Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque sua bolsa

    Escolha um curso e encontre a melhor opção pra você.


  2. Garanta sua bolsa

    Faça a sua adesão e siga os passos para o processo seletivo.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só realizar a matrícula e mandar ver nos estudos.


Olá! Quer uma ajudinha para descobrir seu curso ou faculdade ideal?

Design de Interiores

Saiba tudo sobre o curso de Design de Interiores e comece a estudar com ajuda da Quero Bolsa

Ilustração de uma garota fazendo uma pesquisa do curso de Design de Interiores no notebook
Média Salarial: R$ 2.329,05
Duração: de 2 a 4 anos
Bolsas: a partir de R$ 59,00
Ver bolsas de até 96%

O que é Design de Interiores?

O Design de Interiores é a área que otimiza e harmoniza espaços internos, considerando estética, funcionalidade e conforto, para criar ambientes que refletem a personalidade e atendam às necessidades dos usuários.

O Design de Interiores estuda a concepção e organização de ambientes internos, visando estética, funcionalidade e bem-estar. A área abrange a seleção e disposição de mobiliário, paleta de cores, iluminação, revestimentos, acessórios e obras de arte.

A formação é composta por aspectos de ergonomia, estilos decorativos, materiais, tendências atuais e desenho técnico, equipando os estudantes com conhecimentos e habilidades para projetar ambientes internos harmoniosos e práticos.

Durante o curso, os alunos aprendem a selecionar e aplicar mobiliários, paleta de cores, iluminação, revestimentos, acessórios e obras de arte, levando em consideração a psicologia dos espaços para criar ambientes que atendam às demandas dos usuários.

O curso também ensina os alunos a trabalhar com vários materiais, como madeira, pedra, metal e vidro, para criar diferentes estilos de design. Além disso, os estudantes aprendem como selecionar e combinar móveis, tecidos, acessórios e outros elementos para criar ambientes funcionais.

Ale´m dos conteúdos específicos, os participantes aprendem sobre a história do design de interiores, bem como as principais técnicas e tendências atuais. O curso também fornece uma base sólida em matemática e geometria, já que estudo do design de interiores envolve cálculo, especialmente quando se trata de dimensionar espaços, planejar mobiliário, calcular áreas e volumes ou entender proporções.

Os alunos da faculdade de Design de Interiores também aprendem sobre as leis e regulamentos aplicáveis à área, bem como as técnicas de gerenciamento de projetos, para que possam desenvolver projetos dentro do orçamento e do cronograma estabelecidos.

No final do programa, os alunos estão equipados com as habilidades necessárias para desenvolver projetos de design de interiores de qualidade profissional. O curso de Design de Interiores também prepara os alunos para carreiras em empresas de design, bem como para trabalhar como freelancer ou em empresas de arquitetura e design.

Veja também: Os aprendizados do Design de Interiores estão inseridos na área de conhecimento da Design. A área também disponibiliza outros cursos de graduação e pós-graduação na área.

Os tipos de formação para o curso de Design de Interiores são: bacharelado , tecnólogo , pós-graduação e técnico .

Como é o curso de Design de Interiores?

O curso de Design de Interiores capacita profissionais para planejar e executar projetos de espaços internos, harmonizando aspectos estéticos e funcionais. A formação tem o objetivo de desenvolver a criatividade, o senso crítico e a capacidade de solucionar problemas, considerando a ergonomia, a sustentabilidade e as necessidades dos clientes.

Entre as disciplinas, destacam-se Fundamentos do Design, História da Arte e do Design, Desenho Técnico e Assistido por Computador (CAD), Teoria das Cores, Materiais e Acabamentos, Iluminação, Ergonomia, Layouts de Espaços, além de legislação aplicada ao setor. O curso também aborda o uso de softwares específicos para design de interiores, como programas de modelagem 3D.

As metodologias de ensino englobam aulas teóricas, práticas em laboratórios, trabalhos de campo, projetos integradores e estágios supervisionados. Essas atividades são complementadas por palestras com profissionais renomados e visitas técnicas a feiras, exposições e locais relevantes na área de atuação.

Segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais definidas pelo Ministério da Educação (MEC), o curso de Design de Interiores aborda conteúdos específicos, de acordo com a grade curricular elaborada por cada instituição de ensino.

Com duração média de quatro anos, o bacharelado conta com atividades práticas, como projeto de ambientes, e também a técnicas específicas, como iluminação e desenho de móveis. Já o curso tecnológico de Design de Interiores costuma ter duração de dois anos, com viés prático.

Veja também: Tudo sobre o curso de Engenharia Acústica no site da Quero Bolsa.

Qual a grade curricular de Design de Interiores?

Grade Curricular é o conjunto de matérias que o aluno estudará durante o curso. Veja abaixo um exemplo de grade curricular para o curso de Design de Interiores em uma de nossas faculdades parceiras:

  • Análise e Composição Visual

  • Composição Paisagística

  • Computação Gráfica Aplicada I

Ver a grade curricular

O que se aprende na faculdade de Design de Interiores?

No curso de Design de Interiores, os estudantes aprendem a projetar espaços internos levando em consideração o design de mobiliário, materiais e cores. Além disso, os alunos também desenvolvem habilidades em planejamento de layout, desenho, especificação de produtos e cálculo de custos.

De forma complementar, o programa a regulamentação de segurança e práticas de acessibilidade, bem como os princípios básicos de desenvolvimento sustentável. Além disso, eles aprendem sobre o uso de materiais de design, como madeira, metal, vidro, bambu, couro, tecidos e plásticos.

Ao decorrer do curso, os alunos aprendem sobre a seleção de móveis e objetos de decoração, bem como a melhor maneira de os combinar para criar um espaço harmonioso, englobando a seleção de lâmpadas, a colocação de luzes e as melhores maneiras de criar um ambiente acolhedor.

O curso também aborda as mais recentes tendências em design de interiores, como design de cores, design de tecidos e uso de materiais modernos.

De acordo com as Diretrizes Curriculares do MEC, o conteúdo geral da área de Design deve contemplar os seguintes eixos de formação: Eixo de Conteúdos Básicos, Eixo de Conteúdos Específicos e Eixo de Conteúdos Teórico-Práticos.

O Eixo de Conteúdos Básicos consiste nas seguintes matérias:

  • História e Teorias do Design;

  • Métodos e Técnicas de Projetos;

  • Meios de representação, comunicação e informação;

  • Relações usuário/objeto/meio ambiente;

  • Produção e Mercado.

O Eixo de Conteúdos Específicos pode conter esses tópicos:

  • Produções artísticas;

  • Produção industrial;

  • Comunicação Visual;

  • Interface;

  • Modas e vestuários;

  • Interiores e paisagismos;

  • Design e outras produções artísticas.

Já o Eixo de Conteúdos Teórico-Práticos contempla a abordagem teórica e a prática profissional, estágio curricular supervisionado e atividades complementares específicas e compatíveis com o perfil desejado do formando.

Para os conteúdos específicos de Design de Interiores, tanto no curso tecnológico quanto no bacharelado, encontram-se as seguintes disciplinas, de acordo com avaliação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep):

  • História do Design, da Arte e do Mobiliário;

  • Teoria da cor e da forma;

  • Percepção visual aplicada ao espaço;

  • Composição espacial;

  • Luminotécnica;

  • Conforto ambiental;

  • Ergonomia e desenho universal aplicada ao design de interiores;

  • Desenho técnico de projeto;

  • Desenho perspectivo;

  • Modelos tridimensionais;

  • Detalhamento de interiores e mobiliário;

  • Instalações efêmeras e cenografia;

  • Noções de instalações prediais e sistemas estruturais e construtivos das edificações;

  • Materiais aplicados;

  • Paisagismo em pequena escala;

  • Aspectos ambientais e a relação com o espaço construído;

  • Gestão de projetos de interiores;

  • Ética e relações profissionais;

  • Projeto de interiores residencial, comercial, institucional e de serviços;

  • Ferramentas digitais para representação de projetos de design de interiores.

Veja também: A grade curricular do curso superior de Design, no site da Quero Bolsa.

Quanto custa uma faculdade de Design de Interiores?

O valor da faculdade de Design de Interiores é de R$ 511,00 em média, levando em consideração 77 instituições parceiras da Quero Bolsa que ofertam o curso. As mensalidades variam de acordo com a modalidade e região.

Procure o curso de Design de Interiores ideal para você!

Com mensalidades a partir de R$ 59,00 entre as 1.403 instituições parceiras do Quero Bolsa.

Veja como é simples começar a estudar

  1. Encontre seu curso
  2. Garanta sua bolsa
  3. Economize até se formar

Sobre a carreira de Design de Interiores

O que faz o profissional de Design de Interiores?

O designer de interiores atua na projeção e otimização de ambientes, de acordo com as necessidades do cliente, em espaços residenciais, comerciais e corporativos.

Assim como o arquiteto, esse profissional também considera padrões de estética e funcionalidade. Além disso, pode projetar móveis e ambientes de trabalho, montar instalações como estandes ou feiras de eventos e desenvolver projetos de sustentabilidade.

Caso você tenha dúvidas sobre o curso de Design de Interiores ou profissões nesta área, pergunte na Comunidade Quero . A Comunidade Quero é um ambiente para troca de conhecimento, onde você pode tirar suas dúvidas e ajudar outros integrantes da comunidade com as dúvidas sobre cursos e faculdades

Onde o profissional de Design de Interiores pode trabalhar?

Um designer de interiores é responsável por projetar espaços interiores e exteriores para fins residenciais, comerciais ou industriais. O trabalho de um designer de interiores consiste em criar espaços dinâmicos, funcionais e estéticamente atraentes, que reflitam os gostos e a personalidade dos clientes.

Os designers de interiores trabalham em uma variedade de ambientes. Às vezes, eles trabalham como freelancers, trabalhando em seus próprios horários e gerenciando seus próprios negócios. Em outros momentos, os profissionais trabalham em estúdios de design, empresas de design de interiores ou em lojas de decoração.

Muitos designers também trabalham em conjunto com investidores imobiliários, arquitetos e engenheiros para criar e desenvolver projetos mais complexos. Os designers de interiores também podem trabalhar em áreas específicas, como design de hospitalidade, design de escritórios, design de lojas, design de restaurantes, design de espaços de exposição, design de interiores para ambientes residenciais, etc.

Além disso, eles trabalham com uma variedade de materiais, tais como móveis, decoração, têxteis, papel de parede, luzes, pisos, etc. Os designers de interiores também precisam estar cientes das últimas tendências de design de interiores, e muitos têm suas próprias preferências estéticas.

Os profissionais também necessitam ter conhecimento em legislações e regulamentos locais, bem como técnicas de construção e instalação. Por fim, eles precisam ter boas habilidades em comunicação para lidar com os clientes e garantir que seus projetos sejam executados de acordo com suas expectativas.

Caso você tenha dúvidas se esse curso é a escolha certa para você, não deixe de conferir o Teste Vocacional da Quero Bolsa. É rápido, gratuito e pode te ajudar nessa importante escolha profissional.

Veja também: Quanto ganha um decorador no site da Quero Bolsa.

Quanto ganha um profissional de Design de Interiores?

O salário médio de um Designer de interiores no Brasil é de R$ 2.329,05 . Os estados onde a profissão de Designer de interiores têm os melhores salários são AM, RN e SP.

Quer saber o salário das demais especialidades? Veja aqui

Ver salários dessa profissão
Sino de ofertas
Receba um alerta quando a vaga ideal chegar!

Como ingressar na profissão de Design de Interiores?

Quais são as exigências do mercado de trabalho para o profissional de Design de Interiores?

Desde o fim de 2016, o designer de interiores passou a ter sua atuação profissional regulamentada. A lei não faz distinção entre os egressos de cursos técnicos e superiores, o que significa que esses profissionais podem obter o Registro Profissional no Conselho Federal Técnico (CFT) independentemente da modalidade de ensino - desde que a instituição seja credenciada pelo MEC ou pelos Conselhos Estaduais de Educação. Com esse registro, a pessoa pode assinar projetos de interiores e executar obras.

Neste campo, o designer de interiores precisa se especializar em diversas áreas, como arquitetura, design, decoração, artes gráficas, entre outras. Além disso, é necessário ter conhecimentos sobre técnicas de construção, materiais de construção e acabamentos, bem como aplicação de cores e texturas.

Os designers também precisam ter um profundo conhecimento sobre as tendências de design de interiores, para que possam propor soluções criativas e inovadoras. A capacidade de comunicação também é fundamental para que possam transmitir suas ideias aos clientes e obter um feedback adequado.

Além disso, é também importante que os designers possam se manter atualizados sobre os recursos e tecnologias disponíveis para o desenvolvimento de projetos de interiores. Por exemplo, os designers de interiores devem saber como usar softwares como o AutoCAD, o 3D Studio Max e o SketchUp para criar projetos de interiores de alta qualidade.

Por fim, os designers de interiores precisam ter habilidades empresariais para lidar com clientes e orçamentos. Um designer de interiores bem-sucedido deve ter uma boa compreensão de como os negócios funcionam e como obter os melhores resultados para o cliente.

Caso você tenha dúvidas sobre o curso de Design de Interiores ou profissões nesta área, faça o seu questionamento na Comunidade Quero. A Comunidade Quero é um ambiente para troca de conhecimento, onde você pode tirar suas dúvidas e ajudar outros integrantes da Comunidade com as dúvidas sobre o curso.

Veja também: O Guia de Profissões da Quero Bolsa! São mais de 350 páginas sobre as diversas possibilidades profissionais do mercado de trabalho. Sobre a área, você poderá conferir detalhes sobre as profissões de: designer gráfico, designer digital, designer de moda e outras profissões. .

Quais são as principais competências pessoais do profissional de Design de Interiores?

As principais características do profissional de Design de Interiores, listadas pelo Ministério do Trabalho, são:

Comunicar-se fluentemente;
Conceber projetos;
Aprender a aprender;
Assimilar inovações e mudanças;
Gerir um trabalho autônomo;
Aplicar tecnologia de informação e de comunicação;
Ampliar o nível de informações para desenvolver o senso crítico.

Nota de corte para Design de Interiores

Sabia que, utilizando apenas o seu resultado do Enem, você pode entrar em diversos cursos de universidades federais, estaduais e privadas?

Para ajudar o estudante a entender as suas possibilidades, o Quero Bolsa desenvolveu o Simulador de Nota de Corte . O sistema reúne os dados das últimas provas e mostra o desempenho mínimo para conseguir uma vaga em um dos programas educacionais do governo.

No último ano, as notas de corte registradas para o curso de Design de Interiores foram:

Balões de Conversa - Dúvidas sobre Design de Interiores
Está com dúvidas sobre Design de Interiores? Os alunos e ex-alunos do curso estão prontos para tirar suas dúvidas. Ver perguntas e respostas

Perguntas e Respostas - Design de Interiores

Tipo de Pergunta
Recentes