Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Sociologia

Sociedade

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 21/8/2018

Introdução

O conceito de sociedade, tão utilizado na Sociologia, tem alguns significados e especificidades que são levados em consideração pelos autores clássicos da disciplina.

Em primeiro lugar, é possível definir sociedade como um conjunto de indivíduos que têm necessidade de transmitir a outros indivíduos noções de moral, valores e leis sociais que regem o comportamento daquele determinado grupo de pessoas.

De maneira geral, sociedade é o conjunto de pessoas que vive em um mesmo território, compartilham gostos, costumes, construções e rituais sociais.

Algumas construções, hábitos e costumes são específicas dos grupos analisados. Outras características, por sua vez, existem em todos os grupos sociais, como:

  • não matar;
  • não praticar roubos;
  • não destruir bens alheios ou que são usados para o bem comum de todos.

Porque estudar a sociedade?

A Sociologia é uma das ciências - juntamente com a História - que nos ajuda a estudar a sociedade em que vivemos ou as sociedades antigas. Ajuda a compreender questões cotidianas e que, de alguma maneira, têm impacto na comunidade em que vivemos ou em todas as comunidades ao redor do mundo.

Mas, o fundamental quando usamos a Sociologia para realização de estudos pessoais é os conceitos metodológicos e ferramentas que são fornecidos para que se possa analisar as questões individuais e sociais que afetam a vida em comunidade, de forma sistemática, consistente, racional e científica, indo além do senso comum.

Estudar a sociedade fazendo uso dos recursos científicos desenvolvidos ao longo dos séculos por sociólogos colabora, então, para que o ser social consiga compreender:

  • de que maneira os fatos sociais têm impacto nos acontecimentos cotidianos;
  • como as sociedades antigas se comportaram diante desses fatos;
  • de que maneira a construção histórica e sobreposição de diversos acontecimentos nas sociedades antigas ainda impacta e influencia nossa realidade e ações sociais.

Autores clássicos e a definição de sociedade

Embora os cientistas sociais apresentem visões específicas sobre as sociedades, todos eles a utilizam como ponto de partida para seus estudos, pois, sem a sociedade, não é possível que se faça qualquer tipo de observação ou pesquisa sociológica.

Comte

No século XIX, o francês Auguste Comte definiu o momento histórico no qual vivia como caótico e conturbado.

O pensador foi o precursor ao desenvolver uma maneira de pensar os acontecimentos sociais que vivia, dando início ao Positivismo.

Comte passou a   observar a sociedade de forma racional e sistemática. Procurava entender e prever os acontecimentos para, assim, apresentar soluções que pudessem manter a sociedade estável e coesa.

Durkheim

Émile Durkheim entende a sociedade como superior ao indivíduo e existe independente deste. Para ele, o indivíduo é apenas receptor de regras e modo de viver da sociedade da qual faz parte. As regras foram chamadas, pelo sociólogo, de fatos sociais.

Os fatos sociais são exteriores e anteriores ao indivíduo e controlam sua ação perante aos outros membros da sociedade. As regras são são impostas desde o nascimento, e o indivíduo não tem poder para modificá-las.

Marx

Para Karl Marx, a sociedade é heterogênea e formada por classes sociais que se mantêm por meio de ideologias das elites.

Nas sociedade capitalista, há valorização de bens materiais, e o bem-estar coletivo é situação de menor relevância. Nas sociedades divididas em classes, o trabalhador troca a força de trabalho pelo salário, enquanto o burguês acumula lucro, símbolo de poder, prestígio e status social.

Weber

Entre os cientistas sociais clássicos, Max Weber preocupa-se com as particularidades das situações sociais concretas, como a ação social, que é a expressão do comportamento externo ao indivíduo, além do conceito de poder. Weber é o primeiro a analisar o indivíduo em meio a sociedade em que esse vive.

Para o autor, a sociedade forma um sistema de poder que atinge todos os níveis, desde as relações de família às relações de classe e de trabalho.


Exercícios

Exercício 1
(ENEM - adaptada/2010)

Temos visto de maneira ampla que as sociedades variam com o tempo. Essas variações referem-se não só à população, senão também às relações sociais que nela se desenvolvem. Algumas relações sociais vão mudar de tipo, outras vão deixar de existir, outras vão tornar-se mais amplas.

(DEBRET, J.B.; SOUZA, L.M. (Org) História da vida privada no Brasil: cotidiano e vida privada na América Portuguesa. V. 1, São Paulo: Companhia das letras, 1997)

A figura abaixo retrata uma cena do cotidiano dos escravos urbanos.

pessoas trabalhando em praça pública, imagem sobre relações sociais. Questão ENEM 2010

O tipo de relação socioeconômica de escravos corresponde a:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

SOCIOLOGIA
Ação Social
Ação Social
SOCIOLOGIA
Antropologia
Antropologia
SOCIOLOGIA
Cidadania
Cidadania
SOCIOLOGIA
Cultura
Cultura
SOCIOLOGIA
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos Humanos
SOCIOLOGIA
Desigualdade Social
Desigualdade Social
SOCIOLOGIA
Direitos Humanos
Direitos Humanos
SOCIOLOGIA
Estado de Bem Estar Social
Estado de Bem Estar Social
SOCIOLOGIA
Estado Democrático de Direito
Estado Democrático de Direito
SOCIOLOGIA
Estigma Social
Estigma Social
SOCIOLOGIA
Estruturalismo
Estruturalismo
SOCIOLOGIA
Exclusão Social
Exclusão Social
SOCIOLOGIA
Feminismo
Feminismo
SOCIOLOGIA
Funcionalismo
Funcionalismo
SOCIOLOGIA
Movimentos Sociais
Movimentos Sociais
SOCIOLOGIA
Neoliberalismo
Neoliberalismo
SOCIOLOGIA
Social-Democracia
Social-Democracia