Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Vestibular e Enem

Uso de máscara e distanciamento serão obrigatórios nos vestibulares pós-pandemia

por Isabela Giordan em 08/08/20

Calor de fim de primavera e início de verão, salas, em alguns casos com pouca ventilação, apinhadas de estudantes nervosos ao depositar sonhos e esperanças em poucos dias de prova... Essa era a realidade vivida por milhares de vestibulandos até o início de 2020, algo que irá mudar permanentemente após a pandemia de Covid-19.

Meses após a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar oficialmente o início da epidemia, o mundo ainda luta para controlar o número de casos e se adaptar à nova realidade trazida pelo vírus. No Brasil, são mais de dois milhões de casos registrados e quase 100 mil óbitos

Para cumprir as medidas de distanciamento social, a fim de controlar a taxa de contágio, o setor da educação foi um dos mais afetados, com a suspensão das aulas presenciais em todos níveis de ensino. 

vestibular pós-pandemia 2021

No estado de São Paulo, a previsão da rede pública de Ensino Básico é que as aulas retornem apenas em 7 de outubro, caso o estado permaneça por pelo menos 28 dias na faixa amarela do Plano São Paulo. A situação nas universidades e faculdades é parecida. Para que seja possível a volta dos encontros presenciais, é preciso que os casos no estado estejam controlados. 

Assim como as aulas, os processos seletivos também foram impactados pela pandemia. Diversas instituições de ensinos cancelaram os vestibulares de inverno, com ingresso para o segundo semestre do ano, e outras mudaram a prova para o formato online.

Universidade Presbiteriana Mackenzie, por exemplo, cancelou o vestibular presencial e aplicou pela primeira vez a prova de seleção on-line. “Nós fizemos uma laboratório na seleção de meio de ano, até mesmo para testar como seria a aplicação de um vestibular digital, caso a situação no País não permita que o vestibular presencial possa ser aplicado no fim do ano” explica Milton Pignatari, coordenador de vestibulares da Mackenzie. 

Outra seleção que sofreu alterações foi o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), considerado o maior vestibular brasileiro. A prova, que ocorreria nos meses de outubro e novembro de 2020, foi adiada para janeiro e fevereiro do próximo ano

Saiba mais: Enem 2020 será em janeiro, confirma Inep
Plano de estudos gratuito: estude para o Enem

Prova presencial quando for possível, vestibular on-line se necessário


Antes mesma da pandemia, muitas universidades e faculdades, em sua maioria instituições de ensino privadas, já utilizavam as provas digitais. Na Universidade Metodista de São Paulo, o vestibular on-line é uma alternativa para aqueles que estiverem interessados em ingressar na faculdade ainda em 2020 e também será uma opção para aqueles que planejam começar os estudos no próximo ano. 

“Estamos aguardando as orientações da Secretaria de Saúde e do município para seguirmos com o vestibular presencial. Já o vestibular on-line continuará disponível, caso o candidato opte por esse processo” explica Leandro Cardoso Lula, coordenador educacional da instituição.

Para determinar qual será a modalidade do processo seletivo, Milton Pignatari, coordenador de vestibulares da Mackenzie, está a espera do desenrolar da pandemia no Brasil: “Nós estamos nos preparando para os dois cenários: o cenário mais tranquilo de uma liberação e o cenário mais restrito”. No cenário mais restrito, a prova será aplicada novamente virtualmente, caso exista uma maior flexibilização, o exame será presencial. 

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) bateu o martelo e decidiu que o seu processo seletivo para o primeiro semestre de 2021 terá três formas de ingresso: nota do Enem, prova online ou análise de resultados de exames internacionais.

Para garantir que o vestibular seja aplicado de forma segura, os candidatos deverão realizar a prova com a webcam do computador ligada ao longo da prova e o monitoramento será realizado por Inteligência Artificial. 

“Ao longo da realização das provas, a FGV também fará a identificação facial do candidato por meio de Webcam, para manter a legitimidade do processo. Além do monitoramento baseado em Inteligência Artificial, o processo conta com Fiscais Virtuais que farão o acompanhamento remoto e ao vivo de toda a prova”, afirma o enunciado do edital de seleção.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Adiamento do vestibular é uma opção


Na Universidade Estadual do Ceará (Uece), o futuro do vestibular 2021 ainda é uma incógnita. De acordo com Fábio Perdigão, presidente da Comissão Executiva do Vestibular (CEV),  há três cenários possíveis: aumento e/ou novas ondas de contaminação, pandemia controlada e fim da Covid-19

“Caso o cenário mais pessimista se confirme e não pudermos realizar o vestibular presencial, ainda não sabemos qual seria a outra opção ainda, nem mesmo se faríamos ou adiaríamos ainda mais. Isso está sendo discutido ainda”. Nos outros dois cenários, a prova seria aplicada presencialmente, mas com rígidas medidas sanitárias.  

Foto: Divulgação/Fuvest
vestibular pós-pandemia

Em decisão inédita, a Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), responsável pelo vestibular da Universidade de São Paulo (USP) decidiu aplicar as provas específicas dos cursos de Música e Artes Cênicas da seleção de 2021 de forma virtual

“Essas provas não podem ser presenciais, optou-se por fazer essas provas de forma virtual. As orientações estão todas na resolução que foi aprovada pela USP, elas irão com todos os detalhes no Manual da Fuvest, para que os alunos possam entender quais são as exigências dessas gravações que eles farão” conta Belmira Bueno, professora e diretora-executiva da Fuvest. 

Já o curso de Artes Visuais da universidade decidiu suspender a prova específica nessa edição do vestibular por julgar não ser possível avaliar os candidatos por meio de gravações. 

O vestibular tradicional da USP continua no mesmo formato e com todas as aplicações presenciais. Porém, diferentemente das outras estaduais paulistas, a USP manteve a primeira fase em apenas um dia. A escolha foi feita para evitar que o nível de dificuldade dessa etapa não sofra alterações e para garantir que o candidato já esteja familiarizado com o modelo de vestibular. Para assegurar a segurança sanitária, foram alugadas mais salas de aplicação.

Já a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), preferiu dividir a primeira fase em duas aplicações, dividindo os candidatos pelos áreas dos cursos escolhidos: humanas, artes, exatas e tecnológicas no dia 6 de janeiro e biológicas e saúde no dia 7.  

“Avaliamos que os deslocamentos de muitas pessoas na mesma cidade ao mesmo tempo não é desejável. Mesmo que houvesse mais escolas, teríamos mais pessoas no transporte coletivo e na chegada às escolas em que aplicaremos as provas. Por questão de segurança sanitária e pela própria logística do vestibular, optamos por realizar a prova em dois dias” justifica José Alves de Freitas Neto, diretor da Comvest, comissão responsável pelos vestibulares da Unicamp.

Máscara e álcool em gel são o “novo normal”

A suspensão de datas ou até mesmo alteração de formato de prova ainda não é a mudança mais impactante para os vestibulares brasileiros. As ações de prevenção de contaminação ditarão como será o “novo normal”.

Salas com redução do número de candidatos, distanciamento de até dois metros entre cada participante, uso obrigatório da máscara durante todo o período de provas e de álcool em gel são algumas das medidas obrigatórias até segunda ordem, de acordo com Belmira Bueno, professora e diretora-executiva da Fuvest, fundação responsável pela seleção da Universidade de São Paulo. 

“Os candidatos retirarão a máscara apenas para o reconhecimento facial. Isso considerando os dados que temos de hoje em dia [de utilizar a máscara em locais fechados]. Caso algo seja alterado, nós vamos nos adaptar às normas estabelecidas pelo governo do estado de São Paulo, orientado pelas normas da secretaria e ministério da Saúde”, explica Bueno.

vestibular pós-pandemia 2021

O uso de máscara facial é uma das medidas de prevenção de contágio mais reforçadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). "As máscaras não substituem o distanciamento físico, a higiene das mãos e outras medidas de saúde pública. Elas são parte de uma abordagem abrangente na luta contra a Covid-19", pontuou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da organização, em meados de junho. 

De acordo com o novo edital do Enem 2020, a máscara é de uso obrigatório e pode eliminar o candidato que não estiver usando ou a retire antes de sair do local de prova. 

14.1.29.1 O participante que não utilizar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde sua entrada até sua saída do local de provas, será eliminado do Exame, exceto para os casos previstos na Lei nº 14.019, de 2020, aos quais será dispensado o uso da máscara. - trecho do edital oficial do Enem Impresso 2020

Na Mackenzie, além da máscara e do distanciamento, os candidatos também terão suas temperatura medida antes da entrada. “Nós vamos disponibilizar a máscara para o candidato que estiver sem e seguiremos todos critérios sanitários de higienização de banheiros e carteiras, os fiscais estarão com os equipamentos de sanitização necessários, prezando pela saúde dos participantes e da equipe de aplicação das provas”, reforçou Pignatari. 

Vestibulares com o mesmo padrão pré-pandemia, porém mais acessíveis


“Vestibular mais acessível” é assim que José Alves de Freitas Neto, diretor da Comvest, define como será o vestibular 2021 da Unicamp. Antes mesmo de divulgar o novo calendário da prova, a universidade antecipou as mudanças no processo seletivo. 

A primeira alteração foi a diminuição do número de obras de leitura obrigatória, de 12 para sete. Após isso, a aplicação da primeira fase em dois dias diferentes e também a diminuição no número de questões dessa etapa. Serão 72 questões de múltipla-escolha, sendo: 

  • 12 de Língua Portuguesa e Literatura; 
  • 12 de Matemática; 
  • 8 questões de cada uma das outras disciplinas (Biologia, Física, Geografia/Sociologia, História/Filosofia, Inglês e Química). 

Já a segunda fase do vestibular seguirá o mesmo padrão dos últimos anos

“Consideramos que a prova será mais acessível, pois os conteúdos centrais serão privilegiados e as habilidades de leitura, interpretação, inferência e aplicação de conceitos científicos. Todo exame tem questões mais fáceis e mais difíceis. Isso faz parte da característica de um processo seletivo. No entanto, todas a prova está sendo pensada a partir do contexto em que estamos”, reforça Neto.

Foto: Fernando Pacífico/G1
vestibular pós-pandemia 2021

No caso da USP, o nível de dificuldade será mantido, porém a banca responsável pela elaboração do vestibular considerará a situação pela qual os estudantes estão passando. 

“As bancas estão muito sensíveis à situação que estamos vivenciando. É sabido que as aulas estão praticamente paralisadas, é um percentual muito pequeno de alunos que têm acesso ao ensino remoto. Não é improvável que as bancas procurem elaborar as questões com algo que os faça refletir mais”, explica professora Belmira Bueno.

Na Uece, o nível de dificuldade da prova ainda não está em discussão, mas, por enquanto, a pretensão é manter o padrão dos últimos anos. Na Metodista de São Paulo e Mackenzie, a promessa é que as provas on-lines, considerando o formato e os critérios de avaliação da banca, são os mesmas do vestibular presencial. 

Calendário vestibular 2021

Veja as datas dos vestibulares 2021 (lembrando que o calendário será atualizado de acordo com a divulgação dos cronogramas pelas universidades e faculdades): 

Fuvest/USP (Universidade de São Paulo)

Inscrição: 31/08/2020 a 23/10/2020
Data da primeira fase: 10/01/2021
Data da segunda fase: 21 e 22/02/2021
Veja o calendário completo da USP 2021

Unesp (Universidade Estadual Paulista)

Inscrição: 08/09/2020 a 08/10/2020
Data da primeira fase: 30 e 31/01/2021
Data da segunda fase: 28/02/2021
Veja o calendário completo da Unesp 2021  

Unicamp (Universidade Estadual de Campinas)

Inscrição: 30/07/2020 a 08/09/2020
Data da primeira fase: 06 e 07/01/2021
Data da segunda fase: 07 e 08/02/2021
Veja o calendário completo da Unicamp 2021 

Enem 2020

Inscrição: 11/05/2020 a 27/05/2020
Enem Digital: 31/01/2021 e 07/02/2021
Enem Impresso: 17 e 24/01/2021
Veja o calendário completo da Enem 2020

ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica)

Inscrição: 01/08 a 15/09
Data da primeira fase: 22/11/2020
Data da segunda fase: 08 e 09/11/2020
                                                                           Veja o calendário completo da ITA 2021

UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina)

Inscrição: Setembro de 2020
Data da primeira fase: 05, 06 e 07/11/2020
Veja o calendário completo da UFSC 2021

FGV

Inscrição: 03/08/2020 a 15/09/2020
Prova para todos os cursos: 22 de novembro de 2020
Data da segunda fase:
consultar o curso escolhido

UEL

Inscrição: 14/09/2020 a 30/10/2020
Fase única: 14/03/2021
Veja as mudanças no vestibular da UEL 2021

UEMA

Inscrição: 02 a 27/11/2021
Fase única: 28/02/2021 e 1º/03/2021

Veja mais: À espera de condições sanitárias, universidades começam a planejar volta às aulas presenciais

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2021 CNPJ: 10.542.212/0001-54