Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue

Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Português

Colocação Pronominal

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 13/8/2018

Introdução

A colocação pronominal é o modo como se dispõem os pronomes dentro de uma frase é estudada pela sintaxe da colocação. Nela, é estudada a colocação adequada dos diversos termos de uma frase.

No português, a colocação utilizada em frases é chamada de direta (ou lógica) e é composta por: sujeitoverbo e complementos.

Em relação à colocação dos pronomes, pode-se ter:

  • ênclise – quando o pronome é colocado após o verbo ao qual se refere –;
  • próclise ­– quando o pronome é disposto anterior ao verbo a que faz referência;
  • ou mesóclise – quando o pronome aparece no meio do verbo com o qual se relaciona.

Usos da próclise

  • Orações que possuem sentido negativo, com a presença de termos “não”, “nem”, “nunca”, “jamais”, “ninguém” etc.:
     
     Não me diga o que fazer.
     
     
  • Orações exclamativas e em orações optativas, que expressam desejo:
     
     Quanto me custou não ter estudado!
     
     
  • Orações que sejam iniciadas por palavras interrogativas:
     
     Quem deixou triste?
     
     
  • Orações subordinadas (sejam substantivas, adjetivas ou adverbiais):
     
     Espero que a encontre saudável.
     
     
  • Com advérbios pronomesindefinidos, desde que não haja pausa entre eles e o verbo.
     
     Tudo se desenrolou conforme o previsto.
     
     
  • Com verbo no gerúndio, se regido pela preposição “em”:
     
     
    Em se tratando de futebol, prefiro o Palmeiras.
     
     
  • Quando o verbo for proparoxítono e não estiver no futuro do indicativo, com sujeito expresso:
     
     Nós nos amávamos muito.
     
     
  • Com verbo no infinitivo pessoal e precedido de preposição:
     
     Suas palavras objetivaram nos machucarem.

Uso da mesóclise

  • Com verbos no futuro do presente ou no futuro do pretérito, desde que não haja, na frase, um fator para a ocorrência de próclise:
     

     Falar-te-ei quando estiver me sentindo melhor.

Uso da ênclise

  • Quando o verbo estiver no início do período:
     
     Enviou-me uma carta dizendo que sua mãe estava doente.
  • Com verbo no gerúndio, desde que não seja regido pela preposição “em”:
     
     Saiu, deixando-me sozinha e pensativa em meu quarto.
  • Quando o sujeito for representado por substantivo ou pronome localizado imediatamente antes do verbo e sem que haja sentido negativo:
     
     
    Os cientistas encontravam-se em uma difícil situação com aquela nova descoberta.
  • Nas orações coordenadas:
     
     Elas saíram e dirigiram-se à escola.

Observação

Quando há verbo no infinitivo pessoal regido de preposição, exceto “a”, a colocação pronominal é facultativa, podendo ocorrer tanto ênclise quanto próclise, como nos exemplos:

  • Estava para lhe dizer a verdade. (próclise)
  • Estava para dizer-lhe a verdade. (ênclise)

Colocação pronominal em tempos compostos

Nos tempos compostos, isto é, aqueles que são formados por um verbo auxiliar e um verbo principal, o pronome átono deve ser colocado sempre em relação ao verbo auxiliar.

Assim como na colocação dos tempos simples, pode ocorrer próclise, ênclise ou mesóclise. As regras que regem essas colocações são as mesmas utilizadas para os tempos simples.

Nunca a tínhamos visto tão triste. 

Há próclise em relação ao verbo auxiliar (“tínhamos”) por haver palavra com sentido negativo (“nunca”).

Colocação pronominal em locuções verbais

Verbo auxiliar seguido de gerúndio:

Não havendo fator de próclise (situações que atraem a próclise):

  • Ênclise ao auxiliar: Estou-lhe dizendo o que aconteceu.
  • Ênclise ao gerúndio: Estou dizendo-lhe o que aconteceu.

Havendo fator de próclise:

  • Próclise ao auxiliar: Não lhe estou dizendo o que aconteceu.
  • Ênclise ao gerúndio: Não estou dizendo-lhe o que aconteceu.

Verbo auxiliar seguido de infinitivo:

Não havendo fator de próclise:

  • Ênclise ao auxiliar: Posso-lhe dizer o que aconteceu.
  • Ênclise ao infinitivo: Posso dizer-lhe o que aconteceu.

Havendo fator de próclise:

  • Próclise ao auxiliar: Não lhe posso dizer o que aconteceu.
  • Ênclise ao infinitivo: Não posso dizer-lhe o que aconteceu.

Verbo auxiliar acompanhado de preposição e infinitivo

Não havendo fator de próclise:

  • Próclise ao infinitivo: Deixou de amar.
  • Ênclise ao infinitivo: Deixou de amá-la.

Havendo fator de próclise:

  • Próclise ao auxiliar: Não deixou de amar.
  • Ênclise ao infinitivo: Não deixou de amá-la.
Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

PORTUGUÊS
Acentuação Gráfica
Acentuação Gráfica
PORTUGUÊS
Adjetivos
Adjetivos
PORTUGUÊS
Advérbios
Advérbios
PORTUGUÊS
Agente da Passiva
Agente da Passiva
PORTUGUÊS
Aposto
Aposto
PORTUGUÊS
Artigo
Artigo
PORTUGUÊS
Classes Gramaticais
Classes Gramaticais
PORTUGUÊS
Complemento Nominal
Complemento Nominal
PORTUGUÊS
Concordância Nominal
Concordância Nominal
PORTUGUÊS
Concordância Verbal
Concordância Verbal
PORTUGUÊS
Conjunção
Conjunção
PORTUGUÊS
Crase
Crase
PORTUGUÊS
Interjeição
Interjeição
PORTUGUÊS
Numeral
Numeral
PORTUGUÊS
Objeto Direto
Objeto Direto
PORTUGUÊS
Objeto Indireto
Objeto Indireto
PORTUGUÊS
Orações Coordenadas
Orações Coordenadas
PORTUGUÊS
Oração Subordinada Substantiva
Oração Subordinada Substantiva
PORTUGUÊS
Ortografia
Ortografia
PORTUGUÊS
Predicativo do Sujeito e do Objeto
Predicativo do Sujeito e do Objeto
PORTUGUÊS
Pretérito Imperfeito
Pretérito Imperfeito
PORTUGUÊS
Pronomes
Pronomes
PORTUGUÊS
Pronomes Pessoais
Pronomes Pessoais
PORTUGUÊS
Regência Nominal
Regência Nominal
PORTUGUÊS
Regência Verbal
Regência Verbal
PORTUGUÊS
Sinais de Pontuação
Sinais de Pontuação
PORTUGUÊS
Substantivo
Substantivo
PORTUGUÊS
Verbo Ser
Verbo Ser
PORTUGUÊS
Vocativo
Vocativo
PORTUGUÊS
Vozes Verbais
Vozes Verbais