Info Icon Ajuda Help Icon Ajuda
Português

Complemento Nominal

Bianca Ferraz
Publicado por Bianca Ferraz
Última atualização: 21/8/2018

Introdução

Assim como os verbos transitivos (diretos e indiretos), algumas palavras de outras classes gramaticais, tais como adjetivos e substantivos, também precisam de complemento para seu sentido ser plenamente compreendido.

Ao termo que faz essa função, ou seja, complementa substantivos, adjetivos e advérbios, dá-se o nome de complemento nominal.

É importante destacar que o complemento nominal aparece sempre ligado ao nome por preposição, assim como ocorre com o objeto indireto

Se o objeto é o termo que, por excelência, recebe a atividade do verbo, o complemento nominal, por sua vez, recebe a atividade de um nome. Veja um exemplo:

“Tenho necessidade de dinheiro.

Perceba que a expressão “de dinheiro”, introduzida pela preposição “de”, completa o sentido do substantivo “necessidade” e, portanto, tem o papel de um complemento nominal.

Quando o complemento nominal acompanha um substantivo, ele é, em geral, complemento de um nome derivado de um verbo. Veja:

(I) O ladrão fugiu do presídio.

(II) A fuga do ladrão do presídio.

Perceba que há certa equivalência nos sentidos das orações I e II. A partir do verbo fugir, ocorre um processo chamado nominalização, que dá origem ao substantivo fuga. 

É a partir desse processo que se abre a necessidade de um complemento nominal, que complete o sentido do nome utilizado na oração. Nesse caso, com o substantivo fuga, pressupõe-se a fuga de alguém (do ladrão).

Como já dito anteriormente, o complemento nominal pode acontecer, também, com adjetivos e advérbios. Veja alguns exemplos dessa situação:

O resultado foi prejudicial aos alunos.

O juiz decidiu favoravelmente ao réu.

Nesses casos, os termos preposicionados complementam, respectivamente, os sentidos de um adjetivo e de um advérbio, cumprindo um papel de complemento nominal.

Complemento nominal x Adjunto adnominal: como não confundir?

Quando o complemento nominal aparece acompanhando um substantivo, pode surgir a dúvida em relação à classificação sintática correta ao termo: será mesmo um complemento nominal ou trata-se de um adjunto adnominal

Essa dúvida é comum, e ocorre porque, formalmente, ou seja, em sua estrutura, o complemento nominal e o adjunto adnominal apresentam semelhanças, pois podem ser formados por substantivo + preposição + substantivo. Observe:

I) a chegada do trem

II) a casa do vizinho

Perceba que as duas estruturas são bastante semelhantes. Apesar disso, em uma das expressões temos um complemento nominal e, na outra, um adjunto adnominal. Como distinguir essas duas funções? 

Note que, em I, temos uma derivada de “o trem chegou”, e ocorre um processo de nominalização, que dá origem ao nome “chegada”. Com isso, é evidente que se trata de um complemento nominal

Esse mesmo processo não se repete em II, cujo substantivo inicial não pode ser entendido como um derivado de um verbo. Com isso, nessa frase, tem-se um adjunto adnominal.

Há algumas outras dicas para ajudar na diferenciação entre complemento nominal e adjunto adnominal. Veja:

  • Trata-se de complemento nominal – e não adjunto –, quando houver a sequência adjetivo + preposição + substantivo ou advérbio + preposição + substantivo, como em: “alegre com a sorte”; “cheio de ideias”; “contrariamente ao réu”.
  • Se for possível alterar a estrutura preposição “de” + substantivo por um adjetivo de mesmo valor, tem-se um adjunto adnominal, como pode ser visto em: frutasdo Nordeste (a expressão “do Nordeste” pode ser substituída pelo termo adjetivo “nordestinas” que possui o mesmo valor semântico da expressão anteriormente utilizada).

Exercícios

Exercício 1
(MACKENZIE)

Em “Aeromoça na burocracia me dá ideia de um pé de gerânio intimado a viver e florir dentro de um armário fechado”, as expressões de um pé e de gerânio são, respectivamente:

Ilustração: Rapaz corpulento de camiseta, short e tênis acenando

Inscreva-se abaixo e receba novidades sobre o Enem, Sisu, Prouni e Fies:

Carregando...

Veja também

PORTUGUÊS
Acentuação Gráfica
Acentuação Gráfica
PORTUGUÊS
Adjetivos
Adjetivos
PORTUGUÊS
Advérbios
Advérbios
PORTUGUÊS
Agente da Passiva
Agente da Passiva
PORTUGUÊS
Aposto
Aposto
PORTUGUÊS
Artigo
Artigo
PORTUGUÊS
Classes Gramaticais
Classes Gramaticais
PORTUGUÊS
Colocação Pronominal
Colocação Pronominal
PORTUGUÊS
Concordância Nominal
Concordância Nominal
PORTUGUÊS
Concordância Verbal
Concordância Verbal
PORTUGUÊS
Conjunção
Conjunção
PORTUGUÊS
Crase
Crase
PORTUGUÊS
Interjeição
Interjeição
PORTUGUÊS
Numeral
Numeral
PORTUGUÊS
Objeto Direto
Objeto Direto
PORTUGUÊS
Objeto Indireto
Objeto Indireto
PORTUGUÊS
Orações Coordenadas
Orações Coordenadas
PORTUGUÊS
Oração Subordinada Substantiva
Oração Subordinada Substantiva
PORTUGUÊS
Ortografia
Ortografia
PORTUGUÊS
Predicativo do Sujeito e do Objeto
Predicativo do Sujeito e do Objeto
PORTUGUÊS
Pretérito Imperfeito
Pretérito Imperfeito
PORTUGUÊS
Pronomes
Pronomes
PORTUGUÊS
Pronomes Pessoais
Pronomes Pessoais
PORTUGUÊS
Regência Nominal
Regência Nominal
PORTUGUÊS
Regência Verbal
Regência Verbal
PORTUGUÊS
Sinais de Pontuação
Sinais de Pontuação
PORTUGUÊS
Substantivo
Substantivo
PORTUGUÊS
Verbo Ser
Verbo Ser
PORTUGUÊS
Vocativo
Vocativo
PORTUGUÊS
Vozes Verbais
Vozes Verbais