Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Sociologia

Desigualdade Social

Natália Cruz
Publicado por Natália Cruz
Última atualização: 30/8/2018

Introdução

Desigualdade social é um fenômeno existente quando a sociedade não conta com uma distribuição igualitária de renda.

A distribuição desigual de renda é tão acentuada em alguns países, que apenas uma mínima parcela da população concentra grande parte da renda, enquanto a menor parte da renda é distribuída entre a maior parte da população.

A partir da divisão desigual de renda, o acesso a alguns bens de consumo e serviço também tornam-se desiguais, afastando os grupos desfavorecidos da educação de qualidade e de bens culturais e históricos.

Consequentemente, a dificuldade em obter educação de excelência afasta a camada mais pobre dos bons empregos, lhes restando apenas baixos salários e condições precárias de sobrevivência.

A desigualdade social colabora para o surgimento de uma série de outros problemas e conflitos sociais, como:

  • Pobreza e miséria;
  • Ocupação e invasão de imóveis;
  • Fome, desnutrição e   mortalidade infantil;
  • Desinteresse e evasão escolar;
  • Marginalização de grupos sociais;
  • Aumento de moradores em situação de rua;
  • Aumento dos índices de violência e criminalidade.

Tipos de desigualdade social

Além da desigualdade econômica, outras vertentes da desigualdade influenciam na condição de desigualdade social e são mais ou menos acentuadas dependendo da região analisada.

Desigualdade racial

É a desigualdade de oportunidades e acesso aos bens e serviços determinada pela raça e cor da pele. Podemos citar como exemplo a exclusão e racismo que a população negra sofre no Brasil.

Desigualdade de gênero

Desigualdade de acesso aos bens, serviços e oportunidades considerando o gênero masculino ou feminino. Um exemplo são os salários menores ou até mesmo a falta de oportunidade de contratação que afeta a população feminina.

No quesito de igualdade de gênero, podem ser incluídos também os grupos transexuais, que não se identificam com o gênero de nascimento.

A junção das diferentes formas de desigualdade acentuam, dependendo da região, as condições de desigualdade social e influenciam de forma explícita ou velada a dificuldade de acesso a ferramentas, espaços sociais e serviços.

É possível então, falar em desigualdades sociais, dependendo da região e do critério que serão levados em consideração ao analisar o local.

Desigualdade Social no Brasil

A questão das desigualdades sociais no Brasil é sistêmica e antiga. Na divisão do país em capitanias hereditárias, a distribuição desigual de recursos já era praticada. A exploração de terras, minérios e recursos aumentou ainda mais a condição de má distribuição de renda.

Com o fim da escravidão, a desigualdade racial acentuou-se ainda mais no país, pois os escravos recém-libertos não foram integrados completamente ao mercado de trabalho.

Dados do IBGE, levantados em 2017, apontam que naquele ano os 10% mais ricos detinham 43,3% da renda do país, enquanto os 10% mais pobres tinham acesso a apenas 0,7% da renda total do país.

Além do histórico de desigualdades vindos da época colonial, outros fenômenos colaboram com o crescimento e acentuação das desigualdades sociais no país. São eles:

  • Má distribuição de recursos da educação, saúde, cultura, lazer e transportes públicos;
  • Desvio de verbas das prefeituras, estados e União;
  • Lógica capitalista de mercado (estímulo ao consumo, mais-valia);
  • Desemprego;
  • Crescimento do mercado informal.

Estratificação Social

A estratificação social é um conceito sociológico usado para analisar e compreender a classificação dos indivíduos na sociedade de acordo com a condições socioeconômicas que ele possui.

A estratificação analisa a organização hierárquica dos grupos e indivíduos dentro de uma sociedade.

A distribuição desigual de recursos, o acesso aos bens e informação, tecnologia, educação e cultura definem o quão estratificada é uma sociedade.

As análises e estudos sobre estratificação permitem que o pesquisador entenda como riqueza, status e poder são divididos entre os indivíduos e permitem pensar a desigualdade considerando outros fatores, e não somente as questões econômicas

O Índice de Gini e a medida da desigualdade mundial

O Índice ou Coeficiente de Gini, criado em 1912, é usado para medir o grau de desigualdade social nos países. O índice varia entre 0 e 1, sendo os países mais próximos de 0, os menos desiguais, enquanto os mais próximos de 1 são considerados os mais desiguais.

No índice apresentado em 2016, a Ucrânia ocupava a primeira posição, com um índice de 0,241, seguida por Eslovênia e Noruega, com o índice de respectivamente, 0,256 e 0,259. O Brasil ocupava a 99ª posição, com índice de 0,515.

As pequenas taxas de desigualdade são encontradas em países onde a distribuição de renda é mais igualitária e o acesso à saúde, educação, transporte e lazer atinge de forma direta e igual toda a população.


Exercícios

Exercício 1
(ENEM/2010)

Homens da Inglaterra, por que arar para os senhores que vos mantêm na miséria? Por que tecer com esforços e cuidado as ricas roupas que vossos tiranos vestem? Por que alimentar, vestir e poupar do berço até o túmulo esses parasitas ingratos que exploram vosso suor — ah, que bebem vosso sangue?  (SHELLEY. “Os homens da Inglaterra’. Apud HUBERMAN, L. In: História da Riqueza do Homem. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.)

A análise do trecho permite identificar que o poeta romântico Shelley (1792-1822) registrou uma contradição nas condições socioeconômicas da nascente classe trabalhadora inglesa durante a Revolução Industrial. Tal contradição está identificada:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

SOCIOLOGIA
Ação Social
Ação Social
SOCIOLOGIA
Antropologia
Antropologia
SOCIOLOGIA
Cidadania
Cidadania
SOCIOLOGIA
Cultura
Cultura
SOCIOLOGIA
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos Humanos
SOCIOLOGIA
Direitos Humanos
Direitos Humanos
SOCIOLOGIA
Estado de Bem Estar Social
Estado de Bem Estar Social
SOCIOLOGIA
Estado Democrático de Direito
Estado Democrático de Direito
SOCIOLOGIA
Estigma Social
Estigma Social
SOCIOLOGIA
Estruturalismo
Estruturalismo
SOCIOLOGIA
Exclusão Social
Exclusão Social
SOCIOLOGIA
Feminismo
Feminismo
SOCIOLOGIA
Funcionalismo
Funcionalismo
SOCIOLOGIA
Movimentos Sociais
Movimentos Sociais
SOCIOLOGIA
Neoliberalismo
Neoliberalismo
SOCIOLOGIA
Social-Democracia
Social-Democracia
SOCIOLOGIA
Sociedade
Sociedade