Info Icon Help Icon Como funciona Ajuda
Whatsapp Icon 0800 123 2222
Envie mensagem ou ligue
Português

Nova ortografia

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 30/8/2018

Introdução

O Acordo Ortográfico, responsável por dar origem ao que chamamos comumente de Nova Ortografia, foi assinado no ano de 1990, embora sua implantação tenha sido feita ao longo dos anos posteriores a sua determinação. Trata-se de uma medida de padronização da grafia das palavras de língua portuguesa.

Esse tratado foi assinado pelos países-membro da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CLPL), a saber: Brasil, Angola, Cabo Verde, Portugal, Timor Leste e São Tomé e Príncipe. Os prazos para a implementação do acordo foram determinados por cada um dos países, apresentando, portanto, variações.

Em Portugal, por exemplo, as determinações do acordo entraram em vigor no ano de 2009. Já no caso do Brasil, inicialmente, o prazo para adequação à nova ortografia era janeiro 2013, no entanto, fez-se necessário que o tempo para as devidas adaptações fosse estendido até janeiro de 2016. A partir dessa data, tornou-se obrigatório o uso das novas regras convencionadas.

É importante ressaltar também que, apesar de unificar a escrita dos vocábulos de língua portuguesa, o Novo Acordo Ortográfico prevê a diferença de sotaque derivada das diferentes regiões em que o idioma é falado. Assim, não se trata de uma tentativa de unificação do português, visto que as diferenças culturais e linguísticas (sobretudo fonéticas) continuam a existir e a serem respeitadas.

Determinações do Acordo Ortográfico

Alfabeto

Com a implantação do acordo, as letras k, e y, influências da língua inglesa, tornaram-se oficialmente parte do alfabeto do português. Embora elas já estivessem presentes há muito tempo na comunicação, ainda não eram consideradas letras componentes do sistema alfabético utilizado.

Trema

O uso de trema foi extinto das palavras em língua portuguesa. Seu uso restringe-se, portanto, a palavras estrangeiras e seus derivados.

Acento diferencial

·         Para palavras homógrafas: não ocorre mais acento diferencial. Exemplo: para (verbo) e para (preposição) não são mais diferenciadas pelo acento agudo, como anteriormente.

·         Para diferenciar tempos verbais e singular e plural: no caso da diferenciação relativa aos tempos verbais ou ao número (singular e plural), o acento diferencial permanece. Exemplo: tem (singular) e têm (plural).

Acento circunflexo

·         Não ocorre mais na terminação -eem, de verbos na 3ª pessoa do plural, e em palavras com o hiato oo Pelo acordo, tem-se: deem, veem, enjoo, voo.

Paroxítonas com os ditongos abertos -ei e -oi

·         Não ocorre mais acento. Exemplos: ideia, alcateia, androide.

Oxítonas com ditongo aberto -eu, -ei e -oi

·         Permanecem acentuados. Exemplos: chapéu, herói, papéis.

Paroxítonas com -u e -i tônicos depois de ditongo

·         Perdem o acento. Exemplo: feiura

Oxítonas terminadas em -i ou -u seguidas ou não de -s

·         O acento permanece. Exemplos: Tuiuiú, Piauí

Hífen

·         Para palavras cujo prefixo termina em vogal diferente daquela que introduz o segundo termo: não há emprego do hífen. Exemplo: socioeconômico, extraescolar, infraestrutura, semianalfabeto;

·         Para palavras em que o segundo termo começa com h: emprega-se o hífen. Exemplo: super-homem, anti-higiênico;

·         Para palavras cujo prefixo termina em vogal e o segundo termo começa com ou s: não se emprega o hífen e a consoante em questão é duplicada. Exemplo: autorretrato, antissocial, neorrealismo;

·         Para palavras cujo prefixo termina em -e e a segunda palavra se inicia, também, em -e: o hífen não é empregado. Exemplo: reedição, reeducação, reescrita;

·         Para palavras cujo prefixo termina com a mesma letra que se inicia o segundo termo: o hífen é empregado e separa as letras idênticas. Exemplo: micro-ondas, anti-inflamatória;

·         Para palavras com o prefixo -co: o hífen não é empregado. Se o segundo termo se iniciar pela letra h, ela deve ser suprimida. Exemplo: coabitante, coautor.


Exercícios

Exercício 1
(UNIFESP/2009)

Das alternativas abaixo, apenas uma delas traz uma palavra cuja acentuação foi retirada, de acordo com as Novas Regras de Ortografia. Assinale-a:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, shorts e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...