Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Português

Agente da Passiva

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 21/8/2018

Introdução

O agente da passiva é o termo que, na voz verbal passiva, pratica a ação indicada sobre o sujeito paciente. De modo geral, o agente da passiva vem introduzido pela preposição “por” ou, ainda, pela preposição “de”.

Para entender melhor como isso ocorre, vale fazer uma breve revisão sobre a voz passiva. A voz passiva é a voz verbal utilizada para indicar que sujeito sofre uma ação expressa pelo verbo. Para que isso fique mais claro, veja um exemplo:

  • O livro foi escrito por Guimarães Rosa.

Perceba que o sujeito da oração é “o livro”. No entanto, esse sujeito não pratica nenhuma ação. Pelo contrário, ele sofre a ação de ter sido escrito. Assim, diz-se que “o livro” é, portanto, um sujeito paciente, já que está à mercê de uma ação expressa pelo verbo.

Sabe-se, no entanto, que o ato de ter escrito o livro deve ter sido praticado por alguém. No exemplo citado, vê-se que o agente dessa ação foi Guimarães Rosa. Por isso, a expressão “por Guimarães Rosa” é classificada, em análise sintática, como agente da passiva.

Voz Ativa

É importante relembrar que a voz ativa ocorre apenas com verbos transitivos diretos e transitivos diretos e indiretos. Veja alguns exemplos:

  • As penas foram levadas pelo vento.

Perceba que, ao colocar esse exemplo na voz ativa, se obtém:

  • O vento levou as penas.

Fazendo a alteração da voz verbal, é possível perceber de forma clara que a ação verbal é realizada, de fato, pelo vento, que atua como agente da passiva na primeira oração. Por conseguinte, pode-se ver, também, que “as penas” sofrem a ação exercida pelo vento e, por isso, na voz passiva, assume o papel de sujeito paciente.

  • O professor é estimado de todos.

Na voz ativa, tem-se:

  • Todos estimam o professor.

Veja que, na voz ativa, “todos” atua como sujeito da oração, enquanto na passiva, faz parte do agente da passiva. O verbo, na voz ativa, concorda com o sujeito da oração, e, na passiva, passa a flexionar-se de acordo com o sujeito paciente, representado por “o professor”, que na voz ativa, cumpre papel de objeto direto.

Transposição da voz ativa para a voz passiva

Você deve atentar-se ao fato de que a transposição da voz ativa para a voz passiva é de extrema importância para a correta identificação dos elementos da oração, dentre eles, do agente da passiva.

Por essa razão, é necessário dominar a passagem de uma voz para a outra, de modo a não cometer equívocos que comprometam, posteriormente, a análise sintática.

Observe outro exemplo de transposição, dessa vez, da voz ativa para a voz passiva:

  • O Papa visitou o Brasil.

Na voz ativa, tem-se que “o Papa” atua como sujeito. Há um verbo principal, transitivo direto (“visitou”), e “o Brasil” aparece como objeto direto. Ao fazer a transição para a voz passiva, é necessário, primeiramente, que o sujeito da voz ativa passe a funcionar como agente da passiva.

Em segundo lugar, o objeto direto da voz ativa deve se transformar em sujeito paciente da voz passiva. Posteriormente, o predicativo do objeto direto da ativa transforma-se em predicativo do sujeito da passiva.

Os verbos auxiliares da passiva (ser, estar, ficar) ficam no mesmo modo e tempo que o verbo se encontrava na voz ativa, e, por fim, o verbo da ativa passa para o particípio na passiva. Seguindo essas indicações, tem-se:

  • O Brasil foi visitado pelo Papa.

Resumindo

Enquanto, na voz ativa, a ação expressa pelo verbo parte do sujeito com direção ao objeto, na voz passiva, a ação verbal é realizada pelo agente da passiva, sendo recebido pelo agente da oração, chamado agente paciente. Não se esqueça de que o agente da passiva pode ser identificado por ser precedido das preposições de ou por.


Exercícios

Exercício 1
(UFPR)

Na oração: “O alvo foi atingido por uma bomba formidável”, a locução por uma bomba formidável tem a função de:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

PORTUGUÊS
Acentuação Gráfica
Acentuação Gráfica
PORTUGUÊS
Adjetivos
Adjetivos
PORTUGUÊS
Advérbios
Advérbios
PORTUGUÊS
Aposto
Aposto
PORTUGUÊS
Artigo
Artigo
PORTUGUÊS
Classes Gramaticais
Classes Gramaticais
PORTUGUÊS
Colocação Pronominal
Colocação Pronominal
PORTUGUÊS
Complemento Nominal
Complemento Nominal
PORTUGUÊS
Concordância Nominal
Concordância Nominal
PORTUGUÊS
Concordância Verbal
Concordância Verbal
PORTUGUÊS
Conjunção
Conjunção
PORTUGUÊS
Crase
Crase
PORTUGUÊS
Interjeição
Interjeição
PORTUGUÊS
Numeral
Numeral
PORTUGUÊS
Objeto Direto
Objeto Direto
PORTUGUÊS
Objeto Indireto
Objeto Indireto
PORTUGUÊS
Orações Coordenadas
Orações Coordenadas
PORTUGUÊS
Oração Subordinada Substantiva
Oração Subordinada Substantiva
PORTUGUÊS
Ortografia
Ortografia
PORTUGUÊS
Predicativo do Sujeito e do Objeto
Predicativo do Sujeito e do Objeto
PORTUGUÊS
Pretérito Imperfeito
Pretérito Imperfeito
PORTUGUÊS
Pronomes
Pronomes
PORTUGUÊS
Pronomes Pessoais
Pronomes Pessoais
PORTUGUÊS
Regência Nominal
Regência Nominal
PORTUGUÊS
Regência Verbal
Regência Verbal
PORTUGUÊS
Sinais de Pontuação
Sinais de Pontuação
PORTUGUÊS
Substantivo
Substantivo
PORTUGUÊS
Verbo Ser
Verbo Ser
PORTUGUÊS
Vocativo
Vocativo
PORTUGUÊS
Vozes Verbais
Vozes Verbais