorre.

Concordância verbal com sujeito composto

No caso de sujeito composto, normalmente, o verbo deve ser colocado no plural.


 A menina e o seu paiforam ao cinema.

Se o sujeito estiver posposto ao verbo, ou seja, colocado apenas depois do verbo, é possível que a concordância verbal seja feita com o núcleo do sujeito mais próximo.

Foi ao cinema a menina e o seu pai.

Atenção! Se houver sentido de reciprocidade, é obrigatório o uso do plural.
 
 Cumprimentaram-se a patroa e o funcionário.

Sujeito composto formado por pessoas gramaticais diferentes

O verbo fica no plural da pessoa que prevalece. A 1ª pessoa prevalece sobre as demais, e a 2ª pessoa prevalece sobre a 3ª.
 
 Eu e meu irmãofaremos a prova.
 
 
Perceba que, no exemplo acima, o verbo fica conjugado na 1ª pessoa do plural, sobrepondo-se à 3ª pessoa contida na expressão “meu irmão”.

Sujeito composto resumido por tudo, nada, nenhum, cada um, outro, ninguém ou expressão de mesmo sentido no singular

O verbo fica no singular.

Jogos, festas, distrações, nada tirava o foco de João.

Sujeito ligado por com

No caso de sujeito composto ligado por “com”, o verbo pode fica no plural. 

A mãe com o filhosaíram tarde de casa.

Se o “com” for adjunto adverbial de companhia, o verbo concorda com o sujeito.

O presidente, com sua comitiva, chegou ao local do evento.

Sujeito ligado por nem...nem

Quando o sujeito for ligado pelas expressões “nem um nem outro” ou formado por série aditiva “nem...nem”, o verbo pode ficar no singular ou no plural. 

No caso de haver reciprocidade, o plural torna-se obrigatório.

Sujeito representado por expressão como a maioria de...

No caso de o sujeito ser composto a partir de expressões como “a maioria de”, “a maior parte de” – que indicam ideia de partitivo - seguidas de um nome no plural, o verbo irá para o singular ou para o plural. 

A maioria dos homensgosta/gostam de trabalhar.

Se a expressão não estabelecer sentido partitivo ou for um coletivo geral, o verbo deverá ficar no singular

A equipe de médicosrealizou o transplante.

Sujeito formado por cada um de + plural

O verbo fica sempre no singular. 

Cada um dos participantes deve preencher a ficha cadastral.

Concordância verbal com o verbo ser

Contrariando a regra geral segundo a qual o verbo deve concordar com o sujeito, verbo ser apresenta uma característica diversa, a qual o permite concordar ora com o sujeito da oração, ora com o predicativo.

Concordância verbal com o sujeito

Quando o sujeito for uma pessoa ou estiver personificado

Euclidesera a alma da casa.

Quando o sujeito for indicado por substantivo simples no plural e o predicativo for um substantivo no singular

Os estudoseram sua maior arma.

Concordância verbal com o predicativo

Ao se tratar de indicações de preço, medida ou quantidade (por meio de expressões como é muito, é pouco etc)

Duzentos reais épouco!

Se o sujeito for substantivo e o predicativo for um pronome pessoal

O rei soueu!

Quando se tratar de verbo impessoal, ou seja, nas indicações de distâncias, horas ou datas

Eram sete horas!

Hoje édia 13 de maio.

Hoje são13 de maio.

Observação: nos casos em que o predicativo vier antecedido por expressões como “perto de”, o verbo poderá ficar tanto no plural quanto no singular.

Era perto de quatro horas.

Eram perto de quatro horas.

Se o sujeito possui sentido de coletivo e o predicativo se apresentar no plural

A maioria eramcrianças.

Concordância verbal com o sujeito ou com o predicativo

Quando o sujeito é uma coisa não personificada no singular e o predicativo está no plural

O travesseiroerampalhas.

O travesseiro era palhas.

Nesses casos, utiliza-se preferencialmente a concordância verbal com o predicativo, mas a concordância verbal com o sujeito não constitui um desvio gramatical, sendo aceita pela norma padrão culta da língua.

Se o sujeito for um dos pronomes tudo, isso, isto, aquilo, e o predicativo apresentar-se no plural

Nem tudo sãorosas na vida.

Nem tudo é rosas na vida.

Em caso de o sujeito ser uma palavra com sentido amplo, como, por exemplo, vida, ciência etc

A vida sãosurpresas.

A vidaé surpresas.


Exercícios

Exercício 1
(FUVEST/2007)

Quanto à concordância verbal, a frase inteiramente correta é:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

PORTUGUÊS
Acentuação Gráfica
Acentuação Gráfica
PORTUGUÊS
Adjetivos
Adjetivos
PORTUGUÊS
Advérbios
Advérbios
PORTUGUÊS
Agente da Passiva
Agente da Passiva
PORTUGUÊS
Aposto
Aposto
PORTUGUÊS
Artigo
Artigo
PORTUGUÊS
Classes Gramaticais
Classes Gramaticais
PORTUGUÊS
Colocação Pronominal
Colocação Pronominal
PORTUGUÊS
Complemento Nominal
Complemento Nominal
PORTUGUÊS
Concordância Nominal
Concordância Nominal
PORTUGUÊS
Conjunção
Conjunção
PORTUGUÊS
Crase
Crase
PORTUGUÊS
Interjeição
Interjeição
PORTUGUÊS
Numeral
Numeral
PORTUGUÊS
Objeto Direto
Objeto Direto
PORTUGUÊS
Objeto Indireto
Objeto Indireto
PORTUGUÊS
Orações Coordenadas
Orações Coordenadas
PORTUGUÊS
Oração Subordinada Substantiva
Oração Subordinada Substantiva
PORTUGUÊS
Ortografia
Ortografia
PORTUGUÊS
Predicativo do Sujeito e do Objeto
Predicativo do Sujeito e do Objeto
PORTUGUÊS
Pretérito Imperfeito
Pretérito Imperfeito
PORTUGUÊS
Pronomes
Pronomes
PORTUGUÊS
Pronomes Pessoais
Pronomes Pessoais
PORTUGUÊS
Regência Nominal
Regência Nominal
PORTUGUÊS
Regência Verbal
Regência Verbal
PORTUGUÊS
Sinais de Pontuação
Sinais de Pontuação
PORTUGUÊS
Substantivo
Substantivo
PORTUGUÊS
Verbo Ser
Verbo Ser
PORTUGUÊS
Vocativo
Vocativo
PORTUGUÊS
Vozes Verbais
Vozes Verbais