Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue

Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Literatura

Cubismo

Laisa Ribeiro
Publicado por Laisa Ribeiro
Última atualização: 13/9/2018

Introdução

A arte está muito presente no filme “Titanic” (1996). Não apenas na cena em que Kate pede para Jack pintá-la como uma de suas garotas francesas. A personagem, em uma das cenas, aparece segurando um quadro cubista, de Pablo Picasso.

O quadro em questão é “Les demoiselles d'Avignon”, que gerou uma reação surpresa e crítica em uma sociedade conservadora, que estava acostumada com quadros realistas e clássicos.

Quer entender por que a Kate recebeu tantas críticas por ter um Picasso em seus pertences e um pouco mais sobre as características desse movimento artístico? Vem com a gente!

O que foi o cubismo?

O cubismo foi uma das vanguardas europeias do início do século XX e, como tal, visava antecipar novos padrões estéticos e artísticos, rompendo bruscamente com as ideias tradicionais do passado.

Em 1907, o criador do cubismo, Pablo Picasso, gera burburinho ao expor sua obra “Les demoiselles d'Avignon”. Imagine a reação de um público acostumado com pessoas sendo pintadas de forma realista ao ver uma obra em que prostitutas foram pintadas de maneira distorcida e deformada. Elas pareciam ter sido talhadas por golpes de machado.

O mito da beleza feminina e o padrão estético europeu são rompidos. O rosto de algumas mulheres, no quadro, lembram as máscaras tribais africanas.

Picasso rompe com as tradições de harmonia, proporção, beleza e perspectiva.

Características marcantes

A ideia central do cubismo era apresentar relações e não formas acabadas. O objeto pintado no quadro deveria ser apreciado de diversos pontos de vistas, e não apenas de um.

O público deveria questionar os ângulos pelos quais via a obra, e não se entregar ao comodismo de olhar de apenas uma forma. Havia várias maneiras de olhar para algo.

Essa foi uma saída crítica e política para o que acontecia naquele contexto. Em face da Grande Guerra, os indivíduos se recusavam a questionar e olhar o contexto de mais de um ponto de vista.

O cubismo surgia para quebrar isso e mostrar que o ser humano deveria ser capaz de olhar por vários pontos de vistas, além de ser mais tolerante.

Artistas cubistas

Outros grandes nomes do movimento, além de Pablo Picasso, foram Georges Braque e Juan Gris.

Literatura cubista

Na literatura, em 1913, após as exposições dos artistas citados, o poeta francês Guillaume Apollinaire lança o primeiro manifesto cubista. Veja um trecho:

As virtudes plásticas: a pureza, a unidade, a verdade tem abaixo de si a natureza domada.

Inutilmente se cobre o arco-íris, as estações mudam, as multidões correm até a morte, a ciência desfaz e recompõe o que existe, os mundos se distanciam para sempre de nossa concepção, nossas fugazes imagens se repetem ou ressuscitam sua inconsciência e suas cores, os odores, os rumores, que impressionam nossos sentidos nos surpreendem, para desaparecer depois na natureza.

Este fenômeno de beleza não é eterno. Sabemos que nosso espírito não teve princípio e que nunca cessará, porém, diante de tudo, formamos o conceito de criação e de fim do mundo. Sem dúvida, muitos artistas-pintores seguem adorando as plantas, as pedras, a onda ou os homens.

O cubismo deveria aliar as ideias de destruição dos futuristas ao desejo de criar algo novo.

Na literatura, eles usaram a falta de lógica, o uso do simultâneo, o fascínio pelo instantâneo e o humor.

Eles queriam criar novas perspectivas e manter os objetos em permanente relação.

Cubismo na Literatura Brasileira

No Brasil, a influência do cubismo surge nas obras de Oswald de Andrade. Veja o poema “Hípica”:

Saltos records

Cavalos da Penha

Correm jóqueis de Higienópolis

Os magnatas

As meninas

E a orquestra toca

Chá na sala de cocktails

Nele, o autor constrói uma sobreposição de imagens, por meio de fragmentos, mostrando todos os pontos de vista. Dessa forma, ele criou uma imagem multifacetada, cheia de pontos de vistas, com diferentes planos de realidade, exatamente como o cubismo pedia.

Conclusão

O cubismo surge para revolucionar a forma como o ser humano enxerga as formas. Agora, há muito mais do que um ponto de vista, há um caleidoscópio inteiro de ângulos pelos quais o indivíduo deve se questionar, ainda mais em um contexto histórico de guerras, violência e destruição.

Para conhecer um pouco mais sobre a vida intensa de Picasso, os aficionados por série podem ficar felizes: a National Geographic lançou “Genius” (2017), uma série que retrata a vida do pintor sendo interpretado pelo também espanhol Antonio Banderas.


Exercícios

Exercício 1
(ENEM/2011)

O pintor espanhol Pablo Picasso (1881–1973), um dos mais valorizados no mundo artístico, tanto em termos financeiros quanto históricos, criou a obra Guernica em protesto ao ataque aéreo à pequena cidade basca de mesmo nome. A obra, feita para integrar o Salão Internacional de Artes Plásticas de Paris, percorreu toda a Europa, chegando aos EUA e instalando-se no MoMA, de onde sairia apenas em 1981.

quadro de picasso, "Guernica". Questão Enem 2011

Essa obra cubista apresenta elementos plásticos identificados pelo

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

LITERATURA
Abstracionismo
Abstracionismo
LITERATURA
Arcadismo
Arcadismo
LITERATURA
Barroco
Barroco
LITERATURA
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
LITERATURA
Cecília Meireles
Cecília Meireles
LITERATURA
Clarice Lispector
Clarice Lispector
LITERATURA
Classicismo
Classicismo
LITERATURA
Condoreirismo
Condoreirismo
LITERATURA
Dadaísmo
Dadaísmo
LITERATURA
Euclides da Cunha
Euclides da Cunha
LITERATURA
Expressionismo
Expressionismo
LITERATURA
Fauvismo
Fauvismo
LITERATURA
Fernando Pessoa
Fernando Pessoa
LITERATURA
Futurismo
Futurismo
LITERATURA
Gêneros Literários
Gêneros Literários
LITERATURA
Guimarães Rosa
Guimarães Rosa
LITERATURA
Humanismo
Humanismo
LITERATURA
Lima Barreto
Lima Barreto
LITERATURA
Manuel Bandeira
Manuel Bandeira
LITERATURA
Modernismo
Modernismo
LITERATURA
Naturalismo
Naturalismo
LITERATURA
Oswald de Andrade
Oswald de Andrade
LITERATURA
Parnasianismo
Parnasianismo
LITERATURA
Prosa
Prosa
LITERATURA
Quinhentismo
Quinhentismo
LITERATURA
Realismo
Realismo
LITERATURA
Romantismo
Romantismo
LITERATURA
Trovadorismo
Trovadorismo
LITERATURA
Ultrarromantismo
Ultrarromantismo