Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Português

Crase

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 21/8/2018

Introdução

A crase (à) é a junção de um artigo definido (ou as) com a preposiçãoa. Isso significa que a crase é um fenômeno fonético, isto é, está relacionado aos sons que ocorrem quando há a contração de dois fonemas iguais.

A partir desses conceitos, pode-se entender uma série de regras que regem seu uso e que, muitas vezes, são consideradas de difícil entendimento.

A crase pode acontecer, também, quando há junção da preposição a aos pronomesaquela(s), aquele(s) e aquilo, resultando, respectivamente, nas formas àquela, àquele e àquilo.

Primeiramente, se a crase, para ser formada, precisa do artigo definido a ou as, fica evidente que ela irá ocorrer, de modo geral, antecedendo palavras femininas, já que o artigo definido que acompanha palavras masculinas é ou os.

Partindo do mesmo pressuposto, é possível entender, também, porque a crase não aparece antes de verbos no infinitivo: porque os verbos não são antecedidos por artigo, o que impossibilita a existência da crase.

Veja um exemplo: “Foram à (a+a) cidade”.

O primeiro é a preposição exigida pela regência do verbo ir, e o segundo a é o artigo definido que antecede o substantivo feminino “cidade”.

Casos em que ocorre crase

  • Quando houver locuções adverbiais femininas: à noite, à vista, à vontade, às pressas, às vezes, à esquerda, à toa, etc.
  • Na presença de locuções prepositivas: à custa de, à vista de, à espera de, etc.
  • Com locuções conjuntivas: à medida que, à proporção que, etc.
  • Quando houver expressões com valor adverbial indicando o número de horas: às duas horas, às vinte horas, etc.
  • Com a expressão à moda de, mesmo que a palavra “moda” não esteja explícita: bife à (moda) milanesa; estilo à (maneira de) Machado de Assis, etc.
  • Com pronomes pessoais de tratamento que admitam o artigo definido, como, por exemplo, senhora, madame, senhorita, dona, e, portanto, podem vir precedidos de crase: Agradecemos à madame.

Quando não há uso de crase

  • Quando estiver antecedendo palavra masculina: Ela não gostava de andar a pé.
  • Antes de verbo no modo infinitivo: Ela colocou-se a cantar.
  • Antecedendo pronomes: Não contei a ela meu segredo.
  • Antes de nomes de cidade: Fui a Curitiba. OBSERVAÇÃO: Caso haja um elemento modificador, a crase pode ocorrer antes de nome de cidade, como, por exemplo: Fui à Curitiba de Paulo Leminski. A crase ocorre porque é possível fazer a seguinte construção: Estou vindo da Curitiba de Paulo Leminski, que evidencia a pertinência do artigo feminino.
  • Em expressões formadas a partir da repetição de palavras, como em cara a cara.
  • Quando um estiver precedendo um nome no plural: Ela refere-se a políticas populistas. MAS... Ela refere-se às políticas populistas do presidente.
  • Com a palavra hora, desde que seja indeterminada: Chegará daqui a uma hora.

Casos especiais de crase

  • Antes da palavra casa:

Se a palavra casa estiver significando lar, a residência própria de uma pessoa, não admite artigo – se não vier modificada por adjunto adnominal. Assim, não ocorre crase. Exemplo: Cheguei a casa tarde. MAS... Retornei à casa de meus pais.

  • Antes da palavra distância:

Só ocorre crase quando houver especificação da distância. Um exemplo é: Fique à distância de 30 metros do carro da frente! MAS... Fique a distância!

  • Antes da palavra terra:

Significando chão firme, em oposição a bordo, não admite artigo e, portanto, não ocorre crase se não vier modificada por adjunto adnominal. Exemplo: Os tripulantes foram a terra comprar mantimentos.

  • Antecedendo pronomes relativos:

Não ocorre crase antes dos pronomes relativos que, quem, cujo. Pode ocorrer crase com os pronomes relativos a qual, as quais desde que o termo regente exija a preposição a. Exemplo: Não conheço as músicas às quais ele se referiu.

  • Antes de pronomes demonstrativos:

Ocorre crase quando o termo regente admitir a preposição a, que se unirá aos pronome demonstrativos aquele, aquela, aquilo. Exemplo: Não foi àquele evento.

Casos facultativos de crase

  • Antes de nomes próprios de pessoas femininas. Exemplo: Refiro-me a (à) Elba Ramalho.
  • Antes de pronomes possessivos femininos. Exemplo: Não fui a (à) sua casa.
  • Depois da preposição a: Fomos até a (à) cidade vizinha.

Exercícios

Exercício 1
(ITA/2002)

Assinale a frase em que o acento indicativo de crase foi mal empregado:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

PORTUGUÊS
Acentuação Gráfica
Acentuação Gráfica
PORTUGUÊS
Adjetivos
Adjetivos
PORTUGUÊS
Advérbios
Advérbios
PORTUGUÊS
Agente da Passiva
Agente da Passiva
PORTUGUÊS
Aposto
Aposto
PORTUGUÊS
Artigo
Artigo
PORTUGUÊS
Classes Gramaticais
Classes Gramaticais
PORTUGUÊS
Colocação Pronominal
Colocação Pronominal
PORTUGUÊS
Complemento Nominal
Complemento Nominal
PORTUGUÊS
Concordância Nominal
Concordância Nominal
PORTUGUÊS
Concordância Verbal
Concordância Verbal
PORTUGUÊS
Conjunção
Conjunção
PORTUGUÊS
Interjeição
Interjeição
PORTUGUÊS
Numeral
Numeral
PORTUGUÊS
Objeto Direto
Objeto Direto
PORTUGUÊS
Objeto Indireto
Objeto Indireto
PORTUGUÊS
Orações Coordenadas
Orações Coordenadas
PORTUGUÊS
Oração Subordinada Substantiva
Oração Subordinada Substantiva
PORTUGUÊS
Ortografia
Ortografia
PORTUGUÊS
Predicativo do Sujeito e do Objeto
Predicativo do Sujeito e do Objeto
PORTUGUÊS
Pretérito Imperfeito
Pretérito Imperfeito
PORTUGUÊS
Pronomes
Pronomes
PORTUGUÊS
Pronomes Pessoais
Pronomes Pessoais
PORTUGUÊS
Regência Nominal
Regência Nominal
PORTUGUÊS
Regência Verbal
Regência Verbal
PORTUGUÊS
Sinais de Pontuação
Sinais de Pontuação
PORTUGUÊS
Substantivo
Substantivo
PORTUGUÊS
Verbo Ser
Verbo Ser
PORTUGUÊS
Vocativo
Vocativo
PORTUGUÊS
Vozes Verbais
Vozes Verbais