Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Português

Aposto

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 21/8/2018

Introdução

O aposto é um termo acessório da oração de caráter substantivo. Tem como papel explicar ou explicitar um outro termo de natureza substantiva, que, por sua vez, é considerado essencial na oração.

O aposto pode ser explicativo, enumerativo, especificativo ou, ainda, resumidor.

O aposto pode estar diretamente ligado a seu termo fundamental, restringindo o seu conteúdo, ou seja, tornando-o menos genérico. Dessa forma, ele atua como um elemento modificador.

Vale ressaltar, entretanto, que seu caráter é de natureza substantiva, e não adjetiva.

Veja um exemplo: “O rio Paraíba está poluído”.

O termo “Paraíba” é um substantivo que se liga a outro substantivo - “rio” - que lhe é fundamental. Assim, o primeiro termo fornece uma especificação a respeito do segundo, tornando-o mais claro. O aposto “Paraíba” está, nessa oração, identificando de que rio está se falando.

Veja, a seguir, como classificar os tipos de apostos de acordo com sua ação no interior da oração.

Aposto explicativo

O aposto explicativo é aquele que amplia o sentido de seu termo fundamental. Ele vem, geralmente, entre vírgulas, travessões ou parênteses, o que facilita seu reconhecimento. 

Exemplo: “Ela, Açucena, estava em seus olhos”.

Perceba que o aposto “Açucena” está ressignificando seu termo fundamental (“ela”) e aparece entre vírgulas.

ATENÇÃO: cuidado para não confundir o aposto explicativo com o vocativo, que é o termo, geralmente exclamativo, utilizado para chamar e evocar alguém ou algum elemento personificado.

Exemplo: “João, não se esqueça de fazer a tarefa!”.

Perceba que, nesse caso, o termo “João”, que faz papel de vocativo, é um termo alheio à oração, não possuindo propriamente uma função sintática.

Aposto resumidor

O aposto resumidor atua por meio da recapitulação do que foi expresso pelo elemento fundamental ao qual se refere. Esse processo de resumo, de síntese, é feito, de modo geral, por meio do uso de um pronome.

Exemplo: “Músicas, filmes, flores: tudo era motivo para se lembrar de Joaquim”.

Perceba que, no exemplo acima, o pronome “tudo” é utilizado para retomar os elementos anteriormente expressos (“músicas, filmes, flores”).

Aposto especificativo

Como o próprio nome sugere, esse tipo de aposto aparece com o intuito de indicar a espécie a que pertence um nome de sentido genérico. A ligação ao seu termo fundamental é feita sem vírgula, visto que seu objetivo é determiná-lo, e não explicá-lo.

Exemplo: “A revista Marie Claire é uma das mais vendidas”.

O aposto, representado por “Marie Claire”, aparece ligado diretamente ao substantivo o qual especifica (“revista”). Assim, esse tipo de aposto tem o objetivo de tornar menos genérico o termo fundamental ao que se refere.

ATENÇÃO: é necessário atentar-se à diferenciação entre o aposto especificativo e o adjunto adnominal.

Observe os exemplos:

  • “A cidade do Rio de Janeiro sofre com a violência”.
  • “As ruas do Rio de Janeiro sofrem com as inundações”.

Perceba que há repetição da estrutura “do Rio de Janeiro” nas duas orações, mas ela exerce diferentes funções a depender do contexto em que se insere.

Na primeira oração, tem-se que “do Rio de Janeiro” é um termo equivalente à “cidade”: a cidade é o Rio de Janeiro. Assim, tem-se um aposto especificativo. Na segunda oração, perceba que “do Rio de Janeiro” equivale ao termo “cariocas”. Dessa maneira, tem-se um adjunto adnominal.

Aposto enumerativo

É aquele que enumera as partes que compõem o fundamental. Esse tipo de aposto também costuma aparecer graficamente, separado do elemento essencial por meio de travessão, vírgula ou dois pontos.

Exemplo: “Comprei dois livros: Memórias Póstumas de Brás Cubas e Minha Vida de Menina”.

Perceba que esse tipo de aposto vai apresentar uma listagem que se desdobra a partir de seu elemento fundamental. Assim, os títulos ]’Memórias Póstumas de Brás Cubas e Minha Vida de Menina” representam uma enumeração feita a partir do desdobramento do elemento a que se referem: “livros”.


Exercícios

Exercício 1
(UNESP)

“Três seres esquivos que compõem em torno à mesa a instituição da família, célula da sociedade." O trecho destacado é:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

PORTUGUÊS
Acentuação Gráfica
Acentuação Gráfica
PORTUGUÊS
Adjetivos
Adjetivos
PORTUGUÊS
Advérbios
Advérbios
PORTUGUÊS
Agente da Passiva
Agente da Passiva
PORTUGUÊS
Artigo
Artigo
PORTUGUÊS
Classes Gramaticais
Classes Gramaticais
PORTUGUÊS
Colocação Pronominal
Colocação Pronominal
PORTUGUÊS
Complemento Nominal
Complemento Nominal
PORTUGUÊS
Concordância Nominal
Concordância Nominal
PORTUGUÊS
Concordância Verbal
Concordância Verbal
PORTUGUÊS
Conjunção
Conjunção
PORTUGUÊS
Crase
Crase
PORTUGUÊS
Interjeição
Interjeição
PORTUGUÊS
Numeral
Numeral
PORTUGUÊS
Objeto Direto
Objeto Direto
PORTUGUÊS
Objeto Indireto
Objeto Indireto
PORTUGUÊS
Orações Coordenadas
Orações Coordenadas
PORTUGUÊS
Oração Subordinada Substantiva
Oração Subordinada Substantiva
PORTUGUÊS
Ortografia
Ortografia
PORTUGUÊS
Predicativo do Sujeito e do Objeto
Predicativo do Sujeito e do Objeto
PORTUGUÊS
Pretérito Imperfeito
Pretérito Imperfeito
PORTUGUÊS
Pronomes
Pronomes
PORTUGUÊS
Pronomes Pessoais
Pronomes Pessoais
PORTUGUÊS
Regência Nominal
Regência Nominal
PORTUGUÊS
Regência Verbal
Regência Verbal
PORTUGUÊS
Sinais de Pontuação
Sinais de Pontuação
PORTUGUÊS
Substantivo
Substantivo
PORTUGUÊS
Verbo Ser
Verbo Ser
PORTUGUÊS
Vocativo
Vocativo
PORTUGUÊS
Vozes Verbais
Vozes Verbais