Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
banner image banner image
Vestibular e Enem

50 anos da chegada do homem à Lua: Como a Corrida Espacial pode cair no Enem?

por Giovana Murça em 18/07/19 1,2 mil visualizações

Há 50 anos, em 20 de julho de 1969, o homem chegou à Lua. O feito foi da missão Apollo 11, operada pela Nasa (Agência Espacial Americana) que levou o norte-americano Neil Armstrong a ser o primeiro homem a pisar no satélite, sendo acompanhado minutos depois por seu colega, Buzz Aldrin. Depois disso, outras cinco missões americanas chegaram lá até 1972. 

corrida espacial atualidades enem
Aldrin prestando continência à bandeira dos Estados Unidos (NASA/Neil A. Armstrong)

O evento aconteceu em plena Guerra Fria (1947-1991) entre Estados Unidos e União Soviética (URSS), as potências capitalista e socialista, respectivamente. As disputas geopolíticas e ideológicas entre as potências também aconteceu no campo da exploração e tecnologia espacial, configurando a chamada Corrida Espacial.

Anos antes, a URSS havia enviado a cadela Laika e o astronauta Yuri Gagarin ao espaço e os EUA buscava superar essa conquista. Com a chegada do homem à Lua, os Estados Unidos foi tido como o vencedor dessa disputa.

Os primeiros passos do homem na Lua e a famosa frase de Neil Armstrong “É um pequeno passo para o homem, um salto gigante para a humanidade" foram transmitidas ao vivo pela televisão para milhões de pessoas no mundo todo e a conquista se tornou o “maior espetáculo da história da televisão”. 

O mesmo não aconteceu na URSS e China, aliada ao bloco socialista, já que as nações não exibiram as imagens em seus canais de TV. Por se tratar de uma disputa, a missão Apollo 11 serviu muito mais para mostrar poder político, tecnológico e econômico, pois custou milhões de dólares, do que valor científico.

corrida espacial atualidades enem
Pegada de Aldrin na Lua (NASA/Buzz Aldrin)

As explorações espaciais pós-Guerra Fria

Após o fim da Guerra Fria o interesse nas explorações espaciais caiu e o homem não volta a Lua há 47 anos. Isso porque as missões têm altos custos e, sem uma disputa, os países mudaram suas prioridades econômicas.

Plano de Estudo Enem 2019:  Baixe gratuitamente o plano desse mês

A Guerra Fria acabou, mas esses países continuaram a ter relações delicadas. O avanço espacial continua sendo uma forma de mostrar poder e vários países continuam suas pesquisas nesse campo. O que desperta o alerta de perigo para os EUA. Os presidentes americanos George W. Bush e Donald Trump já mencionaram planos de novas missões com tripulação para a Lua e para o novo desejo dos países: Marte.

corrida espacial atualidades enem

Outros países e blocos, como Japão, Índia e União Europeia também chegaram à Lua, com menos sucesso. O último avanço em missões espaciais foi da China. Em janeiro desse ano, os chineses pousaram a sonda Chang'e-4 no lado escuro da Lua pela primeira vez na história. A missão bateu mais um recorde após a germinação de um broto de algodão pela primeira vez na Lua.

Cooperação entre potências

Apesar das tensões entre EUA, Rússia e China, principalmente, hoje os países agem em cooperação para avançar nas descobertas espaciais. A união foi impulsionada em 1998, quando os EUA, Rússia, Canadá, Europa e Japão se reuniram na construção da Estação Espacial Internacional (EEI).

Esse ano, a Nasa anunciou uma nova missão para levar o homem à Lua em 2024. É o chamado programa Ártemis, nome da irmã gêmea do deus Apollo na mitologia grega. O programa visa a missão maior de levar o homem até Marte.

corrida espacial atualidades enem

A Rússia também se pronunciou esse ano e planeja levar o homem à Lua em 2030, 61 anos após a missão Apollo 11, retomando o programa lunar criado durante a União Soviética. O anunciou das missões pode lembrar o tom de rivalidade da época bipolar, mas o professor Silvester, do canal do Youtube Hiperativo Geo, garante que “não há motivo para haver uma nova corrida espacial neste sentido”.

Em 2017, a Rússia e os EUA assinaram um acordo para a construção de uma estação espacial na Lua, que deverá servir de ponto de partida para levar o homem à Marte. O projeto se chama Deep Space Gateway (Portão para o Espaço Profundo) e será o sucessor da Estação Espacial Internacional.

Rivais na Terra e aliados no espaço?

Para entender essa relação de rivais na Terra e aliados no espaço, é necessário estudar a geopolítica desses países após a Guerra Fria, na chamada Nova Ordem Mundial

Na era da globalização e sem um contexto de bipolaridade ideológica, o confronto deixou de ser militar, pois na disputa militar os países gastam uma quantidade gigantesca de recursos. Agora o confronto é econômico, por meio de disputas comerciais. 

“Na competição econômica o mundo não está mais dividido em parceiros e inimigos. O jogo será simultaneamente competitivo e cooperativo. É possível ser amigo e aliado e no entanto querer vencer” - Lester Thurow, economista político norte-americano

O professor Silvester explica que, com a crescente interdependência entre as economias, a questão é concorrer e ao mesmo tempo se associar, crescer conjuntamente, pois a crise em qualquer país afetaria as demais, e inversamente, a expansão numa área tem um efeito positivo sobre as outras.

“As disputas  atuais não consistem em produção de armamentos ou anexar novos território, e sim em produzir mais e melhores bens e serviços, ampliando a produtividade, o nível tecnológico e educacional, além do padrão de consumo da população”, enfatiza o professor.

Como pode cair no Enem

Com o fato histórico da chegada do homem à Lua completando 50 anos, é possível dele ser abordado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e outros vestibulares. O professor aconselha que o candidato estude o contexto histórico em que a Corrida Espacial aconteceu: a Guerra Fria

Silvester também acredita que a prova pode “relacionar o assunto com a busca atual pela inovação tecnológica constante do processo da globalização, utilizando como pano de fundo a corrida espacial”.

Manual do Enem e Plano de Estudo Enem 2019

Está estudando para o Enem? Então corre para conhecer nosso Plano de Estudos do mêse comece a estudar com as matérias e exercícios do Manual do Enem. E o melhor: tudo de graça! Bons estudos ;)

banner image banner image

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
ALERTA DE VAGAS i-close
Descubra qual profissão mais se encaixa com você.

Não fique na dúvida sobre o seu futuro. Faça o Teste Vocacional do Quero Bolsa.

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você compare vagas com bolsa em mais de 1.000 faculdades

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Tá na dúvida? Preencha suas preferências que a gente te ajuda a achar sua vaga ideal.
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54