Sobre
Sobre
Como funciona
Como funciona o Quero Bolsa?
Ligue grátis
0800
0800 941 3000
Seg - Sex 8h-22h
Sábado 9h-13h
Aceitamos ligação de celular
Profissões

Recursos Humanos: conheça a rotina do profissional de RH

A principal parte de qualquer organização (seja empresa, órgão do governo ou ONG) é a equipe de funcionários. Sem as pessoas, nada funciona, certo? E elas têm perfis, áreas de atuação, níveis de escolaridade, carreiras, salários diferentes, entre outras características. Por isso, a área de recursos humanos é responsável direta para gerir todo esse capital humano e estruturá-lo de forma inteligente para assegurar um bom funcionamento da empresa. 

Pensando nisso, a Xerpa, em parceria com a Revista Quero, preparou um guia contando a rotina desse profissional e como ele é essencial para o funcionamento das empresas. Vamos lá?


Como é o setor de Recursos Humanos?

A área de Recursos Humanos surgiu como resposta ao expressivo crescimento comercial impulsionado pela revolução industrial e se desenvolveu conforme o progresso do mercado.

Leia mais: Qual É A Diferença Entre Os Cursos de Administração E Gestão De Recursos Humanos?

O primeiro modelo de RH (chamado também de 1.0) era responsável pela parte burocrática do relacionamento entre empregado e empregador. O sistema de controle era rigoroso e o setor assegurava o cumprimento dos acordos legais definidos por ambas partes. 

A segunda revolução industrial trouxe o RH 2.0, com um papel mais estratégico para os negócios. Além de preservar a relação contratual, o setor passou a cuidar da gestão de pessoas, tornando a força de trabalho um instrumento essencial para o desenvolvimento organizacional e o posicionamento competitivo. Bem mais completo, né?

A criação das leis trabalhistas e a mudança de postura da sociedade diante das relações de trabalho reforçaram essa transformação. O setor de Recursos Humanos passou a zelar pela qualidade das relações profissionais e garantindo que o profissional fosse valorizado na organização. 

O RH 3.0, o modelo atual, conhecido como Digital, passou a se modernizar e empregar a tecnologia para potencializar o funcionamento de todas as suas atividades. Ao integrar as melhores ferramentas digitais da indústria 4.0, o setor mudou seus processos e fez com que todos os departamentos da organização trabalhassem conectados.

 Em outras palavras, o RH Digital faz uso da tecnologia para deixar tudo redondinho e deixando o sistema de remuneração e a gestão de benefícios mais efetivos, agilizando processos operacionais, intensificar o controle e a segurança de dados, minimizando o turnover (saída de profissionais da organização), intensificar a satisfação e o bem-estar dos colaboradores.

As funções do setor de Recursos Humanos

Só que no quê exatamente o RH atua? Agora vamos falar um pouco de cada uma das atribuições do setor. Vamos lá?

Leia mais: Teste Vocacional Para Recursos Humanos: Descubra Se Tem Perfil Para O Curso 

Recrutamento e Seleção (R&S)

Todos os resultados alcançados por uma organização dependem diretamente da qualidade e da disposição de suas equipes de trabalho. O processo de recrutamento e seleção que integram esses talentos é uma das principais atribuições do setor de Recursos Humanos. 

Atrair os profissionais certos, planejar as políticas de seleção, oferecer as propostas mais adequadas e assegurar uma contratação compatível com os propósitos e a cultura organizacional são fatores que influenciam significativamente a conquista desses resultados.

Cargos e Salários

Outra função característica do departamento de Recursos Humanos é a definição de cargos e salários. Esse trabalho é essencial para guiar o processo de recrutamento, já que facilita a descrição das vagas e a seleção das candidaturas mais compatíveis.

Além disso, essa descrição ainda auxilia na avaliação de desempenho dos profissionais, já que ela considera as funções e responsabilidades de cada cargo. Para validar as definições ou realizar os ajustes necessários, todas as atividades cumpridas, as não cumpridas e as executadas além do combinado, rotineiramente, são analisadas.

Departamento Pessoal

O Departamento Pessoal é uma das funções mais importantes do setor, pois realiza todas as rotinas burocráticas que envolvem a empresa e os colaboradores, individualmente e coletivamente.

Isso significa que todos os tipos de documentos necessários para a administração da força de trabalho, desde a contratação até o desligamento, são geridos pelo setor de Recursos Humanos. Além disso, são controlados dados como controle de frequência, pontualidade, histórico de pagamentos, cálculo de férias, FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), dentre outros.

Política de Benefícios e Gestão de Direitos

A política de benefícios e a gestão dos direitos dos colaboradores, também são importantes trabalhos geridos pelos Recursos Humanos. As melhores ofertas do mercado são estudadas a fundo para que a empresa em questão tenha argumentos competitivos, podendo promover a satisfação e a qualidade de vida no trabalho.

Além disso, o setor é responsável pelo suporte diante de situações com consequências físicas (lesões e acidentes), emocionais (doenças, lástima pessoal, brigas, dentre outros), financeiras (afastamento inevitável, férias, 13º salário, aposentadoria, etc), e assim por diante.

Treinamentos de Capacitação

Da integração de um novo colaborador a capacitação de habilidades especiais, treinamentos são desenvolvidos pelo departamento de RH. Workshops (oficinas e palestras focadas em habilidades práticas), palestras, cursos, treinos técnicos, laboratórios de gamificação, são alguns exemplos de atividades que podem ser oferecidas.

A escolha das temáticas e conteúdos programáticos trabalhados nesses treinamentos é feita considerando a necessidade de cada equipe profissional. Ao analisar um gerenciador de performance, é possível identificar as principais dificuldades e limitações da força de trabalho. 

Desta forma, as estratégias de capacitação ganham um direcionamento e uma parâmetro comparativo.

Desenvolvimento Pessoal

Além dos treinamentos, o setor também é responsável pelo desenvolvimento da força de trabalho, o que implica na oferta de atividades que promovam a melhora da:

  • Conscientização sobre a cultura organizacional;

  • Concentração e organização em tarefas individuais;

  • Integração interpessoal e entre equipes;

  • Amadurecimento de uma identidade corporativa;

  • Estruturação de planos de carreira;

  • Trabalho em equipe;

  • Identificação dos pontos fortes e fracos de cada colaborador;

  • Clima organizacional. 

Essas medidas são capazes de otimizar os resultados gerais da empresa, porque a força de trabalho se torna mais consciente sobre o seu papel individual e coletivo na organização.

Gerenciamento de Performance

O RH também é o responsável pela avaliação de desempenho dos colaboradores, por isso estabelece KPIs (Key Performance Indicator ou Indicador-chave de Desempenho), considerando as metas organizacionais para avaliar o seu rendimento e eficiência.

Com o suporte da tecnologia, essa mensuração se tornou mais rápida e assertiva. O RH identifica os casos falhos ou de baixo rendimento com rapidez, desenvolve medidas corretivas com precisão e estrutura uma política de recompensa justa e estimulante.

Monitoramento de Métricas e Estratégias

Uma grande vantagem do RH 3.0 é a possibilidade de gerir suas atividades com base em dados, tornando os processos muito mais eficientes.

Por meio de softwares modernos e ferramentas digitais de gestão em RH, é possível analisar e monitorar todos processos do departamento, tornando a tomada de decisões mais fácil e a obtenção de resultados mais precisa.

Leia mais: Veja O Salário Médio De Um Tecnólogo Em Recursos Humanos 

5 cargos na área de Recursos Humanos

Varia de cada organização como é composta a estrutura do setor de RH, mas existem alguns cargos que são comuns entre eles. Confira a seguir os 5 principais que uma empresa pode se apoiar.

Gestor de RH

Assim como em qualquer área de atuação, o gestor do departamento de RH ocupa uma posição de prestígio e autoridade, certo? É a ele que toda equipe responde, seguindo uma lógica hierárquica se ela existir. O gestor é quem estrutura as estratégias de atuação e o planejamento por trás das atividades do setor. 

Diretor de RH

O diretor de Recursos Humanos é quem delega funções e assegura o seu cumprimento. Para isso, dentro do seu escopo de responsabilidade, ele busca cursos, eventos, treinamentos, palestras e outras atividades que estimulem o aperfeiçoamento dos funcionários e o alcance dos resultados planejados.

Analista de RH

O analista de RH é o responsável pelas etapas processuais do setor. Isso envolve afazeres como recrutamento e seleção, definição de cargos e salários, aplicação de treinamentos, gerenciamento de benefícios e direitos, administração do quadro de funcionários, dentre outros.

Coordenador de RH

O coordenador de Recursos Humanos é quem garante que todas as normas e leis trabalhistas sejam cumpridas, o que engloba processos de contratação, demissão, aposentadoria, e assim por diante. Além disso, ele também também é responsável pelo Departamento Pessoal.

Especialista em RH

Por fim, o especialista em Recursos Humanos é o profissional que planeja a rotina do setor, visando a otimização do seu funcionamento. Para isso, ele elabora normas, procedimentos, processos, e assim por diante.

Leia mais: Tecnólogo ou Pós-Graduação em Recursos Humanos: Existe Diferença? 

A rotina do departamento de Recursos Humanos

Agora que você já conhece as funções e os principais cargos em RH, é importante entender quais são as atividades do dia a dia da profissão, certo? Confira algumas das atividades que fazem parte do cotidiano desses profissionais:


  • Manter o registro dos colaboradores atualizado;

  • Empregar softwares de alimentação de dados pessoais automatizado;

  • Fiscalizar a entrega desses documentos digitais e físicos;

  • Gerenciar folhas de pagamento;

  • Gerenciar políticas de benefício;

  • Gerenciar o processo de férias individuais e coletivas;

  • Desenvolver campanhas de recrutamento;

  • Estruturar processos seletivos;

  • Gerenciar o processo de admissão e demissão;

  • Mapear talentos diferenciais (técnicas, competências, habilidades, performance, liderança, etc);

  • Gerenciar a retenção de talentos;

  • Avaliar o desempenho de todos os departamento;

  • Avaliar a satisfação de todos os colaboradores;

  • Melhorar a comunicação interna;

  • Melhorar o clima organizacional;

  • Reforçar a cultura organizacional;

  • Melhorar a oferta de feedbacks (comentários de retorno dos líderes e pares) individuais e coletivos;

  • Melhorar a oferta de programas de integração;

  • Monitorar o rendimento dos colaboradores;

  • Oferecer Planos de Desenvolvimento Individual (PDI);

  • Criar planos de carreira e de sucessão;

  • Gerenciar as políticas de diversidade;

  • Gerenciar campanhas de impacto social e ambiental;

  • Buscar ferramentas digitais que promovam melhorias no departamento;

  • Buscar soluções inovadoras que melhorem a performance dos colaboradores.

Enfim, o departamento de Recursos Humanos é o responsável pelo alinhamento das políticas organizacionais de administração de pessoal aos objetivos da empresa. Suas atividades estratégicas visam essencialmente o desenvolvimento da força de trabalho para a conquista de resultados mais promissores.

Por meio de uma comunicação clara, objetiva e eficiente, o setor é capaz de conhecer as demandas, preferências e necessidades da força de trabalho, estruturando estratégias que ofereçam conveniências e diferenciais, e melhorem a sua satisfação e felicidade diante do trabalho.

Além disso, com uma equipe empolgada e comprometida, a otimização da produtividade se torna mais expressiva, melhorando o posicionamento e a competitividade da empresa diante do mercado.

O departamento de Recursos Humanos faz a integração entre pessoas, estratégias e resultados. Para o empregador, ele encontra os talentos certos para atingir as suas principais metas. Para o colaborador, ele proporciona um ambiente corporativo que o valorize, estimule o seu desenvolvimento e preserve os seus direitos fundamentais.

Assim, o RH é essencial tanto para o empregado quanto para o empregador. Agora que você sabe qual é a função do departamento, quer saber se realmente tem o perfil para fazer o curso? Faça o teste vocacional e descubra!

Teste vocacional gratuito

Colaboração: Xerpa

O que você achou deste artigo?

ALERTA DE VAGAS i-close
Você pretende trabalhar e estudar ao mesmo tempo?
ALERTA DE VAGAS i-close
Para se dedicar integralmente aos estudos é sempre bom economizar.Money c94fde8014ac9b0d5ad05d244e1821fb246018cdc3570b09f72c25fde99f7b1a

Gostaria de ser avisado sempre que uma vaga estiver disponível aqui no site Quero Bolsa?

ALERTA DE VAGAS i-close
Nós podemos te ajudar Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

Aqui no Quero Bolsa você encontra as melhores vagas em diversos turnos, até mesmo ensino a distância.

Preencha os campos abaixo para receber avisos de vagas disponíveis em nosso site de acordo com seus interesses.

ALERTA DE VAGAS i-close
Deixe seus contatos Mailbox 3aaacb172f1a1e1ba19b2e93f60f637592c84194967e63e952c08d3cb04fa7a8
ALERTA DE VAGAS i-close
Falta só mais um passo! Raised hands 93ba2838e7c9b110e7b370ddadc1892902fe94722a836c919cb013fa7ced527d

As nossas melhores vagas chegam de surpresa. Por isso fique ligado.

Com a sua confirmação enviaremos ofertas exclusivas diretamente no seu Whatsapp. Rápido, fácil, prático e na tela do seu celular.

CENTRAL DE AJUDA i-close
Como podemos te ajudar?

Gostaria de saber como o Quero Bolsa funciona e se o site é confiável.

Veja as perguntas frequentes

Quero receber vagas de acordo com meus interesses diretamente em meu e-mail e WhatsApp.

Você pretende trabalhar e estudar ao mesmo tempo?
i-close

Se por algum motivo você não utilizar a nossa bolsa de estudos, devolveremos o valor pago ao Quero Bolsa.

Você pode trocar por outro curso ou pedir reembolso em até 30 dias após pagar a pré-matrícula. Se você garantiu sua bolsa antes das matrículas começarem, o prazo é de 30 dias após o início das matrículas na faculdade.

Fique tranquilo: no Quero Bolsa, nós colocamos sua satisfação em primeiro lugar e vamos honrar nosso compromisso.

O Quero Bolsa foi eleito pela Revista Época como a melhor empresa brasileira para o consumidor na categoria Educação - Escolas e Cursos.

O reconhecimento do nosso trabalho através do prêmio Época ReclameAQUI é um reflexo do compromisso que temos em ajudar cada vez mais alunos a ingressar na faculdade.

Feito com pela Quero Educação

Quero Educação © 2011 - 2020 CNPJ: 10.542.212/0001-54