Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Sociologia

Fato social

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 21/8/2018

Introdução

No final do século XIX, a Sociologia buscava se firmar como ciência. O sociólogo Émile Durkheim estava presente neste movimento.

Ele buscava implementar modelos metodológicos e criação de regras que colaborassem para a constituição e afirmação da Sociologia enquanto saber científico. Ele buscava algo diferencial de todas as outras ciências e modelos científicos existentes.

Durkheim pensava tanto no método quanto no objeto de estudo dessa recém consolidada ciência. Na obra “As regras do Método Sociológico”, de 1895, definiu o fato social como o objeto de estudo da sociologia.

Os fatos sociais são definidos por Émile Durkheim como as formas de pensar, sentir e agir que acontecem de forma generalizada. Ou seja, os fatos sociais se repetem entre sociedades e indivíduos estudados.

Comer ou dormir, por exemplo, não podem ser considerados fatos sociais, pois são características inerentes a todos os seres humanos.

Pensar o fato social é também pensar o contexto cultural, os hábitos culturais e morais daquela sociedade como por exemplo: andar vestido.

As roupas que são escolhidas por cada pessoa demonstram a identidade ou grupo social ao qual pertencem. No entanto, independente do que se veste, todos os homens e mulheres devem usar vestimentas.

sociedade exerce uma força coercitiva, ou seja, uma pressão social para que todos os indivíduos andem vestidos.

Características do fato social

Para a melhor compreensão do objeto de estudo sociológico proposto por Durkheim, é preciso que os fatos sociais sejam vistos como coisas.

Os objetos precisam estar preferencialmente distantes dos valores afetivos do pesquisador. Tal como um biólogo observa um animal ou planta, o sociólogo deve observar o fato social, por isso a necessidade de enxergá-lo como coisa.

Durkheim apresentou outras três características essenciais para a definição do fato social:

  • Coerção → Os fatos sociais exercem coerção sobre o indivíduo, ou seja, exercem uma pressão, definida por leis ou tradições que determinam a maneira pela qual os indivíduos devem se comportar. A sociedade exerce coerção sobre os indivíduos para que andem vestidos, por exemplo.
  • Generalidade → Os fatos sociais são geraisatingem todos os indivíduos da população estudada. Durkheim não aponta condições sociais ou gênero para a aplicação dos fatos sociais, eles atingem a todos.
  • Exterioridade → Os fatos sociais acontecem independente da existência dos indivíduos, por isso é externo a eles. Eles existem antes do nosso nascimento, por exemplo. Os princípios da religião que seguimos, as obrigações sociais, familiares, escolares ou políticas, o modelo de trocas econômicas, por exemplo, existem independente da nossa existência.

As características dos fatos sociais podem ser transmitidas pelas famílias, escola ou tradições. O comportamento determinado por alguns fatos sociais não aparecem em toda sociedade. 

Por exemplo, diferentes religiões possuem maneiras próprias de agir. No entanto, todos os participantes dessas religiões distintas, devem seguir as mesmas regras, valores e tradições.

Para Durkheim, a sociedade está acima do indivíduo. Cada um pode acreditar que faz escolhas de maneira livre e independente, no entanto, por conta das características do fato social apresentadas é possível estabelecer a repetição de uma série de comportamentos humanos. 

Fato social Normal e Patológico

Durkheim aponta a definição dos fatos sociais os normais ou patológicos de uma maneira genérica e que pode se adequar a todos os tipos de sociedade.

  • Fato social normal → são aqueles comuns a todos, encontram-se na maior parte dos indivíduos e apresentam poucas variações entre uns e outros e no geral, estão presentes durante toda a vida.
  • Fato social patológico → São acontecimentos excepcionais, excêntricos, que atinge somente uma minoria, geralmente duram um determinado período de tempo.

Em toda sua teoria, Durkheim defende a coesão social, por esse motivo, os fatos sociais considerados patológicos merecem atenção dos sociólogos.

Eles devem estudá-los e apresentar soluções para que a patologia seja tratada e a sociedade volte a situação de coesão e harmonia. Tal como as doenças do corpo humano, doenças sociais devem ser solucionadas.


Exercícios

Exercício 1
(ENEM/2016)

“A sociologia ainda não ultrapassou a era das construções e das sínteses filosóficas. Em vez de assumir a tarefa de lançar luz sobre uma parcela restrita do campo social, ela prefere buscar as brilhantes generalidades em que todas as questões são levantadas sem que nenhuma seja expressamente tratada. Não é com exames sumários e por meio de intuições rápidas que se pode chegar a descobrir as leis de uma realidade tão complexa. Sobretudo, generalizações às vezes tão amplas e tão apressadas não são suscetíveis de nenhum tipo de prova.”

DURKHEIM, E. O suicídio: estudo de sociologia. São Paulo: Martins Fontes, 2000. 

O texto expressa o esforço de Émile Durkheim em construir uma sociologia com base na

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...